Aracaju, 28 de julho de 2021

Panelaço mostra reação do povo a Bolsonaro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

ATENÇÃO

A Coluna Plenário ficará alguns dias fora do ar em razão de cirurgia de pequeno porte à qual será submetido o colunista Diógenes Brayner.

Obrigado

 

Diógenes Braynerdiogenesbrayner@gmail.com

Sob um intermitente panelaço que explodiu por todo o Brasil, o presidente da República, Jair Bolsonaro, usou a rede nacional de rádio e TV para mostrar que retrocedeu – ou arrependeu-se – de tudo que disse e exibiu para se opor contra a uma ação séria e competente de combate ao Coronavirus. Jamais se viu um Bolsonaro tão consciente dos seus erros, depois de 500 mil mortos e milhões de internados, além dos que ainda circulam infectados por todo o Brasil.

Pelo menos ele não zombou dos que estão sofrendo tanta dor.

Bolsonaro brincou com coisa séria. Iniciou dizendo que se tratava de uma gripezinha, depois se tornou garoto propaganda de medicamentos sem nenhuma comprovação científica para cura da Covid. Promoveu dezenas de aglomerações, jamais usou máscara sanitária e sequer se vacinou. Aliás, foi quem mais impediu a chegada de vacinas ao Brasil e levou o País ao medo de jamais retornar à normalidade. E isso ainda acontece hoje, dia que ele fez pronunciamento, sem mostrar qualquer constrangimento à Nação por tudo que fez à sua gente.

Um absurdo que provocou ânsia de vômitos a quem teve coragem de ouvi-lo. Passou a sensação de cinismo ou recuo das suas convicções, em razão de tudo que vem sendo registrado na CPI da Pandemia no Senado, que sem dúvida vai chegar a ele. Pasmem, o presidente Jair Bolsonaro defendeu a vacinação no país, mas manteve críticas às políticas de isolamento. Chegou ao máximo quando declarou: “neste ano, todos os brasileiros, que assim o desejarem, serão vacinados”.

O presidente aproveitou para exibir façanhas: destacou que o governo trabalha em privatizações e que a Bolsa bateu recordes por dias seguidos, além de mencionar os investimentos em infraestrutura, especialmente de internet em regiões de difícil acesso. Também mencionou os ressultados da Caixa Econômica Federal, afirmando que passou a dar lucro a partir da gestão executada em seu governo.

Entretanto, Bolsonaro chegou a admitir sua irresponsabilidade na TV, ao dizer que não tomou qualquer medida de contenção contra o avanço da Covid-19 e reafirmar a predileção pela economia em detrimento da vida e do país. Não se tem ideia de como o presidente vai se comportar a partir já de amanha, depois de um discurso em que faz a meã culpa e deixa o povo brasileiro atônito e incrédulo. A impressão é que ele acaba de entrar em campanha para a reeleição em 2022, mesmo com todas as mortes que provocou e agora tenta passar por cima delas.

Sem praias e bares

Muita gente já viajou para passar feriado prolongado em casas de praias. Com a decisão de fechamento de praias, bares e restaurante até sábado, o passeio pifou.

*** As praias serão interditadas e a vigilância vai estar presente para evitar os penetras, durante o período determinado.

Inclusive sem Fogueira

Em Aracaju, o prefeito Edvaldo Nogueira adotou medidas idênticas e também não vai permitir o uso das praias no feriado de hoje até sábado.

*** O prefeito foi mais longe: não vai permitir que fogueiras sejam acesas durante este período junino.

Pode manter medidas

A decisão de fechar tudo durante o feriadão de hoje até sábado é receio de que falte leitos de UTI e enfermarias nos hospitais públicos e privados.

*** O problema assusta membros do comitê que preferem proteger a população de uma nova onda que ameaça chegar a Sergipe.

*** Há possibilidade de se estender o toque de recolher por mais alguns dias, para que a Covid fique sob controle.

Corrida ao Patriota

Com a chegada do presidente Jair Bolsonaro ao Patriota, o partido pode ganhar força na chapa de federal em Sergipe.

*** A vereadora Emília Corrêa já é Patriota e pensa em disputar vaga de deputada federal e podem filiar-se vários bolsonaristas.

*** O deputado estadual Capitão Samuel já foi convidado a filiar-se, mas continua dialogando e aguardando a janela para decidir.

