Aracaju, 7 de dezembro de 2021

ÁREA DE PROTEÇÃO À PRÁTICA DO CICLISMO VOLTA FUNCIONAR A PARTIR DE SÁBADO, 26

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

 

A partir do próximo sábado, dia 26, a Prefeitura de Aracaju retomará o projeto da Área de Proteção à Prática do Ciclismo (APPC), que precisou ser suspenso em abril deste ano devido à intensificação das medidas restritivas estabelecidas para o enfrentamento da pandemia de covid-19

Para o secretário municipal da Juventude e do Esporte, Sérgio Thiessen, a reabertura é aguardada pela populção, porque o espaço é uma conquista dos ciclistas, seguindo o exemplo de outras cidades que já praticavam projetos semelhantes. “Além disso, é necessário salientar a importância das práticas esportivas, como o ciclismo, durante a pandemia, para o fortalecimento do corpo e manutenção da saúde”, observou o gestor.

Com a reabertura da área, haverá um fechamento temporário e parcial que se repetirá semanalmente, nas terças e quintas-feiras, das 4h30 às 6h30, e aos sábado das 5h às 10h, no sentido Sul/Norte da avenida Santos Dumont, no trecho entre o antigo Hotel Parque dos Coqueiros e o Oceanário de Sergipe, visando isolar o local para a prática do ciclismo. Por isso, os motoristas precisam estar atentos às mudanças de trânsito.

Visando o bem-estar de todos, a SMTT tomou todos os cuidados para garantir que a reabertura seja feita de modo responsável e que os usuários possam usufruir com segurança da área. O superintendente da SMTT, Renato Telles, pontua alguns avisos que serão passados aos que frequentarem o espaço.

“Retomaremos a Área de Proteção à Prática do Ciclismo, fazendo os devidos bloqueios e sinalizações junto aos agentes de trânsito, para que os ciclistas possam fazer os treinos e atividades físicas com segurança. É importante que os condutores redobrem a atenção ao passarem pela região, já que a avenida Santos Dumont, sentido Praias/Centro, fica parcialmente bloqueada durante o funcionamento da APPC”, alerta o superintendente.

Cuidados coletivos

Já há comprovação científica de que a prática de atividade física melhora a imunidade e as defesas do organismo em relação a vários tipos de doenças, além de melhorar as condições emocionais de quem realiza a prática esportiva.

Segundo Aline Guimarães, referência técnica do Programa Academia da Cidade, esse ano tem sido de atuação com foco nas atividades individuais, com incentivo à prática de atividade física.

“A ideia é estimular a população, para que as pessoas se mantenham ativas, e que haja uma melhora na qualidade de vida, na saúde e, por fim, o fortalecimento da imunidade. Essa reabertura é muito importante para os jovens, por exemplo, porque além de encorajar a prática de esportes, pode ajudar a reduzir a ansiedade causada pelo isolamento social”, finaliza.

Esse também é o pensamento da coordenadora da Rede de Vigilância Sanitária de Aracaju, Denilda Caldas, que ressalta a importância da manutenção dos cuidados coletivos no período pandêmico.

“É importante que a população vá praticar as atividades físicas nesses espaços, mas que continue respeitando o distanciamento social e as normas de prevenção, como o uso de máscara e álcool em gel. É necessário salientar, ainda, que as pessoas que estão vacinadas também precisam tomar esses cuidados para não se contaminar e acabar infectando outras pessoas”, enfatiza.

Expectiva dos ciclistas

Há grande expectativa dos ciclistas a respeito da reabertura do espaço, tanto de pessoas que já são praticantes do ciclismo há muitos anos, quanto de pessoas que começaram recentemente.

Hádston Alexandre, de 29 anos, é um personal trainer que iniciou no ciclismo em 2019. Atualmente, ele influencia e incentiva mais de seis mil seguidores a buscarem a prática esportiva e um estilo de vida saudável. Ansioso para  a reabertura, ele já está convocando outros amigos para que usufruam do serviço.

“É algo muito positivo tanto para quem gosta de se exercitar, cuidar do corpo há mais tempo, como também para quem está iniciando esse estilo de vida. Com certeza estarei lá no sábado”, diz animado.

Ciclista urbano desde 2005, sócio-fundador da ONG Ciclo Urbano e um dos responsáveis pela elaboração do estudo técnico que construiu a APPC, Waldson Costa explica porque a reabertura da área é tão importante. “Com a pandemia, houve uma privação de espaços abertos para a realização de atividades físicas, em razão da impossibilidade de aglomeração”, destaca.

Ele conta ainda que, por conta do aumento da quantidade de pessoas que utilizam o espaço e da paralisação da APPC nos últimos meses, alguns perigos começaram a surgir. “A circulação de veículos naquela região é muito intensa e, de fato, nós, enquanto ciclistas e também corredores, notamos grandes riscos de sofrer acidentes”, revela.

“A reabertura desse espaço vai resultar numa maior segurança para a prática dessas atividades. Mas é importante dizer que o potencial dessa ação vai além do fechamento de uma espaço para não haver circulação de automóveis, porque gera apropriação urbana das pessoas que utilizam o local, bem como gera construção de identidade urbana, e tudo isso aliado à atividade física que, consequentemente, melhora a qualidade de vida dos cidadãos”, afirma.

Atento às restrições causadas pela pandemia, Thiessen reafirma a necessidade de priorizar os cuidados para evitar a contaminação pelo coronavírus. “É importante que aqueles que vão realizar a prática do ciclismo, incluindo as equipes de apoio, a exemplo das assessorias, bem como outros que desenvolvem algum tipo de treinamento mais específico, tomem os devidos cuidados, que respeitem as normas e evitem qualquer tipo de aglomeração”, enfatizou o secretário.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

CMA aprova PL em homenagem ao Ex-Deputado Estadual Reinaldo Moura
Apresentado por Rogério, programa para conter aumentos de preço de combustíveis é aprovado na CAE e vai a Plenário
Comitiva formada por prefeito, vice e vereadores de Brejo Grande discute cobrança da taxa de esgoto
Erradicação do trabalho infantil é tema de encontro intersetorial em Simão Dias