Aracaju, 4 de agosto de 2021

Covid-19: Atuação de profissionais de Fisioterapia ganha cada vez mais destaque nas UTIs

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Atuando junto a outros profissionais da saúde, fisioterapeutas têm papel fundamental na recuperação dos internados.

Para enfrentar um vírus desconhecido e letal, como o da Covid-19, profissionais da saúde tiveram que somar todos os esforços e conhecimentos em uma frente de batalha incansável nos hospitais, em especial, em setores como as Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes Covid. Essa realidade encarada desde o ano passado, fez com que fisioterapeutas se destacassem neste processo de recuperação dos infectados pela doença.

A rapidez com que o coronavírus desencadeia processos inflamatórios nos pulmões dos pacientes, faz com que o atendimento envolva equipes multidisciplinares de intensivistas. É neste contexto que os fisioterapeutas desenvolvem atividades que vão além da programação de aparelhos e se destacam como personagens fundamentais para o restabelecimento da saúde  dos que estão internados.

“De fato, o papel dos fisioterapeutas tem sido de extrema importância neste enfrentamento à doença e restabelecimento de pacientes acometidos pelas formas graves da Covid-19. Essa atuação é fundamental no período de internamento, mas também depois da alta hospitalar, já que muitas são as sequelas deixadas pelo vírus. O profissional de fisioterapia realiza diversas técnicas de ventilação, sendo invasivas e as não invasivas, que melhoram significativamente o quadro dos internados e reduzindo riscos no processo de extubação”, destacou Nayara Gomes de Faro Santos, professora e preceptora do curso de Fisioterapia, da Unit Sergipe.

Nas UTIs, técnicas, ajustes posturais e exercícios para melhorar a capacidade respiratória são desenvolvidos com o objetivo de prevenir danos à mobilidade dos pacientes em tratamento.

“Essa intervenção precoce aos pacientes em estado crítico, auxilia no processo de recuperação da força muscular, prevenindo atrofias e melhorando as funcionalidades dessas pessoas no período seguinte à alta médica. A atuação do fisioterapeuta está diretamente ligada a redução do período de internação”, enfatizou a professora.

Assessoria de Imprensa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sem título
Trabalhadores nascidos em março podem sacar auxílio emergencial
Em visita a JHC, Rodrigo Valadares elogia gestão do prefeito e declara: “Modelo a ser seguido”
Deputado Georgeo Passos quer apuração sobre “rachadinhas” na Fundação Renascer