Aracaju, 21 de outubro de 2021

Belivaldo “abre o caminho” para pré-candidatura de André ao Senado

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Diante de toda a repercussão sobre o encontro, realizado nessa quarta-feira (23), no Palácio de Despachos, entre o governador Belivaldo Chagas (PSD) e o ex-deputado federal André Moura (PSC), este colunista conversou, com bastante reserva com uma fonte ligada à base aliada, e o entendimento é que, o encontro de ontem, além de falar sim (e muito) de política, também foi natural a abertura de um diálogo mais direcionado à chegada de André à base aliada e uma sinalização clara de que ele deve disputar o Senado Federal.

A fonte explica que André Moura, em todos os momentos, vem sinalizando que gostaria de disputar o Senado, acompanhando o entendimento da base governista para quem for disputar o comando do Estado e a vaga de vice-governador. Há um entendimento nos bastidores que André, até pela liderança política que representa, também não se pode “dar o luxo” de continuar sem mandato (perdeu a eleição de 2018) sob o risco de inviabilizar seus projetos futuros. Há muita expectativa, no interior do Estado, por seu retorno à BSB.

Mas a grande verdade é que no encontro de ontem tratou-se sim de política, das eleições do próximo ano e, inclusive, da participação do agrupamento liderado por André Moura na estrutura do governo do Estado. Para alguns setores, Belivaldo apenas desconversa, e não confirma nada. Como há uma indefinição ainda explícita sobre a formação da chapa majoritária, a preocupação do governador (que não disputará a eleição para comandar o processo de sua sucessão) é evitar qualquer tipo de conflito ou de rachadura, pelo menos evitar que isso aconteça, por enquanto.

A informação exclusiva que a fonte passou é que, não muito distante, haverá um “gesto”, uma sinalização do governo para com André Moura e seu agrupamento, quando as “portas do Palácio” estarão escancaradas e quando a pré-candidatura do ex-deputado ao Senado estará consolidada, É evidente que os próximos passos serão discutidos com os líderes do bloco governista, mas as ordem do dia sinaliza para uma composição. Em síntese, André só não será o pré-candidato a senador pela situação, caso decida não disputar esta eleição…

Veja essa!

Atendendo a um apelo do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), o governador Belivaldo Chagas (PSD) recebeu em audiência no Palácio de Despachos, os deputados estaduais de Itabaiana, Maria Mendonça (PSDB) e Tallyson de Valmir (PL), além do prefeito serrano Adaílton Sousa (PL). O objetivo do encontro foi encontrar uma solução para o impasse sobre o funcionamento da Central de Abastecimento de Itabaiana (CEASA), inaugurada recentemente pelo governo do Estado.

E essa!

Durante a audiência todos os envolvidos conversaram com o empresário responsável pela vencedora da PPP (Parceria Público-Privada) e que venceu a licitação para gerir a CEASA de Itabaiana. Os três deputados buscaram o apoio do governo no sentido de encontrar alternativas para facilitar um entendimento entre o proprietário da empresa e os pequenos comerciantes da cidade e garantir o início das atividades no espaço. Uma nova audiência deverá ocorrer, desta vez com as presenças dos representantes dos feirantes.

Luciano Bispo I

O deputado estadual Luciano Bispo pontuou a somação de forças dos três parlamentares de Itabaiana, além do governador e do prefeito municipal, no sentido de buscar um entendimento entre a empresa que vai gerenciar a CEASA e os feirantes da cidade. “Acho que foi uma reunião proveitosa porque nós avançamos em alguns pontos e entendemos que o diálogo é mais do que necessário. Temos que encontrar um denominador comum para que cada lado possa ceder um pouco e a gente consiga resolver esta situação”.

Luciano Bispo II

Luciano acrescentou que a Central de Abastecimento representa o maior investimento do governo do Estado no município de Itabaiana e, após sua inauguração, há uma grande expectativa para que ele seja colocado em funcionamento. “É preciso buscar um acordo logo, nós, deputados, vamos nos somar e tentar ajudar”, completou o presidente da Alese, antecipando que em breve haverá uma nova audiência, desta vez com a presença dos feirantes locais para se buscar um acordo em definitivo.

