Aracaju, 3 de agosto de 2021

Valadares Filho pedirá mobilização da bancada do PSB contra aumento da energia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Senado aprovou ontem (17) a medida provisória que viabiliza a privatização da Eletrobras. Segundo o ex-deputado federal Valadares Filho, dois pontos aprovados causam uma preocupação maior porque deixarão as contas de energia mais caras: a exigência da contratação de usinas termelétricas movidas a gás natural e a criação de reserva de mercado para Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs).

“As termelétricas produzem uma energia mais cara se comparada às hidrelétricas, eólicas e solares. Já em relação às pequenas centrais, especialistas dizem que a medida pode encarecer a conta porque a reserva de mercado contraria o princípio da livre concorrência nos leilões. Além disso, a energia produzida pelas PCHs não é controlada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS)”, pontua.

Valadares Filho vê com preocupação essa possibilidade de aumento do custo, uma vez que a energia é um insumo básico do setor produtivo. “As mudanças aprovadas devem impactar o serviço, a agricultura e a indústria, aumentando o custo de vida dos brasileiros, já impactados pelos efeitos da pandemia na nossa economia”, afirma.

“A MP da Eletrobras voltará para a Câmara, e como integrante do PSB, farei um apelo aos colegas de parlamento do partido para que rejeitem as mudanças e tornem o impacto da privatização da estatal – que devido à força do governo federal no Congresso deve ser aprovada – menos nocivo para o bolso dos brasileiros”, disse o ex-deputado federal.

POR ASCOM/PSB

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

UFS registra média anual de quase 19 pedidos de patentes desde 2011
PL inclui surdo unilateral nas cotas para deficientes em concursos públicos
Eduardo participa de solenidade para cidade mais sustentável
“O PSB se organiza para ser mais uma vez protagonista”, afirma Valadares Filho