Aracaju, 18 de outubro de 2021

Saúde e Cosems alinham projeto de Planejamento Regional Integrado

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) e o Conselho de Secretários Municipais de Saúde de Sergipe (Cosems) realizaram na manhã desta quinta-feira, 17, reunião para a retomada do projeto de Planejamento Regional Integrado (PRI). Uma pauta estruturante que visa organizar a Rede de Atenção à Saúde. O encontro, realizado no auditório do centro administrativo, acontece durante todo dia de hoje e também nesta sexta-feira, quando o projeto será apresentado aos secretários municipais de Saúde de Sergipe.

O Planejamento Regional Integrado (PRI) tem como principal objetivo promover a equidade regional e contribuir para a concretização do planejamento ascendente (do nível local até o federal) do Sistema Único de Saúde (SUS), além de que servirá de base para a elaboração do Plano Estadual de Saúde, segundo destacou a secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, acrescentando que a fortalecimento da regionalização se materializa através da organização da Rede de Atenção à Saúde e busca promover a equidade, a integralidade na Atenção, a racionalização dos gastos e otimização dos recursos.

Ao lado de representantes do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), do Conselho Nacional de Secretários de Estado da Saúde (Conass), do Ministério da Saúde e do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Mércia Feitosa enfatizou o momento. “Hoje começamos a repensar a reorganização dos serviços, de partir para o nosso tão sonhado PRI, com o foco de dar uma girada na rede SUS em Sergipe, entendendo que é preciso estar junto aos municípios e fortalecer as Regiões de Saúde”, disse.

O presidente do Cosems, Enock Ribeiro, guarda grandes expectativas em relação ao projeto. “A regionalização da saúde visa o aperfeiçoamento do planejamento em toda a sua estrutura, promovendo o alinhamento da Rede de Atenção à Saúde e com isso alcançando uma integração completa do SUS que é o que nós queremos. O resultado disso é uma saúde melhor para a população, com acesso fácil a todos os serviços”, enfatizou.

O assessor Técnico do Conasems, Rodrigo Cesar de Lacerda, informou que o projeto foi implantado em outros seis Estados da Federação, com a parceria do Oswaldo Cruz. “Estamos levando o apoio às secretarias estaduais de Saúde e aos Cosems, para que construam de forma participativa o Planejamento Regional Integrado. Sergipe aderiu à nossa proposta e isso é muito positivo já que o desafio que temos no SUS hoje é o de organizar uma Rede de Atenção à Saúde que dê resposta e traga transparência e maior acesso para a população aos serviços e saúde”, considerou.

Prioridade do Ministério da Saúde

A regionalização da saúde é uma prioridade do Ministério da Saúde e vem sendo debatido no âmbito do SUS desde a Constituição de 1988, como lembra a Coordenadora de Projetos da Responsabilidade Social do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Samara Kielmann, evidenciando que, por ser esta uma pauta estruturante, uma diretriz do Sistema Único de Saúde, ainda é muito discutida no Brasil. A instituição hospitalar é parceira no PRI.

“Este é um tema estratégico porque trata da organização da Rede de Atenção à Saúde, da troca entre os municípios, da organização dos serviços e nesse contexto, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz traz profissionais qualificados e a expertise da instituição na gestão do SUS para apoiar os Estados e municípios na construção do Planejamento Regional Integrado a partir das diretrizes propostas pelo Ministério da Saúde, Conass e Conasems”, informou.

A assessora técnica do Conass, Maria José Evangelista, destacou a importância do Planejamento Regional Integrado para os usuários do SUS. “Como resultado da organização da Rede de Atenção à Saúde os usuários serão os grande beneficiados porque terão acesso mais fácil e em tempo oportuno aos serviços, saberão aonde busca-los e de forma integral. No contexto da gestão, o PRI trará o fortalecimento do Sistema Único de Saúde”, completou.

O superintendente Estadual do Ministério da Saúde em Sergipe, Dielson Tadeu Barreto Leite, aposta na melhoria da oferta dos serviços, programas, ações e projetos do SUS quando se refere ao Planejamento Regional Integrado. “Esta é uma prioridade do Ministério da Saúde, de modo que estamos muito empenhados na construção dessa diretriz estratégica que vai trazer avanços não apenas para a assistência do cidadão que usa os serviços do SUS, como também para a gestão, com a otimização de todos os nossos recursos”, declarou.

Foto: Valter Sobrinho

Ascom/SES

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Governo entrega mais de 11t de alimentos do PAA Estadual para entidades
Investigado pela DAGV de Estância por estupro e armazenamento pornografia infantil preso em SP
Boletim do coronavírus em Aracaju: Capital não registra novos casos e um óbito
Sergipe registra três novos casos de Covid-19 e um óbito neste domingo