Aracaju, 1 de agosto de 2021

Sergipe é primeiro lugar do Nordeste no ranking nacional de transparência sobre a Covid obtendo 80 de pontuação

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O ranking do Índice de transparência da Covid-19, divulgado pela ONG Open Knowledge Brasil nesta quinta-feira (17), destaca que Sergipe é o 1º estado no Nordeste e o 6º estado mais transparente do Brasil, com nível Alto de desempenho.

A organização, que avalia o conteúdo, a granularidade e o formato das informações divulgadas da doença, classifica de 0 a 100 pontos os estados brasileiros, e Sergipe aparece com 80 pontos. O Índice de Transparência da Covid-19 3.0 faz coleta de dados mensais. Os níveis de transparências são descritos por Alto, Bom, Média, Baixo e Opaco.

Todas as ações do governo são divulgadas e atualizadas diariamente no site oficial de notícias e no http://sergipecontraocoronavirus.net.br, assim como nas redes sociais do governo de Sergipe, Facebook e Instagram. Com o detalhamento das informações, os sergipanos podem acompanhar o número de notificações, de casos confirmados, pacientes curados e de óbitos. Também é possível checar a situação por municípios, além de faixa etária, sexo e comorbidades.

“Além da nossa preocupação com ações efetivas para o controle da doença no estado, o nosso Governo trabalha, também, tendo a transparência como prioridade. Esse resultado é fruto de um trabalho que vem sendo feito desde os primeiros casos da doença em Sergipe, com o intuito de garantir o acesso à informação para que a população e os órgãos de controle possam acompanhar o direcionamento dos recursos neste momento tão delicado”, disse o governador Belivaldo Chagas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Belivaldo assina Ordem de Serviço da  etapa 2ª do Canal Remanso
Quinto dia de greve conta com caminhada e apitaço em Maruim
Belivaldo elogia trabalho de André e diz que Edvaldo foi feliz na parceria 
Motoristas de carro fumacê são capacitados pela Funesa