09/06/21 - 05:11:50

SES REFORÇA IMPORTÂNCIA INDISPENSÁVEL DAS VACINAS DIA NACIONAL DA IMUNIZAÇÃO

SES REFORÇA IMPORTÂNCIA INDISPENSÁVEL DAS VACINAS NO DIA NACIONAL DA IMUNIZAÇÃO

“Vacina é o melhor meio de proteção e prevenção”, é o que destaca a enfermeira do Programa Estadual de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Ana Beatriz Lira, no Dia da Imunização, 09 de junho.

Diante do cenário de pandemia, a data faz-se necessária para conscientizar a população sobre a relevância de se vacinar contra a Covid-19, bem como, sobre a necessidade de cada pessoa manter as suas vacinas atualizadas. “Atualmente, vivemos no mundo inteiro o auge da vacina que está se firmando mais uma vez frente a população, nas pesquisas científicas, o quanto que é necessária, é importante, segura e eficaz para o processo de imunização da população”, enfatiza a enfermeira.

No Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS), por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), garante o acesso gratuito a vacinas, que protegem contra mais de 40 doenças. Devido a essa estratégia, doenças infecciosas como a varíola e a poliomielite foram erradicadas do todo território nacional. Além destas, meningite, difteria, tétano, coqueluche, sarampo, caxumba, rubéola, hepatites virais, gripe, pneumonia, tuberculose e febre amarela são outros exemplos de doenças que têm prevenção por meio da vacinação.

Ana Beatriz Lira destaca que o Brasil é referência mundial no processo de imunização. “Temos o Programa Nacional de Imunização há mais de 40 anos, e durante esse tempo conseguimos evoluir no processo da redução de mortalidade das doenças que são imunopreveníveis”, diz.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a interrupção na vacinação, mesmo que por um breve período, pode aumentar a probabilidade de surtos e número de indivíduos suscetíveis a graves doenças imunopreviníveis. Por isso, é preciso alertar a população sobre a necessidade do retorno para a continuidade do esquema vacinal para que haja uma proteção total.

A enfermeira chama atenção dos responsáveis por crianças, que mesmo diante desse cenário de pandemia, não devem deixar de se imunizar e manter a vacinação de rotina em dia, “é necessário levar essas crianças para continuar o esquema dela de imunização”.