Maria Mendonça

A deputada estadual Maria Mendonça entende que é imprescindível uma audiência com a presença dos feirantes para que se formalize um entendimento com o empresário da PPP. “Temos a convicção que esse consenso tão falado é essencial para todos os envolvidos. Foi muito importante esta iniciativa do governador, chamando as partes, mas faltaram os feirantes. A gente torce pelo bom senso para colocar esta CEASA em funcionamento, beneficiando Itabaiana e Sergipe”.

Tallyson de Valmir

O deputado estadual Tallyson de Valmir entende que o município de Itabaiana deve ficar em primeiro lugar para todos. “O que a gente espera é um desfecho positivo para o proprietário da empresa e para os comerciantes da nossa cidade e região. A gente quer o consenso de todos, porque o mais importante neste momento é o funcionamento da Central de Abastecimento”.

Adaílton Sousa

Para o prefeito de Itabaiana, Adaílton Sousa, a data deve ser celebrada como “um dia histórico” pela união das forças políticas de seu município. “Temos que parabenizar o governador Belivaldo Chagas que conseguiu unir todas as forças políticas de Itabaiana nesta audiência. Foi uma reunião produtiva, queremos a CEASA em funcionamento, que é bom para Itabaiana, para os feirantes, para o próprio concessionário. A gente espera que outras reuniões ocorram neste sentido”.

UTIs e Vacinas I

Após a audiência sobre a CEASA, o governador, os deputados e o prefeito se reuniram com a secretária de Estado da Saúde, Mércia Souza, e a superintendente executiva Adriana Menezes, para tratarem de mais leitos de UTI no Hospital Regional de Itabaiana, além de mais vacinas para o enfrentamento ao coronavírus (covid-19) na cidade serrana.

UTIs e Vacinas II

“Está todo mundo preocupado em garantir a imunização do povo de Itabaiana. Ficamos na expectativa de mais vacinas a serem enviadas pelo governo federal para que o Estado possa fazer a distribuição para os municípios sergipanos”, destacou Luciano Bispo, que tem lutado junto ao Executivo por mais leitos de UTI e de leitos comuns no Hospital Regional para ajudar no combate à covid-19.

UPA em Itabaiana

Maria Mendonça disse que foi colocado na reunião que é fundamental que o município de Itabaiana construa uma UPA para garantir o atendimento básico da população. “Isso vai ajudar para acabar com o problema da superlotação do Hospital Regional. Houve muita disponibilidade das partes em ajudar e quem ganha com isso é o povo de Itabaiana”.

Hospital Regional

O deputado Tallyson de Valmir pontuou que a questão da vacinação é algo que ele tem acompanhado, diariamente, e que outra preocupação é com o Hospital Regional de Itabaiana. “Nós somos cobrados pela população e nós viemos conversar e cobrar da Secretaria de Estado da Saúde. O mais importante é a união e a força para melhorar o atendimento do nosso povo”.

Horário estendido

O prefeito Adaílton Sousa também avaliou como proveitosa a reunião para tratar dos problemas de superlotação do Hospital Regional. “Nós conversamos com a equipe técnica da Saúde Estadual, em conjunto com a Secretaria Municipal, no sentido que a gente possa ampliar o atendimento lá no centro de covid-19, com o horário estendido para as 24 horas. Sobre a vacinação nós evoluímos bem com mais de 31% da nossa população já vacinada”.

Sefaz na Alese I

Durante a prestação de contas referente ao 1º Quadrimestre de 2021, em mais uma Sessão Extraordinária Mista da Assembleia Legislativa, o secretário de Estado da Fazenda, Marco Antônio Queiroz, falou sobre o cumprimento das Metas Fiscais do Governo do Estado de Sergipe. Na oportunidade, o secretário transmitiu para os deputados um cenário de equilíbrio nos gastos públicos, com o Estado conseguindo racionalizar as despesas e garantir o crescimento de suas receitas.

Sefaz na Alese II

“Ainda não atingimos a meta estabelecida pelo governador Belivaldo Chagas, com crescimento das receitas tributárias”, disse o auxiliar, reconhecendo que o Estado ainda depende muito dos repasses formalizados pelo governo federal, mas pontuou que o Estado atravessa um momento de esperança. “Superamos a primeira onda da covid-19 e trouxemos a experiência para enfrentar a segunda onda que tem sido devastadora, respeitando os protocolos e sem precisar enfrentar uma queda brusca de receita”.

Iran Barbosa I

Durante a exposição, o primeiro a interpelar o secretário foi o deputado estadual Iran Barbosa (PT). Diante do cenário de finanças equilibradas apresentado pelo auxiliar do governo, o petista destacou o crescimento das receitas, mas enxergou uma possível queda na arrecadação do Estado com o ICMS.

