Aracaju, 3 de agosto de 2021

Banese acelera transformação digital com migração dos sistemas para tecnologia em nuvem

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Com a iniciativa, banco se prepara para melhorar e ampliar os serviços ofertados em busca de crescimento e novos mercados

O Banese iniciou a migração da infraestrutura tecnológica da instituição para o ambiente de computação em nuvem. A adoção da nova tecnologia traz uma série de benefícios para o banco, clientes e acionistas, ao garantir mais flexibilidade, otimização, estabilidade e segurança do sistema bancário, além de possibilitar a melhoria, ampliação e redução dos custos dos serviços ofertados.

Com a medida, as novas soluções tecnológicas do Banese nascerão nativamente no ambiente de nuvem e, ao longo dos próximos cinco anos, os sistemas operacionais, canais de atendimento e serviços de tecnologia serão migrados para a nova infraestrutura.

“O Banese, diante da execução do seu plano estratégico, vem investindo muito em tecnologia, pessoas e processos com o objetivo de oferecer os melhores produtos e serviços à população e, em especial, aos nossos clientes, buscando fortalecer cada vez mais a nossa instituição”, destaca o presidente do Banese, Helom Oliveira.

De acordo com o diretor de Gestão Estratégica e Tecnologia do Banese, Luciano Passos, a iniciativa demostra a constante preocupação do banco com a evolução tecnológica, e em sempre se colocar na vanguarda do sistema bancário para atender as necessidades dos clientes e do mercado, e expandir os negócios.

“Com isso, o banco deve reduzir os gastos com a compra de hardware e software, bem como os custos com manutenção; tornar o sistema bancário mais protegido contra ameaças; ganhar escalabilidade, possibilitando o crescimento sustentável de acordo com o aumento dos negócios e assegurando que a estrutura da instituição esteja sempre competitiva”, avalia o diretor.

PREPARADO PARA O FUTURO

A migração dos sistemas do Banese para a plataforma em nuvem garante que o banco esteja preparado para enfrentar os desafios atuais, e assegura os seguintes avanços:

Mais rapidez e flexibilidade ao possibilitar a ampliação e a redução rápidas do uso de recursos tecnológicos, de acordo com a necessidade de cada momento e contexto;

Melhor disponibilidade e estabilidade do ambiente de negócios, pois, reduz o risco de parada dos sistemas e garante mais qualidade nos serviços ofertados aos clientes;

Mais segurança e privacidade, uma vez que este tipo de ambiente cumpre um amplo número de normas internacionais e específicas da indústria, para garantir um ambiente altamente protegido;

Otimização dos investimentos em Tecnologia da Informação com a redução dos principais gastos como máquinas, programas, implementação e manutenção das centrais de dados (datacenters).

PARCERIA

Para realização do projeto o Banese firmou parceria com a Microsoft, e utilizará a plataforma de nuvem Azure, que está entre as melhores e mais utilizadas do mundo. A solução foi criada para acelerar a transformação digital e melhorar a experiência de serviços para os clientes, além de contar com mais de 200 produtos e serviços projetados para ajudar empresas a resolverem os desafios tecnológicos atuais e pensarem o futuro.

A Microsoft Azure foi contratada por meio de licitação, e a vencedora do certamente foi a empresa Lanlink, que será a provedora da parceira com a Microsoft no projeto. Segundo o diretor da Lanlink, Alexandre Albuquerque, centenas de grandes empresas no Brasil e no mundo têm relatado avanços importantes nos processos a partir da utilização da plataforma.

Entre as empresas nacionais que utilizam a Azure estão, de acordo com Alexandre Albuquerque, a B3, Porto Seguro, Rodobens, Braspag, Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte), Companhia Siderúrgica Nacional, Riachuelo, Suzano e Vivo.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sindcom e Fecomércio debatem sobre prodeter em Tobias Barreto
UFS registra média anual de quase 19 pedidos de patentes desde 2011
PL inclui surdo unilateral nas cotas para deficientes em concursos públicos
Eduardo participa de solenidade para cidade mais sustentável