Aracaju, 21 de outubro de 2021

POLÍCIA CIVIL PRENDE HOMEM POR VIOLÊNCIA DOMÉSTICA NO MUNICÍPIO DE ESTÂNCIA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Polícia Civil prendeu neste sábado (26) em Estância, um homem que havia acabado de espancar a ex-companheira. Os investigadores atenderam a vítima e com base em sua narrativa e dos levantamentos preliminares, o suspeito já estava separado da vítima há mais de um ano, retornou de viagem e tomou ilegalmente a guarda do filho de dois anos. A vítima foi agredida por negar ter relações com o investigado.

Segundo o delegado Gregória Bezerra, plantonista na Delegacia Regional de Estância, o homem não aceitava o término do relacionamento e ameaçava a vítima com frases do tipo “se não vai ser minha, não vai ser de mais ninguém”, “se arranjar outro eu lhe mato”. Quando a mãe tentava reestabelecer a guarda do filho neste sábado, foi ameaçada e agredida fisicamente por não querer ter relações com o suspeito.

Após ser comunicado que a polícia seria procurada, o investigado destruiu o celular dela para evitar o levantamento de provas. Diante das informações prestadas na Delegacia Regional de Estância, a equipe plantonista, composta pelos policiais civis Sivaldo, Lucas e Jadailton, iniciou diligências para localizar o suspeito e o encontraram no Bairro conhecido como “Matança”, onde foi realizada a sua prisão.

Assim, a vítima reestabeleceu a guarda do seu filho de dois anos e o agressor está preso à disposição da justiça, já que não foi arbitrada fiança para o suspeito em razão da liberdade de oferecer grande risco à integridade física da vítima, que solicitou medida protetiva de urgência ao Poder Juciário.

O delegado Gregório Bezerra destacou que a violência doméstica deve ser combatida em todas suas formas. “A Polícia Civil está pronta para garantir um atendimento especializado a esse tipo de ocorrência. A Lei 11.340 de 2006, conhecida popularmente como Lei Maria da Penha, estabelece uma série de garantias as mulheres que enfrentam situações de violência no âmbito familiar, onde qualquer tipo de agressões físicas ou verbais contra a mulher nesse contexto é caso de prisão em flagrante delito e o suspeito será recolhido ao cárcere”, explicou.

A Polícia Civil do Estado de Sergipe reafirma seu compromisso com a população e reforça que está pronta para melhor servir e proteger a sociedade sergipana. Qualquer conhecimento sobre crimes denuncie no disque 181, sua identidade será mantida em absoluto sigilo.

Fonte e foto SSP

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Governo de Sergipe paga o auxílio tecnológico a mais de 5.700 professores
Simula Enem aplicado presencialmente em todos polos Preuni
Belivaldo mostra o “dever de casa” que fez nas contas do Estado para “Sergipe avançar”
18 anos do Bolsa Família são destacados pelo deputado João Daniel em sessão da Câmara