Iran Barbosa II

“Queria aproveitar a oportunidade para sugerir que o governo do Estado possa atender as reivindicações dos servidores públicos, agora que vislumbramos esse crescimento na arrecadação e entendo que é a hora do Estado abrir a mesa de negociação com o funcionalismo no sentido de se reparar todo esse prejuízo e defasagem salarial”, pontuou Iran, avaliando que a queda do ICMS estaria relacionada com a política de benefícios e descontos fiscais.

Investimento

Por fim, Iran cobrou do deputado que o Estado invista o montante de recursos determinados pela legislação com Educação. “Há o gasto constitucional de 25% e o Plano Estadual de Educação estabelece que esse montante seja de 26% de todos os tributos estaduais. Pelo o que estamos percebendo, o governo não cumpre nem o que a Constituição determina e nem o que diz o Plano Estadual”.

Secretário

Por sua vez, o secretário Marco Antônio Queiroz explicou que o deputado fez uma pequena confusão sobre a arrecadação do ICMS que, ao invés de ter queda, houve sim um incremento em relação a 2020. “Sobre a mesa de negociação proposta eu entendo a preocupação do deputado, mas nós temos um impedimento de acordo com a Lei Complementar 173/2020 que impede que o governo promova reajustes. Se outros Estados e Municípios fazem, estão trabalhando em desacordo e terão que se explicar junto à STN (Secretaria do Tesouro Nacional)”.

Outros deputados I

O secretário também foi saudado pelas deputadas estaduais Diná Almeida (PODE) e Maria Mendonça (PSDB). “Essa evolução é fruto do trabalho dos técnicos e técnicas da Sefaz, comandados pelo secretário garantindo o equilíbrio das contas fiscais. Estamos vendo números positivos e a gente fica na expectativa que o Estado possa garantir os direitos de quem, de fato, faz a máquina funcionar”, destacou Maria Mendonça.

Outros deputados II

Já o deputado Luciano Pimentel (sem partido) evidenciou o fato de o Estado, segundo o Banco Mundial, ser o primeiro no Brasil em cumprimento de contratos e o oitavo em ambiente de negócios. “Fiquei muito feliz e certamente isso é reflexo do trabalho desenvolvido pelo nosso governador, buscando colocar o nosso Estado nos trilhos, garantindo o equilíbrio econômico. Outro que fez vários elogios na exposição foi o líder do governo na Alese, deputado Zezinho Sobral (PODE).

Zezinho Guimarães I

O deputado estadual Zezinho Guimarães (MDB) aproveitou a ida do secretário para fazer dois apelos ao governo do Estado. Primeiro ele externou sua preocupação com o prazo do decreto governamental que precisa ser renovado e trata sobre a prorrogação do Imposto Antecipado para Micro e Pequenas Indústrias de Confecção de Sergipe, em especial dos municípios de Tobias Barreto, Itabaianinha, Tomar do Geru, Umbaúba e Aracaju.

Zezinho Guimarães II

“Gostaria de pedir que o governo providenciasse a renovação desse decreto que é fundamento para os pequenos empresários, ainda mais nesse momento de muita dificuldade. Pagar o imposto antecipado já é uma penalidade tripla, em minha opinião. Você tira o capital de giro dessas pessoas antes deles venderem e nem sabem se vão receber. Essas empresas vivem sufocadas com a falta de crédito e, ao mesmo tempo que o governo abre créditos, poucos se habilitam por essas dificuldades”, explicou.

Zezinho Guimarães III

Zezinho também sugeriu que o governo do Estado, através da Sefaz, promova estudos no sentido de, preservando a responsabilidade com as finanças públicas, mas garantindo um aumento salarial linear os servidores públicos e aposentados aumentando a faixa de isenção dos servidores que pagam a contribuição previdenciária. “Isso não alteraria os limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Estamos vendo o déficit cair pela metade e o crescimento de outras receitas”.

DEOTAP

Investigadores do Departamento de Crimes contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap) deflagraram uma operação para investigar uma organização criminosa envolvida com o desvio de milhões de reais feito por empresas que celebram contratos com entes públicos, mediante fraude em licitações, preços superfaturados, lavagem de dinheiro e aferimento de ativos ilícitos oriundos dessas infrações penais. O Instituto de Criminalística (IC) também atuou na operação.

