Aracaju, 7 de dezembro de 2021

Governo e VLI realizam teste operacional para movimentação de contêineres

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Com o apoio do Governo de Sergipe, por intermédio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), a empresa de soluções logísticas VLI, responsável pela administração do Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB), realizou na segunda (21) e terça-feira (22), um teste operacional para a movimentação de contêineres em Sergipe. Vindo do Porto de Salvador (BA) após o desembarque, o contêiner foi transferido para Sergipe por via rodoviária em operação de Declaração de Trânsito Aduaneiro (DTA), sendo encaminhado para armazenamento em recinto alfandegado do TMIB.

Toda a movimentação foi realizada em alinhamento com os órgãos anuentes. O teste operacional acontece em um momento de dinamização das atividades do TMIB, já consolidado como uma importante rota de exportação para insumos siderúrgicos. Recentemente, a VLI anunciou a retomada do embarque de grãos, acompanhando a demanda do agronegócio na região. A operação em regime de teste tem como objetivo oferecer às empresas sergipanas que operam com importação através de contêineres uma vantagem competitiva.

Segundo o superintendente executivo da Sedetec, Marcelo Menezes, a movimentação de contêineres amplia o escopo de atividades desenvolvidas em Sergipe a partir do TMIB. “O teste operacional representa a diversificação das operações no Terminal, posicionando Sergipe de forma favorável em relação aos fluxos comerciais brasileiros e internacionais. Recentemente, tivemos o anúncio da primeira exportação de milho a ser realizada no Porto, com um embarque de 60 mil toneladas do grão. É um momento de projeção, que o Governo de Sergipe tem mediado e acompanhado de perto. A nossa expectativa é de que o crescimento do fluxo de cargas através do Terminal viabilize novos investimentos para aumentar a sua capacidade operacional”, afirma.

Ainda de acordo com Marcelo Menezes, o teste deverá servir para chamar a atenção sobre a possibilidade de uso do TMIB para operações dessa natureza. “Na medida em que outras empresas passem a também usar o transporte na forma de DTA, poderemos consolidar a movimentação de um volume de contêineres que justifique uma rota de navio apropriada para fazer a carga e descarga no próprio terminal”, pontua.

Terminal

O TMIB se destaca pela versatilidade de cargas movimentadas e estrutura, contando com terminais de transbordo e armazéns conectados. Ao todo, nos últimos cinco anos, 3,31 milhões de toneladas de cargas gerais foram embarcadas no Terminal Marítimo Inácio Barbosa. Apenas em 2020, foram movimentadas 763,28 mil toneladas no local, representando um aumento de 31,8% em relação a 2019, quando foram transportadas 578,71 mil toneladas.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Janier Mota, em carta aberta, anuncia que não disputará reeleição em 2022 e relata os motivos
Deputados se reúnem com os representantes das empresas Sunoak e Elektsolar
Zezinho Sobral defende criação do “CNH Social” para  sergipanos de baixa renda
CMA aprova PL em homenagem ao Ex-Deputado Estadual Reinaldo Moura