Aracaju, 2 de agosto de 2021

Energisa doará 900 cestas básicas para 300 famílias em Aracaju

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A segunda etapa da ação humanitária de combate à fome realizada pela Energisa começa neste mês de junho com a doação do primeiro lote de 300 cestas básicas em Aracaju. A iniciativa faz parte do movimento Energia do Bem, criado pela própria empresa para viabilizar ações emergenciais que ajudem a superar a crise humanitária provocada pela Covid-19. A iniciativa conta com um ingrediente especial: o voluntariado dos colaboradores da concessionária, que contribuíram com parte dos recursos para aquisição dos mantimentos. O conceito da iniciativa é inovador, pois funciona através do financiamento coletivo (matchfunding), em que, a cada real que o colaborador doa, a empresa coloca mais um real. Nessa ação, mais de um milhão de reais foram arrecadados em conjunto.

Roberto Carlos Currais, diretor-presidente da Energisa no estado, conta que a adesão dos colaboradores ao movimento Energia do Bem foi expressiva e mostra que carregam em si os valores da empresa como o compromisso com a comunidade, o hoje e o futuro. “Temos muito orgulho em ver como nossos colaboradores são engajados e querem ajudar os mais vulneráveis atingidos por esta pandemia. Com o valor alcançado estamos alcançando mais famílias do que na primeira etapa”, completou Roberto Currais. O Grupo Energisa vai doar mais de 14 mil cestas nos onze estados onde atua, totalizando 329 toneladas de alimentos.

Nesta etapa, 300 famílias de Aracaju em situação de vulnerabilidade receberão cestas básicas por três meses. Serão 19 toneladas de alimentos que visam reduzir os efeitos causados pela pandemia no estado que, segundo levantamento da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar, estaria fazendo que 19 milhões de brasileiros passassem fome no país, especialmente os lares chefiados por mulheres em que 11,1% afirmaram estar passando fome.

Roberto Currais explica que outro diferencial dessa iniciativa é a continuidade da doação, que se estenderá por três meses para as mesmas 300 famílias. “Ter a certeza de que nos próximos meses, estas famílias terão o complemento da alimentação básica através desta iniciativa, ajudando a reduzir parte do sofrimento trazido por esta doença, renova as nossas esperanças de um futuro mais humanitário”, afirmou.

A iniciativa conta como apoio do Instituto Rahamim no estado, responsável pelo mapeamento das famílias beneficiadas através de diagnóstico socioeconômico. “Nosso objetivo é o desenvolvimento comunitário de áreas mais vulneráveis e o combate à pobreza, através da educação, geração de renda e também da doação de alimentos e itens básicos para essas famílias que tanto precisam.  É muito gratificante contar com o apoio da Energisa em mais uma campanha solidária”, declara Cristiano Lima Santos, fundador do instituto.

Outras iniciativas do Bem

O movimento Energia do Bem foi criado pela Energia para viabilizar diversas ações que ajudem a superar a crise humanitária provocada pela Covid-19 e está presente nos 11 estados em que a empresa atua.

Em Sergipe, várias ações dentro dessa rede de solidariedade já vêm sendo realizadas, como as doações de 2 ventiladores mecânicos para o Hospital de Cirurgia, 600 máscaras N95, sendo 300 o Ipesaúde e 300 para o Hospital de Cirurgia, e de mais de 700 itens (entre roupas adulto e infantil, calçados e brinquedos) para a Creche Almir do Picolé, fruto de uma campanha interna realizada pelos colaboradores da Energisa, que estão se organizando para que as doações cheguem em mais municípios do estado. A campanha mais recente arrecadou itens de higiene, limpeza e brinquedos para a Instituição Maria Voltando a Sorrir, no município de Rosário do Catete, e o lar para idosos Pedro Paes Mendonça na cidade de Propriá.

Além disso, a empresa teve a iniciativa de contribuir com o preparo da rede elétrica que fornece energia às estruturas dos Hospitais de Campanha de Aracaju, Lagarto e Nossa Senhora do Socorro. Realizou também uma campanha para ajudar asilos e arrecadou doações através de um financiamento coletivo com um diferencial: a cada real recebido, a Energisa acrescentou mais um. Aqui em Sergipe, um total de R$ 20 mil em doações de alimentos, fraldas e materiais de higiene foi dividido entre o Lar Cidade de Deus (Itabaiana), Asilo Same (Aracaju), Asilo Santo Antônio (Lagarto) e Lar Isaías Gileno Barreto (São Cristóvão).

Foram arrecadados também aproximadamente 450 kg de alimentos e 570 produtos de higiene pessoal, entre sabonete, creme dental, shampoo e fraldas doados para a Associação dos Pais e Amigos do Excepcionais (APAE Aracaju) e a instituição distribuiu os produtos alimentícios e de higiene pessoal às famílias dos assistidos que estão sofrendo com os impactos da pandemia.

Sobre a Energisa

Com 116 anos de história, o Grupo Energisa é o maior privado do setor elétrico com capital nacional e o também o maior na Amazônia Legal. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla 11 distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre. Com receita líquida anual de R$ 18 bilhões (2020), o Grupo atende a 8 milhões de clientes (o que representa uma população atendida de mais de 20 milhões de pessoas) em 862 municípios de todas as regiões do Brasil, além de gerar cerca de 20 mil empregos diretos e indiretos.

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um portfólio diversificado que engloba distribuição, transmissão, serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de call center (Multi Energisa), comercialização de energia (Energisa Comercializadora), soluções em energias renováveis (Alsol) e agora a fintech Voltz, que entra no mercado de contas digitais.

Comunicação Energisa Sergipe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Batata-doce é cultivada no Alto Sertão com irrigação pública
Em Aracaju, 16,4 mil pessoas estão aptas a receber 2ª dose de AstraZenca e Pfizer
“Somos ricos em gás e minérios e referência para o país agora e nos próximos anos”, diz Belivaldo
No próximo sábado vai ter Fora Bolsonaro na Feira do município de Siriri