Aracaju, 21 de outubro de 2021

Políticos sergipanos lamentam as 500 mil mortes por Covid neste sábado no Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Brasil chega à marca de meio milhão de mortos pela Covid-19 neste sábado (19), segundo registros oficiais das secretarias de Saúde dos estados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa. O número real, porém, deve ser ainda maior, já que nem todos os infectados fazem o exame para detectar a presença do coronavírus.

Às 14h15 deste sábado, o país contou 1.401 mortes e 20.483 novos casos da doença, elevando o total de óbitos para 500.022, e o de casos, para 17.822.659.

Com isso, o Brasil torna-se o segundo país a ultrapassar os 500 mil mortos. Antes dele, os Estados Unidos superaram essa cifra e, no dia 15 de junho, passaram de 600 mil óbitos. A diferença é que, por lá, mais de 148 milhões de norte-americanos (45% da população) estão imunizados; por aqui, são cerca de 24 milhões de brasileiros (11% da população).

Em Sergipe, alguns políticos se manifestaram sobre meio milhão de mortes ocorridas neste sábado no Brasil. O governador Belivaldo Chagas (PSD) diz via instagram: “neste dia tão triste para o nosso país, que completou mais de 500 mil mortes durante a pandemia, me solidarizo especialmente com as famílias sergipanas que perderam entes queridos para esta doença tão traiçoeira.

Seguiremos trabalhando para abrir leitos e buscar cada vez mais doses de vacina, mas todo este trabalho pode não ser suficiente se as pessoas não seguirem os cuidados ainda tão necessários. Use máscara, evite aglomerações e fique de olho na sua data de vacinar em primeira e segunda doses. Cuide de você e de quem você ama!”.

Edvaldo Nogueira- o prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira (PDT) também se manifestou no instagram sobre os óbitos por covid no Brasil : “alcançamos neste sábado a triste marca de 500 mil vidas perdidas para a covid-19 no Brasil. Pais, mães, avós, avôs, filhos, netos, amigos, famílias. A pandemia levou pessoas que amávamos e admirávamos. meus sentimentos a todos que perderam um ente querido. Seguimos nos esforçando incansavelmente para superar este momento triste da humanidade. A cada avanço na vacinação contra a Covid-19, a esperança por dias melhores se renova. Peço que todos continuem fazendo sua parte e se cuidando. Fiquem com Deus!”.

Rogério Carvalho– o senador Rogério Carvalho (PT) membro titular da CPI da covid, preferiu fazer uma alerta e um pedido ao povo brasileiro: “para salvarmos vidas o impeachment de Bolsonaro é URGENTE, e o povo sabe disso!”.

Alessandro Vieira– o senador Alessandro Vieira (Cidadania), também integrante da CPI da covid considerou que “politizar uma pandemia pode trazer os piores resultados possíveis. Mesmo depois de tudo o que vivemos, ainda nega-se a ciência e os exemplos do resto do mundo. Acreditar e nos entregar para especialistas de grupos de WhatsApp não é somente irresponsabilidade, é um crime sem precedentes.
.
O mais preocupante é que as atitudes continuam as mesmas e os números só tendem a aumentar cada vez mais. Cada frase de um governo negacionista e irresponsável gera atitudes absurdas, desde o não uso de máscaras, até pessoas não querendo se vacinar.
.
É revoltante ver parte do mundo conseguindo voltar a ter a vida normal e nós tão longe de vivermos novamente essa sensação. Difícil de digerir tudo o que vivemos até agora, saudade, angústia e indignação.
.
Quando chegar a sua hora, não pense duas vezes para se vacinar, sem olhar rótulos e visando somente a esperança. Precisamos lutar por nossas vidas, precisamos nos cuidar e sobreviver”.

Eliane Aquino- a vice-governadora Eliane Aquino (PT), também usou as redes sociais para dizer que “somos de esquerda, somos de rua, somos de olhos nos olhos. Somos, sobretudo, frutos da luta, da força e da esperança.

O luto por 500 mil brasileiros, por 500 mil vidas perdidas, por milhões que choram suas perdas, por tantos amores perdidos falou mais alto e, hoje, fui às ruas. Sei exatamente o que é perder um amor, é uma parte de nós que vai junto. Perdas que poderiam ter sido evitadas com uma vacina.

Não quero mais isto para meu país. BASTA DE ÓDIO! Basta de indiferença com a nossa gente!

Quero um país com a soberania que ele merece. Quero um país com inclusão e respeito. Quero um país com liberdade e democracia. Quero um país com justiça social. Quero um país com respeito ao seu povo. E é por tudo isso que continuo na política.

Hoje estive ao lado dos que lutam e acreditam na potência de uma gente que só quer viver, trabalhar, criar seus filhos e ter orgulho de um país que já mostrou sua grandeza.

Parabéns a todos os organizadores do ato, foi lindo e potente! Meu carinho especial a todas as mulheres que estiveram presentes e que fazem da sua vida um exemplo constante de garra, superação e representatividade!”.

Márcio Macedo– o ex-deputado federal Márcio Macedo (PT), também considerou que “o Brasil atinge a triste marca de 500 mil vidas perdidas. Essa tragédia poderia ter sido evitada. Bolsonaro apostou na imunidade de rebanho sem vacina e no tratamento precoce com cloroquina, e o Brasil hoje chora as suas mortes. Minha solidariedade às famílias brasileiras que perderam os seus entes queridos nessa guerra contra a Covid 19″.

André Moura- o ex-deputado federal André Moura (PSC), registrou seu lamento “pela chegada ao marco de 500 mil vidas perdidas para a Covid-19. Dentre essas irreparáveis perdas, infelizmente, temos irmãos e irmãs sergipanas. A todas essas famílias meus sinceros sentimentos. Que Deus conforte a todos nós nesse momento tão difícil. Quando chegar a sua vez de tomar a vacina não pense duas vezes. Tome a vacina! Só assim você se protege e a quem você tanto ama!!”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Governo de Sergipe paga o auxílio tecnológico a mais de 5.700 professores
Simula Enem aplicado presencialmente em todos polos Preuni
Belivaldo mostra o “dever de casa” que fez nas contas do Estado para “Sergipe avançar”
18 anos do Bolsa Família são destacados pelo deputado João Daniel em sessão da Câmara