Aracaju, 3 de agosto de 2021

GOVERNO MANTÉM GARANTIAS PARA COMPETITIVIDADE DO SETOR ATACADISTA EM SERGIPE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Portaria 175/2021 prorroga regime especial de tributação para contribuintes que desenvolvam a atividade de comércio atacadista. Setor emprega aproximadamente 11 mil pessoas diretamente em Sergipe

Em mais uma medida de estímulo à economia, contida no Programa Avança Sergipe, o Governo do Estado estabeleceu a prorrogação para 31 de dezembro de 2021 do regime especial de tributação para as empresas do setor atacadista. A Portaria 175/2021 foi publicada do DOE desta quarta-feira, dia 30, e garante amplas condições de competitividade das empresas locais frente à concorrência com empresas de outros estados.

Com a iniciativa, o Governo de Sergipe promove o fortalecimento do comércio interno, incentivando o desenvolvimento da economia sergipana neste momento de pandemia, tornando-se um estímulo à circulação de produtos. Para o setor atacadista, a medida proporciona um dinamismo às empresas no aspecto da competitividade e estimula a cadeia interna de abastecimento, gerando benefícios também para o segmento de varejo.

Breno Pinheiro França, presidente do Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor de Produtos Industrializados do Estado de Sergipe (Sincadise), setor que emprega aproximadamente 11 mil pessoas diretamente e movimenta cerca de 5% do PIB do estado, considerou que “a iniciativa do Governo é muito importante, principalmente nesse momento de pandemia, porque promove ainda mais a consolidação do setor atacadista e, por conseguinte, os pequenos e médios negócios em todo o estado de Sergipe. Para medir a importância do setor, mais da metade do volume de produtos básicos comercializados passa pelo atacadista distribuidor. É um segmento estratégico para o desenvolvimento do estado”.

De acordo com a superintendente de Gestão Tributária da Sefaz/SE, Silvana Maria Lisboa Lima, a prorrogação do regime especial de tributação é mais uma demonstração de sensibilidade do Governo na adoção de medidas para enfrentamento da crise econômica causada pela pandemia. “O objetivo é fortalecer as empresas do setor atacadista e distribuidores, provocando reflexos no comércio varejista. O fortalecimento desse ciclo auxilia na manutenção dos empregos e ajuda a atravessar esse momento difícil”, reforçou.

Foto Thinkstock

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

UFS registra média anual de quase 19 pedidos de patentes desde 2011
PL inclui surdo unilateral nas cotas para deficientes em concursos públicos
Eduardo participa de solenidade para cidade mais sustentável
“O PSB se organiza para ser mais uma vez protagonista”, afirma Valadares Filho