Investigações

As investigações do Deotap duraram sete meses, com informações da Promotoria de Justiça do Cidadão, Especializada na Defesa dos Direitos à Saúde. O inquérito policial chegou aos integrantes da organização criminosa envolvida com o superfaturamento de diversos contratos. Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em 18 endereços, quase todos em residências dos investigados e nas empresas envolvidas nas fraudes contra os cofres públicos.

R$ 7 milhões

As investigações detectaram indícios de crimes, entre as principais está a burla à lei de licitações, quando da realização de obras e serviços no imóvel situado na Avenida Augusto Franco, que ficou conhecido como Taj Mahal. Estima-se que, só nesse contrato, há perspectiva de desvio de quantia equivalente a R$ 7 milhões aos cofres públicos, apenas nessa obra, com um aditivo feito ao contrato sem licitação e sem respeitar as exigências previstas em lei.

 

Enriquecimento ilícito

A investigação preliminar revelou indícios de que os envolvidos relacionados praticaram crimes contra a Administração Pública, com claro propósito de enriquecimento ilícito. Com isso, os investigadores identificaram os verdadeiros beneficiários do esquema criminoso, uma vez que, aparentemente, os sócios da Embrapes, principal empresa investigada, seriam apenas “laranjas” dos reais proprietários.

Irregularidades contratuais

Segundo o levantamento feito pela Polícia Civil, algumas das irregularidades contratuais são apontadas também em relatório de inspeção do Tribunal de Contas, que apontam que o contrato da SES com a Embrapes foi realizado contrariando o que está permitido em lei e indicando transmutação do objeto contratado e contratação de bens e serviços com preços superiores aos de mercado – sobrepreço e superfaturamento.

Bomba!

Quem acompanha o trabalho deste colunista, as investigações que são feitas e as denúncias contra determinados gestores públicos vai entender: dentre as empresas que estão na mira da DEOTAP, pelo menos uma delas mantém contratos, no mínimo suspeitos, com outro órgão público da administração estadual.

Exclusiva!

Este colunista, inclusive, já vinha acompanhando os indícios de possíveis “favorecimentos” de quem gere o órgão com essa determinada empresa. Para “refrescar a memória”, outra empresa impedida de contratar com o poder público, já presta serviços para este órgão. E essa outra empresa, agora na mira da DEOTAP, também dará o que falar. Se a investigação aprofundar…é bom consultar o “mapa ASTRAL”…

Não é novidade

A grande verdade é que, se essa investigação “ganhar corpo”, muita gente que anda na “sombra” pode estremecer e o pior: os órgãos de controle não terão como dizer que “não tinham conhecimento” porque muito já vem sendo denunciado por este colunista, desde o ano passado. Mas alguém em Sergipe parece ter muita “proteção”, inclusive do Poder Judiciário. Só que “os tempos são outros”…

Depoimento explosivo

Mudando a investigação, agora sobre a operação da Polícia Federal, MPF e CGU para investigar os indícios de superfaturamento nas compras de EPIs em 2020 pela Secretaria de Estado da Saúde, com dinheiro federal enviado exclusivamente para o combate à COVID-19, chega a informação que uma “testemunha” prefere não polemizar, mas é do conhecimento de muita gente que a pessoa sabe demais e que não carregará a “culpa” consigo, ou seja, na “pressão”, vai findar falando…

Kitty Lima I

A transparência nos processos públicos administrativos tem sido uma cobrança rotineira da deputada estadual Kitty Lima (Cidadania) desde que assumiu a vida política, exigindo e propondo mecanismos para assegurar que procedimentos e informações pertinentes à administração pública estejam sempre à luz da lisura. A Alese aprovou um projeto de lei do Governo Interamericano de Desenvolvimento (BID) para modernização da gestão fiscal de Sergipe, e uma emenda de Kitty Lima solicitando prestação de contas quanto ao uso desse recurso foi vetado pela bancada governista na Casa.

Kitty Lima II

Ao justificar a necessidade de contratação do empréstimo de quase 30 milhões de dólares – que de acordo com a cotação da moeda americana nessa quarta-feira (R$ 5,01), seria de cerca de R$ 150 milhões – aos deputados estaduais, o Executivo Estadual afirma que a propositura busca manter o Estado de Sergipe nos trilhos da modernização da gestão fazendária, da administração tributária e do aperfeiçoamento da gestão do gasto público, alegando ainda que tal iniciativa alinha-se às melhores práticas nacionais e internacionais. Porém, em nenhum trecho do projeto a gestão do governador Belivaldo Chagas propõe transparência na aplicação desses recursos.