Tudo vai clarear

O presidente regional do PDT em Sergipe, deputado federal Fábio Henrique, disse ontem que o momento é de observar tudo o que vai acontecer.

*** Segundo Fábio, só depois que o governador Belivaldo Chagas anunciar o nome do candidato do grupo à sucessão, é que “tudo vai clarear”.

Sobre Ciro Gomes

Fábio Henrique diz que se as eleições fossem hoje o PDT teria candidato a presidente da República, que seria Ciro Gomes.

*** Mas admite que até a realização do pleito, em 2022, muita coisa pode acontecer.

Há um distanciamento

As informações que circulam nos bastidores que mexem com candidaturas majoritárias são de que setores do PT já estão se distanciando do Governo.

*** Já há um entendimento dentro do partido de que Rogério Carvalho não será o escolhido da base aliada para disputar a sucessão estadual.

Rogério conversa

O senador Rogério Carvalho (PT) continua conversando muito para formação de um bloco com partidos de todas as tendências, exceto os bolsonaristas.

*** Segundo pessoa ligada a Rogério, ele não vai recusar apoio mesmo de partidos do qual o PT sempre foi adversário ferrenho, como o DEM.

*** – Aliás, quem for bolsonarista e quiser votar em Rogério ele não recusa, disse.

Eliane silenciosa

A vice-governadora Eliane Aquino (PT) está absolutamente silenciosa em relação às eleições de 2022. O comentário é feito dentro do próprio partido.

*** Eliane é candidata a federal e se tornou uma opção do PT, que tem estrutura de fazer no máximo dois deputados federais.

*** Os candidatos do PT mais presentes são João Daniel (reeleição), Eliane Aquino e Márcio Macedo.

Tendência nacional

Dentro de um palanque que tenha apoio do ex-presidente Lula, o ex-senador Valadares poderia topar disputar o seu retorno ao Senado.

*** As conversas entre PT e PSB já existem e a composição em Sergipe pode ser fechada acompanhando a tendência nacional.

Acha deboche

O senador Rogério Carvalho (PT) lembra que o presidente Bolsonaro retirou dos braços dos brasileiros 130 milhões de vacinas da Pfizer e Coronavac em 2020.

*** – Agora, seis meses depois, vai comemorar a aplicação de 100 milhões de doses que deveriam ser aplicadas em dezembro do ano passado?

*** – Quê tipo de deboche aos brasileiros é esse?

Depoimento didático

O senador Alessandro Vieira considerou, ontem, que “Dra. Luana prestou um depoimento didático e verdadeiro, apontando com firmeza os caminhos que a ciência indica para enfrentar a pandemia, tudo que Bolsonaro e seu entorno insistem em ignorar”.

*** – A única vacina para ignorância é educação, mas isso também é negligenciado, disse.

Um bom bate papo

Ancelmo Góis – Ao legendar pronunciamento de Bolsonaro, governo erra o nome de fabricante de vacinas.

Revista Fórum – Brasil faz imenso panelaço contra Bolsonaro durante pronunciamento dele na televisão. Ele merece!

Roberto Freire – Bolsonaro comemorou recorde na Bolsa. Na vida real, o povo quando não passa fome, paga cada vez mais caro pra comer.

Guilherme Boulos – Mente compulsivamente e usa rede nacional de televisão pra fazer propaganda eleitoral antecipada. Panelaço nele!

João Elvis Jr. – Fiquei feliz, meus vizinhos evangélicos e militares todos bateram panelas… Na eleição de 2018 eram ferrenhos defensores do Bolsonaro.

Manuela – Se todos os dias tenho vontade de desistir, todos os dias me lembro das imensas razões que temos para continuar.

Vicente Nunes – Apoiadores de Bolsonaro disparam pelo menos três tiros no Sudoeste, bairro nobre de Brasília, na hora do panelaço contra o presidente. A que ponto chegamos.

Alexandre Mansur – Querem destruir o Parque Nacional do Iguaçu para criar uma rota de tráfico e contrabando.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sergas doa à comunidade do Conjunto Augusto Franco dois abrigos para ponto de ônibus
Segunda dose da CoronaVac está disponível na Sementeira e auditório Antônio Vieira Neto
Membros, servidores e terceirizados vacinados contra gripe no MPSE
PM prende homem por violência doméstica na Grande Aracaju