Aracaju, 1 de agosto de 2021

DEFESA CIVIL REGISTRA VENTOS FORTES E MANTÉM ATENÇÃO À INSTABILIDADE EM ARACAJU

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

 

Desde a segunda-feira (14), a Prefeitura de Aracaju mantém equipes com atenção redobrada aos possíveis impactos do mau tempo, previsto pelos órgãos de meteorologia, para a capital. Através da Defesa Civil, que integra a Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), foi emitido um alerta, por meio do Serviço SMS 40199, aos mais de 51 mil celulares cadastros.

O coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado, indica que as chuvas vêm ocorrendo, até o momento, com baixa intensidade, porém os ventos demandam maior atenção. No dia de ontem [14], foram computadas rajadas com cerca de 50 km/h. O monitoramento é realizado de forma sistemática, principalmente em áreas mais vulneráveis, assim como há pronto atendimento às ocorrências registradas por meio do serviço emergencial 199, que funciona 24h.

“As chuvas são típicas do mês de junho e, conforme o alerta, vêm acompanhas de ventos fortes. Ontem tivemos uma ocorrência de maior gravidade, no Mosqueiro, em que um coqueiro caiu sobre uma residência, resultando na interdição do imóvel”, indicou o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado.

Os avisos de mau tempo foram emitidos pelos Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) e Centro de Meteorologia do Estado de Sergipe. As equipes da Prefeitura de Aracaju reforçam ações preventivas e intensificam o monitoramento da instabilidade, que deve perdurar até a quinta-feira, dia 17.

Orientações

Durante a incidência de ventos fortes é preciso redobrar o estado de observação para os possíveis riscos de queda de árvores e de painéis de publicidade. “Já para as pessoas que residem em áreas de maior vulnerabilidade e possuem residências com telha de fibrocimento, que são telhas mais leves, os ventos podem provocar o destelhamento, assim como em coberturas de garagem que possuem esse tipo de material”, alertou o coordenador.

Em prédios, deve-se manter atenção aos riscos de estilhaçamento de vidraças, principalmente nas proximidades do litoral, onde as rajadas podem chegar com maior intensidade, pela ausência de obstáculos. “Como medida preventiva, para evitar acidentes, pode-se afastar camas das janelas e das demais estruturas de vidros”, pontuou Sílvio Prado.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Belivaldo assina Ordem de Serviço da  etapa 2ª do Canal Remanso
Quinto dia de greve conta com caminhada e apitaço em Maruim
Belivaldo elogia trabalho de André e diz que Edvaldo foi feliz na parceria 
Motoristas de carro fumacê são capacitados pela Funesa