Kitty Lima III

Preocupada com a lisura no gasto dos recursos públicos, Kitty propôs uma emenda ao projeto para que uma vez ao ano, ao longo dos cinco anos até a quitação da linha de crédito, o Governo do Estado prestasse contas da aplicação do dinheiro para a modernização da gestão fiscal. “O projeto do BID faz parte de um programa nacional e nós entendemos que ele é importante e necessário. As condições para esse empréstimo que o Governo de Sergipe está pleiteando não são as piores, na verdade ele já fez empréstimos em condições de taxas de juros e prazos bem piores do que esse”, explica Kitty.

Georgeo Passos I

O deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) fez questionamentos sobre a suspensão ou lentidão de algumas obras iniciadas pelo governo do Estado. Na oportunidade, o parlamentar também destacou os 17 anos da TV Alese e cobrou uma ação mais efetiva da Alese na fiscalização dos contratos realizados pela Secretaria de Estado da Saúde, durante a pandemia, e que foram alvos de uma Operação da Polícia Federal, CGU (Controladoria Geral da União) e MPF (Ministério Público Federal) no nosso Estado.

Georgeo Passos II

Ao iniciar seu discurso, Georgeo voltou a questionar sobre a lentidão das obras na rodovia que liga o município de Nossa Senhora das Dores ao povoado Serra do Machado, em Ribeirópolis. “Estive na assinatura da ordem de serviços lá atrás e, sábado (19) agora estive novamente e não encontrei uma única máquina empresa TORRE trabalhando. Os motoristas da região já não sabem com quem reclamar diante dos caos, do risco de acidentes”, denunciou, cobrando um posicionamento da Sedurbs e do DER sobre a paralisação da obra que, segundo ele, é muito importante para toda aquela região.

Obra da Adutora

Em seguida, Georgeo Passos também questionou a respeito da obra da adutora do Rio São Francisco, também no município de Ribeirópolis. “Esta é uma obra da Deso, que está sendo realizada pela CELI, mas infelizmente, depois que eles executam os serviços, deixam um estrago nas vias públicas. A gente espera que a Deso envie um fiscal para verificar isso porque está ficando inviável trafegar nessas ruas de Ribeirópolis”.

Tobias Barreto I

Em seguida, o deputado registrou o convite que recebeu e se fez presente na sessão da Câmara Municipal de Tobias Barreto, onde estiveram presentes vereadores, diversas lideranças políticas e o prefeito da cidade, Dilson de Agripino, como também os vereadores e o prefeito de Poço Verde. “Em seguida, nós participamos de uma manifestação dos moradores na rodovia que liga Tobias a Poço Verde. As pessoas estão indignadas com o estado de conservação, com o descaso, o abandono daquela rodovia”.

Tobias Barreto II

“As pessoas já não aguentam mais esperar por respostas e decidiram fechar a pista ao longo do dia. Me coloquei a disposição como também esta Casa para ajudar nos pleitos dos moradores. Eles querem uma oportunidade de dialogar com o governador porque o tapa-buraco está sendo feito, mas pela lentidão, pelo ritmo, vamos chegar no próximo São João e eles não chegam em Poço Verde”, completou Georgeo, sugerindo que a Alese promova uma audiência com os interessados para discutir o assunto e tentar chegar a um consenso.

Diná Almeida I

A deputada Diná Almeida (PODE), que participava remotamente da sessão, reconheceu os problemas da rodovia, mas defendeu o governo do Estado, explicando que tem acompanhado de perto os problemas e conversado com os técnicos e com o governador, dizendo que a obra está sendo licitada e que, quando a obra for iniciada, com previsão para 2022, todo o asfalto será substituído.

Diná Almeida II

“Para amenizar essa buraqueira, eu solicitei ao governo o serviço de tapa-buraco, mas nós não estamos parados, estamos trabalhando, o governador também está fazendo a parte dele e, se necessário, nós vamos pedir sim para o governo conversar, dialogar com esses segmentos. Tenho dado entrevistas e estamos procurando amenizar o sofrimento das pessoas. É preciso lembrar que o governo tem obras em andamento em todo o Estado”, pontuou Diná Almeida.

