02/06/21 - 15:08:08

PROTESTO DO FETSUAS PELO DIREITO À VACINA CONQUISTA REUNIÃO COM GOVERNO

O representante do Governo vai inserir a pauta dos trabalhadores do SUAS na reunião do Comitê Científico e se comprometeu em dar resposta à categoria até próxima segunda-feira

A manifestação pelo direito à vacinação, construída pelo Fórum dos Trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social de Sergipe (FETSUAS/SE), em frente ao Palácio dos Despachos, na manhã desta quarta-feira, dia 2 de junho, conquistou hoje uma audiência com o superintendente da Comunicação do Governo do Estado, Givaldo Ricardo.

O Governo firmou o compromisso de responder ao pleito dos trabalhadores do SUAS até a próxima segunda-feira, dia 7 de junho. Em Sergipe existem 5.208 trabalhadores/as do SUAS, dos quais 5.174 são vinculados aos municípios.

O FETSUAS/SE é coordenado pelas entidades sindicais: CUT (Central Única dos Trabalhadores), SINDASSE (Sindicato dos Assistentes Sociais de Sergipe), SINTS (Sindicato dos educadores Sociais de Sergipe), SINPSI (Sindicato dos Psicólogos de Sergipe), FETAM (Federação dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal) junto aos conselhos de classe CRP (Conselho Regional de Psicologia) e CRESS (Conselho Regional de Serviço Social). Além das entidades sindicais e dos conselhos de classe que compõem o FETSUAS/SE, também participaram do protesto, a vereadora Ângela Melo (PT) e o mandato do deputado estadual Iran Barbosa (PT).

SUAS ESSENCIAL

O Secretário Geral do SINDASSE, Ygor Machado, ressaltou que a falta da vacina para os trabalhadores do SUAS afeta toda a população atendida.

“O número elevado de adoecimento dos trabalhadores tem gerado dificuldade no atendimento à população. Em Aracaju, por exemplo, em 3 meses de pandemia, cerca de 20% dos trabalhadores já haviam se afastado por contrair a Covid-19. Por isso, o ato de hoje foi importante para reafirmar o nosso compromisso com a vida dos trabalhadores e trabalhadoras do SUAS, com a segurança da população atendida e principalmente pela preservação e continuidade dos serviços ofertados à população mais vulnerável do nosso Estado”, avaliou Ygor.

Secretária de Políticas Sociais e Direitos Humanos da CUT Sergipe, Itanamara Guedes destacou que o aprofundamento das desigualdades sociais é uma das mais drásticas consequências desta pandemia no Brasil, e os trabalhadores do SUAS são aqueles que cuidam da proteção social e atendimento às famílias mais vulneráveis.

“O número de desempregados no Brasil aumentou muito, batendo a taxa de quase 21% de desempregados. Hoje nosso País tem 19 milhões de pessoas passando fome, mais de 60 milhões de brasileiros na linha da pobreza e destes, 39 milhões estão abaixo da linha da pobreza. Em Sergipe, são mais de 485 mil famílias que estão no Cadastro Único, em situação de vulnerabilidade social. Se esta política é essencial, os trabalhadores também são e precisam ser incluídos nos grupos prioritários para receber vacina”, afirmou Itanamara.

A defesa de vacina para os/as trabalhadores/as do SUAS está alicerçada nos elementos legais que instituem a essencialidade dos serviços da Assistência Social no enfrentamento à pandemia, conforme o Decreto nº10.282 de 20 de março de 2020 e a Lei nº 14.023, de 8 de julho de 2020 que considera profissionais essenciais os psicólogos; assistentes sociais; profissionais de nível médio e fundamental: educadores sociais; cuidadores; monitores; administrativos; cadastradores do Cadúnico e auxiliares de serviços gerais que atuam nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS); nos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS); nos Centros POP; nos Centros DIA e nas Casas de Acolhimento para grupos vulneráveis.

Acesse as redes sociais da CUT Sergipe e confira mais fotos da manifestação.

Por Iracema Corso