Aracaju, 3 de agosto de 2021

SERGIPE ESCOLHIDO PARA AVERBAÇÃO DO CFF. OBJETIVO É TER CADASTRO ÚNICO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O estado de Sergipe foi escolhido como piloto para o projeto de averbação do Conselho Federal de Farmácia (CFF). Com o objetivo de ter um cadastro único com as especializações de todos os farmacêuticos do país, o novo sistema será disponibilizado pelo Conselho Regional de Farmácia de Sergipe (CRF/SE) durante o mês de junho para sua avaliação e melhorias.

Para tal, dois membros da Comissão de Ensino do Conselho Federal de Farmácia (Comensino/CFF) estão nesta segunda e terça-feira, dias 07 e 08, no CRF/SE apresentando o sistema e seu funcionamento aos servidores da Casa.

Além do tamanho do Estado, a escolha por Sergipe se deu por outros fundamentos. “Além da predisposição da conselheira federal, Fátima Aragão, e do presidente do CRF/SE, Marcos Rios, em receber o projeto piloto; Sergipe tem uma demanda menor. Já que é um projeto piloto, teríamos que estar testando um local com a quantidade menor de colegas, para depois partir para o restante do Brasil”, disse um dos idealizadores do projeto e membro da Comensino/CFF, o farmacêutico Jairo Sotero.

Depois de Sergipe, o sistema será testado na Bahia e, sendo aprovado, utilizado em todo país. “Vamos utilizar o sistema, verificar usabilidade e depois dos ajustes necessários vamos testar num segundo Estado, a princípio a escolha foi pela Bahia. Um Estado maior que poderemos estar avaliando também nosso banco de dados com uma quantidade maior de profissionais. Sendo aprovado, passaríamos a todo país”, explica Rui Reis, farmacêutico e também membro da Comensino.

O ato de averbação oficializa as habilidades e/ou competências técnicas do farmacêutico na sua carteira de trabalho e, com o novo sistema, será disponibilizado pelos Conselhos. “Com o sistema aprovado, um colega farmacêutico que mora em Sergipe e migra para São Paulo, por exemplo, poderá ter todo seu histórico de especialização baixado em São Paulo, pois estará no sistema. Ele não precisará levar toda a documentação para declarar, pois já terá feito aqui e estará no banco de dados”, exemplifica Rui Reis.

Com a implementação deste acervo digital em nível nacional, o profissional farmacêutico terá agilidade na busca de informações de todo seu histórico de pós-graduação em qualquer lugar e os Conselhos terão um mapeamento do perfil dos seus profissionais. “Assim que estiver funcionando, o profissional poderá acessar uma segunda via de um documento, assim como o presidente de cada Conselho terá estatísticas importantes, ele saberá por exemplo quantos farmacêuticos serão especialistas em estética em Sergipe”, informa Jairo Sotero.

Sempre adepto a inovações e melhorias, o presidente do CRF/SE, Marcos Rios, ressalta a importância do novo sistema também para impedir qualquer irregularidade administrativa. “Com este sistema, acreditamos que as normativas educacionais vigentes para realizar o registro dos certificados serão atendidas e poderemos erradicar os pedidos de registro de certificados sem validade”, lembra.

Por causa da pandemia, o farmacêutico que quiser averbar sua documentação precisa agendar sua vinda ao CRF/SE por telefone (através dos números  3025-1650; 3211-9985; 3211-8577; 3214-5297) e trazer presencialmente suas declarações de especializações. O Conselho irá verificar a veracidade da documentação e se atende a legislação, depois averbará na carteira profissional e no sistema disponível para todo país.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Ana Patricia/Rebeca caem para dupla suíça. Brasileiras fizeram jogo equilibrado
Felipe Franco está namorando jogadora de vôlei: “Tenho uma nova força”
Martine Grael e Kahena Kunze conquistam a medalha de ouro na vela
Alison dos Santos conquista bronze nos 400m com barreiras nas Olimpíadas de Tóquio