Adaílton Martins I

Outro parlamentar que saiu em defesa do governo do Estado foi o deputado Adaílton Martins (PSD). “Todo mundo reclamava das rodovias, o governo foi e conseguiu o empréstimo para recuperá-las. As obras estão sendo licitadas, mas algumas delas ficam prejudicadas por conta do inverno, das chuvas. O governo não deu a ordem de serviço em algumas esperando as chuvas amenizarem. Sabemos da precariedade de alguns pontos, mas o governo tem projetos prontos e dará prioridade”.

Adaílton Martins II

Em seguida, Adaílton registrou que esteve com o deputado Luciano Bispo (MDB) em uma reunião com empresários paulistas que estão trazendo uma reformuladora de combustíveis para investir milhões em Sergipe, no município da Barra dos Coqueiros. “Estamos falando de mais de 800 empregos e eles vão iniciar agora em agosto as obras. Estão preparando algumas licenças que já estão bem adiantadas e ficamos felizes vendo o nosso Estado sendo escolhido para a implantação dessa empresa”.

Polícia Unida

Georgeo Passos também manifestou o desejo dos representantes do Movimento Polícia Unida que, segundo ele, estão há mais de 280 dias esperando por uma audiência com o governador Belivaldo Chagas. “Eles querem a oportunidade de serem recebidos e dialogar com o governo”.

TV Alese

O deputado também prestou uma homenagem pelos 17 anos da TV Alese, destacando que ela foi criada na gestão de seu pai, o ex-deputado estadual Antônio Passos, sob a coordenação do jornalista Raimundo Luiz. “Inaugurada em 22 de junho de 2004, a TV Alese é uma emissora que leva a informação de verdade para o nosso povo. De parabéns a todos que fazem esse canal”.

CEASA

Georgeo também destacou a audiência do governador com o empresário que venceu a PPP (Parceria Público-Privada) para gerir a Central de Abastecimento de Itabaiana (CEASA), inaugurada recentemente pelo governo. “Vi que os três deputados de Itabaiana (Luciano Bispo, Maria Mendonça e Tallyson de Valmir) participaram dessa reunião, junto com o prefeito. Estive visitando a obra, é grandiosa e com um investimento de quase R$ 40 milhões, é inadmissível que ela ainda não tenha entrado em funcionamento. É importante que as partes conversem e cheguem logo ao diálogo”.

Operação da PF I

Georgeo citou a Operação da PF para investigar os gastos dos recursos da covid-19 pela Secretaria de Estado da Saúde com a compra de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual). “A PF revela um indício de superfaturamento de mais de R$ 4 milhões e isso merece a atenção do nosso parlamento. Era para ser, inclusive, objeto da nossa CPI, agora se alguém fez algo errado, que seja punido exemplarmente. Já vivemos um momento difícil de pandemia, e é fundamental que se atue com eficiência e legalidade nos gastos públicos”.

Operação da PF II

“O que a gente espera é que, no final das investigações, que o MPF possa apontar os indícios de irregularidade e promova as denúncias necessárias contra só gestores que se utilizaram dos recursos públicos indevidamente. O ex-secretário da Saúde Valberto já emitiu uma nota dizendo que passou pouco tempo na Pasta após o início da pandemia. Que a atual secretária também possa explicar o que realmente aconteceu nessas compras. O povo precisa e merece esses esclarecimentos e que a nossa Alese não fique omissa diante das investigações, que a gente faça a nossa parte e, se possível, que tenhamos acesso aos inquéritos policiais”, completou Georgeo.

Gustinho Ribeiro I

O vice-líder do Governo, o deputado federal Gustinho Ribeiro, anunciou a destinação de R$ 1,1 milhão para o Hospital São Luís Gonzaga, em Itabaianinha. O parlamentar sergipano vem encaminhando recursos para hospitais para que a rede pública de atendimento esteja preparada para a situação pós-Covid.

Gustinho Ribeiro II

“É importante que tenhamos uma estrutura bem organizada para receber a população durante e, principalmente, após a pandemia. Por isso, estamos destinando esse recurso de mais de R$ 1 milhão para o Hospital São Luís Gonzaga, em Itabaianinha, para atender a população da região Sul do Estado”, afirmou o deputado Gustinho Ribeiro.

