Aracaju, 31 de julho de 2021

ROGÉRIO DIZ QUE DEPOENTE FOI PLANTADO NA CPI E PEDE QUE PGR INVESTIGUE O CASO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) afirmou, nesta quinta-feira (1), que o depoente da CPI da Pandemia Luiz Paulo Dominguetti foi implantado pelo governo federal na Comissão para tentar desmoralizar as acusações feitas pelo deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), que apontou irregularidades na compra da vacina Coxavin. Por isso, o senador sergipano fez uma questão de ordem para que a presidência da CPI acionasse a Procuradoria-Geral da República (PGR) para investigar os fatos.

“No dia de hoje, a gente vem aqui achando que ele iria denunciar um caminho de propina, que o senhor fez, o senhor denunciou um esquema de propina, mas ao mesmo tempo o senhor apresenta um áudio que tenta desqualificar a outra denúncia de propina também ocorrida no Ministério da Saúde”, disse o senador Rogério.

O senador petista se referia à denuncia feita por Dominguetti ao jornal Folha de São Paulo, em que ele afirma que o então diretor de Logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias do governo Bolsonaro teria pedido US$ 1 de propina para cada dose da vacina AstraZeneca comprada pelo governo.

“Ao mesmo tempo, tenta colocar responsabilidade em alguns setores do Ministério para conter de certa maneira enxurrada e tentar limitar o grau de corrupção existente no Ministério da Saúde”, explicou o senador Rogério.

Na sequência, o senador Rogério afirmou que diante dos fatos estava evidente a suspeição do depoente Dominguetti. “Esse depoente que aqui se encontra, o senhor Dominguetti, foi plantado para desqualificar umas das principais linhas de investigação da CPI, apesar de confirmar que houve tentativa de pagamento de propina a ele”, avaliou.

Para o senador Rogério essa plantação pode ter sido feita pelo próprio governo Bolsonaro. “Esta é uma possiblidade que se aterroriza imaginar, que o poder executivo possa tentar intervir numa investigação autônoma do poder legislativo, que é muito grave. Tratar-se-ia de um ataque as próprias instituições democráticas”, apontou.

“Felizmente, o próprio regime democrático apresenta os remédios contra atos que visam a sua ruína”, avaliou o senador sergipano ao apontar que se trataria de um crime de responsabilidade do presidente da República tentar interferir em outros poderes. Foi aí que o senador petista pediu que a presidência da CPI acionasse a PGR para investigar os fatos.

Além disso, ao longo de sua fala, para justificar os argumentos, o senador Rogério mostrou uma série de postagens de Dominguetti nas redes sociais, em que ele defende Bolsonaro e se posiciona a favor do governo.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Aracaju mantém a vacinação contra covid-19 neste final de semana        
LIRAa: Aracaju permanece em médio risco de infestação por Aedes
Belivaldo Chagas em Japaratuba dá ordem de serviço, bate bola com André Moura e diz que Zeca da Silva subirá mais um pouco
Influenza: PMA alerta gestantes sobre importância vacinação