Aracaju, 30 de julho de 2021

Deputado visita SES para tratar de demandas da Maternidade do HU e da saúde

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Na tarde da última terça-feira, 15, o deputado estadual, Rodrigo Valadares, esteve na Secretaria do Estado da Saúde, para conversar com a secretária Mércia Feitosa sobre a situação da Unidade Materno Infantil do Hospital Universitário. Atualmente, a estrutura conta com um prédio de 5 andares, preparado para comportar 133 leitos e apenas 20 estão em funcionamento, englobando ainda UTI Neonatal, UTI Adulto, UTI Pediátrica, leitos de enfermaria e berçário.

Desde que recebeu a demanda através da comissão de aprovados do concurso para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e esteve no local, o parlamentar tem lutado para que a unidade materna tenha o seu funcionamento pleno à serviço da população.

“Todos sabem do meu perfil de oposição, mas a minha intenção aqui não é politizar nada e sim ajudar, buscando meios para colocar aquele equipamento tão importante à serviço da população. Para tanto, nos explicaram que existem três fatores: o primeiro seria a aquisição dos equipamentos, que é algo em torno de 20 milhões de reais, acredito que caberia mais a bancada de deputados e Ministério da Saúde. Já o segundo e terceiro ponto eram os convênios que poderiam partir do Governo do Estado e da Prefeitura de Aracaju”, declarou o deputado.

Para a sua surpresa, a secretária Mércia e o diretor Jurídico da SES, Breno Messias, explicaram que, na verdade, o contrato da maternidade, como das demais áreas do HU, não podem partir do Estado e sim do município, tendo em vista o comando de território. Entretanto, a Secretaria Estadual pode entrar como cofinanciadores, potencializando a contratualização.

“A gente entende a necessidade de leitos de maternidade em Sergipe e acredito que deve haver sim uma manifestação de intenção e o Estado não tem problema nenhum em se somar a isso, pois sabemos que ela não vai atender somente munícipes de Aracaju, mas também munícipes de todo o Estado”, pontuou a secretária.

Nesse sentido, Rodrigo declarou que se manterá na luta, oficiando, via PTB, o Ministério da Saúde, buscando verbas para auxiliar na compra de equipamentos e solicitando à Prefeitura de Aracaju algum posicionamento diante de seu possível interesse em realizar o convênio.

Outras Demandas  Ainda na oportunidade, o parlamentar aproveitou para esclarecer, junto à secretária, alguns questionamentos que têm recebido da população sobre assuntos relacionados à saúde.

Dentre eles estava o remédio Tacrolimo, medicamento utilizado por transplantados para evitar a rejeição de órgãos, que estava sem fornecimento desde janeiro deste ano. Mércia explicou que o problema já foi solucionado e a justificativa que recebeu foi de que, com a pandemia, houve dificuldades para adquirir a matéria prima de muitos medicamentos, após isso, fez-se necessário judicializar a empresa farmacêutica.

Outro ponto discutido foi sobre a vacinação dos deficientes que deveriam estar cadastrados no Benefício de Prestação Continuada (BPC). Segundo a secretária, há duas semanas definiu-se a liberação para a imunização de todas as pessoas com deficiência, independente do cadastro.

Por fim, tratou sobre a celeridade nas vacinações e Mércia explicou que é algo que tem se empenhado, dando um prazo aos municípios de uma semana para vacinar, logo após terem recebido as doses. Além disso, realiza as entregas semanalmente, ficando apenas com as vacinas que vieram para a segunda aplicação, garantindo que todos recebam as duas doses no prazo estimado.

Foto assessoria

Por Luísa Passos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Estudantes de Arquitetura desenvolvem manual com base na NBR 15575 para habitações em Sergipe
Polícia Civil divulga imagens de furto em uma loja de roupas na cidade de Itabaiana. Veja o vídeo
Nova Lei contra violência auxiliará a Procuradoria da Mulher na Câmara de Pacatuba
Políticos de volta ao batente