Gustinho Ribeiro III

“Estarei sempre à disposição para ajudar os hospitais públicos do nosso Estado. Diante do quadro que o país está atravessando, a Saúde pública deve ser prioridade. Através do nosso mandato, estaremos sempre atentos para que os sergipanos tenham um serviço de qualidade através do nosso trabalho em Brasília”, disse Gustinho.

Fábio Henrique I

A Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou a expansão de suas atividades com a implantação de 51 novas unidades de agronegócio, mas nenhuma será em Sergipe. Por conta dessa exclusão, o deputado federal Fábio Henrique (PDT/SE) fez um requerimento à Presidência do Banco pedindo que inserisse o Estado.

Fábio Henrique II

Essa é a segunda vez que Sergipe fica de fora do novo programa de expansão da rede de atendimento da Caixa.  “Somos mais de 2,3 milhões de habitantes, com a economia baseada principalmente no primário, com destaque para o setor do extrativismo. Sergipe também é o terceiro maior produtor de petróleo do país. Além disso, o território sergipano possui importantes reservas de potássio e magnésio” informou o deputado.

Fábio Henrique III

Fábio Henrique destacou que as principais indústrias do estado estão voltadas para a transformação de bens primários, além da fabricação de bens como calçados de borracha e de couro. Já no setor terciário, destacam-se o comércio, o funcionalismo público e o turismo. O território sergipano possui belas praias exploradas pelos turistas assim como cidades históricas.

Incluir Sergipe

“Temos aproximadamente 280 mil pessoas empreendedoras de negócios, e outras 216 mil com carteira de trabalho assinada. Devido a todo esse potencial econômico, sugere-se que essa Pasta examine a possibilidade de incluir o Estado de Sergipe na distribuição das novas unidades da Caixa Econômica Federal”, defendeu o deputado Fábio Henrique.

Hapvida I

O Brasil ainda enfrenta, diariamente, a pandemia do novo coronavírus, por isso, o Sistema Hapvida deu início a uma estratégia, em todo o país, que proporciona mais conforto aos pacientes que receberam o atendimento necessário na unidade e podem terminar o tratamento da Covid-19 em casa, junto com a família: a desospitalização.

Hapvida II

Este processo é indicado aos pacientes que podem, com aval médico, continuar o tratamento em casa. Eles contam com suporte de aparelhos e profissionais empenhados em fornecer toda a assistência necessária para a plena recuperação, como explica o Dr. Anderson Nascimento, Head da Rede Hospitalar do Sistema Hapvida.

Anderson Nascimento I

“Contamos com suporte domiciliar, seja de oxigênio, médico, enfermagem, fisioterapia, psicologia, conforme a necessidade desse paciente. Além disso, se recuperar no ambiente familiar é muito importante para as pessoas. Isso, para nós, tem sido uma tarefa recompensadora”, expressa.

Anderson Nascimento II

“Desempenhar esse papel é muito gratificante para todos nós. Permitimos que pacientes estejam em um ambiente muito mais acolhedor e propício para que essa fase de convalescença passe”, diz dr Anderson. O programa de desospitalização conta, atualmente, com serviço próprio de call center, telemonitorização ativa de enfermagem, teleconsultas médicas com equipe multidisciplinar.

Home Center Ferreira Costa

Com o objetivo de auxiliar os profissionais autônomos do setor, o Home Center Ferreira Costa organizou em seu Mall, que fica localizado no térreo da loja, uma feirinha com comida típica junina. Uma oportunidade para degustar e conhecer a culinária de diferentes regiões do Brasil.  O evento acontece até o dia 30 de junho, das 10h às 20h. Quem for frequentar o local, encontrará milho cozido, canjica, bolo de milho, fubá, pamonha e muitas outras delícias que encontramos na época, com preços em conta a partir de R$3.

Distanciamento social

Em virtude do momento atual que estamos passando, o evento será totalmente adequado para garantir a segurança dos visitantes, como a diminuição de quantidade de mesas expositoras pra aumentar o distanciamento entre os visitantes, controle do número de pessoas dentro do evento, uso obrigatório de máscara dentro do ambiente, medição de temperatura e aplicação de álcool na entrada, além de espaço amplo e ventilado.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Governo de Sergipe paga o auxílio tecnológico a mais de 5.700 professores
Simula Enem aplicado presencialmente em todos polos Preuni
Belivaldo mostra o “dever de casa” que fez nas contas do Estado para “Sergipe avançar”
18 anos do Bolsa Família são destacados pelo deputado João Daniel em sessão da Câmara