Aracaju, 26 de outubro de 2021

MAIS 5.764 PESSOAS RECEBEM A 1ª DOSE CONTRA A COVID-19 EM ARACAJU NO DOMINGO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), possibilitou mais um domingo de vacinação contra a covid-19 aos aracajuanos. Foram 14 pontos de vacinação distribuídos por toda cidade, divididos entre aplicações de primeira e segunda dose, visando evitar aglomerações e manter a organização do fluxo. Dessa forma, apenas neste domingo, 27,  a gestão municipal conseguiu imunizar mais 6.314 pessoas, sendo 5.764 com a primeira dose e 550 pessoas que completaram o ciclo vacinal com a segunda dose, alcançando 39,7% da população vacinada.

O cronograma contemplou com a primeira dose de esperança a população acima de 39 anos e gestantes e puérperas sem comorbidades a partir de 18 anos, como também, assegurou a aplicação antecipada da segunda dose de AstraZeneca nos aracajuanos que estão a dose agendada até o dia 3 de julho. A estratégia auxilia a população a concluir seu esquema vacinal de maneira tranquila, evitando aglomerações e o risco de atrasos por não comparecimento.

Fernanda Reis foi ao drive-thru montado no parque da Sementeira para tomar a primeira dose, e o sentimento externado por ela é de esperança. “Fiquei muito emocionada. Recebi o código hoje de manhã e não acreditei. Estava muito ansiosa por esse dia e, graças a Deus, quando saiu esse código, não estava me aguentando de felicidade. É um alívio, representa saúde, esperança e felicidade, é a perspectiva de tudo voltar à normalidade”, resume.

Gisélia Ferreira Aragão, 69 anos, antecipou sua segunda dose da AstraZeneca na Unidade Básica de Saúde (UBS) Joaldo Barbosa, no bairro América. Ela, que teve perdas na família provocadas por complicações do vírus, sabe que a vacina é importante neste momento. “Acho importante tomar as duas doses porque é uma segurança, é o único remédio que nós temos contra a pandemia, além do cuidado individual, como usar máscara. A vacina é o complemento de tudo isso e ninguém pode facilitar não. Eu fiquei internada no dia 28 de dezembro de 2020 e saí em 4 de janeiro, graças a Deus me safei. Mas meu irmão e minha cunhada morreram, um primo nosso também morreu, além de um sobrinho que ficou entubado. Valorizo essa vacina. Se a gente não se cuidar, se as pessoas tivessem consciência, não fariam as besteiras que fazem”, recomenda.

A aplicação da primeira dose ocorreu em sete pontos fixos da capital: UBS Santa Terezinha (Zona de Expansão); Colégio CCPA (bairro Grageru); Centro Educacional Futuro Feliz (bairro 18 do Forte); Estação Cidadania (bairro Bugio); Universidade Tiradentes – UNIT (bairro Farolândia); Centro Educacional Professor José Sebastião dos Santos – CEPJSS (avenida Augusto Franco); e auditório da Escola Municipal Presidente Vargas, bairro Siqueira Campos.

Já a aplicação da 2ª dose para os aracajuanos que estão a dose agendada até o dia 3 de julho puderam ser antecipadas nos seguintes locais: UBS Joaldo Barbosa (bairro América); UBS Celso Daniel (bairro Santa Maria); UBS Oswaldo de Souza (bairro Getúlio Vargas); UBS Manoel de Souza Pereira (bairro Jabotiana); UBS Augusto Franco (bairro Farolândia) e UBS Anália Pina (conjunto Almirante Tamandaré).

A população contou ainda com a vacinação no drive-thru instalado no Parque da Sementeira, após cadastramento no portal “VacinAju” e liberação do código autorizativo. No caso da segunda dose, mesmo aqueles que não tinham recebido a primeira dose no local, puderam ser vacinados no drive, mediante apresentação de documento de identificação com foto e CPF e o cartão de vacinação onde a primeira dose foi registrada.

Gestantes e puérperas

Neste domingo, para maior conforto e segurança, o auditório da Escola Presidente Vargas, no bairro Siqueira Campos, foi exclusivo para vacinação de gestantes e puérperas. Para garantir a imunização contra a covid, a usuária precisa apresentar algum documento que comprove a gravidez ou o estado de puerpério, como exame de sangue com resultado positivo, ultrassonografia do bebê ou caderneta da gestante, além da documentação que já é exigida normalmente para os outros grupos, como documento de identificação com foto, CPF e comprovante de residência.

Andreza Cardoso, 25, grávida de 35 semanas de Micael Ravi, estava ansiosa por esse momento, foi ao local para ser vacinada e fez questão de destacar a sua emoção. “É uma dose da esperança porque muitas gestantes, quando pegam covid, apresentam casos mais graves: ou morrem com o bebê ou a mãe morre e o bebê fica sem a mãe. É uma situação tensa e a emoção é muito grande”, considera.

Foto: Marcelle Cristinne

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Ministro diz que privatização da Petrobras ampliaria investimentos
Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em junho
Governo e TAG avançam em projeto de gasoduto de transporte de GNL
Polícia Militar prende três mulheres e apreende mais de 66 quilos de drogas na Grande Aracaju