Aracaju, 4 de agosto de 2021

DEPUTADO COBRA DO EXECUTIVO O ENVIO DE PL DOS PERITOS OFICIAIS PARA A ALESE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) participou remotamente da Sessão Extraordinária da Assembleia Legislativa, na manhã dessa terça-feira (6), para cobrar do Poder Executivo o projeto de lei discutido e acordado com a categoria dos Peritos Oficiais, reestruturando a carreira desses trabalhadores. Em seguida, o petista também reforçou a necessidade de se apresentar um Plano Estadual para a retomada do ensino presencial nas redes de ensino, pública e privada.

Ao iniciar seu discurso, Iran Barbosa fez um apelo público ao governador pelo envio à AL do PL que versa sobre a reestruturação da carreira dos Peritos Oficiais que já foi discutida e negociada com todos os setores. “Isso já foi aprovado junto à Secretaria de Administração e à Procuradoria, como também com a categoria. Tudo bem redondo, mas que precisa ser concluído, mas se encontra parado na Secretaria-Geral de Governo e os trabalhadores se mobilizaram para pedir uma audiência com o secretário”.

Em seguida, Iran alertou que em Sergipe os Peritos Oficiais são os piores em remuneração do Brasil. “O salário é muito ruim e fica 49% abaixo, se comparando com a média nacional. O impacto disso é de apenas 0,24%, ou seja, não justifica nenhuma negativa a esse pleito. O processo de negociação foi até bem-sucedido, mas não foi concluído. Vou apresentar uma Moção e uma indicação, mas antecipo esse apelo público aqui”, disse, parabenizando o sindicato dos Peritos Oficiais pela luta e mobilização.

Ensino presencial

Iran aproveitou para fazer um alerta sobre a necessidade de o governo do Estado abrir um amplo diálogo e apresentar um Plano Estadual para a retomada do ensino presencial nas redes de ensino, pública e privada. “Esse é um debate que retornou a esta Casa, na semana passada, com o anúncio do Comitê-Científico do Governo. Vivemos uma situação menos assustadora com esse vírus, mas ainda não é tranquila! O processo de vacinação da primeira dose ainda é muito baixo, como também o nível de imunização da comunidade escolar”.

O deputado pontuou que todo mundo quer falar sobre este assunto (volta às aulas), mas defendeu que o governo amplie o diálogo, ouvindo aqueles que fazem a escola. “Tem que ouvir os professores, os sindicatos organizados, os demais trabalhadores da Educação, as entidades estudantis e os representantes de pais e alunos. Esses setores precisam falar! Também não é verdade que os professores foram imunizados. É bem verdade que houve um avanço, mas não se trata de vacinar apenas os professores, mas todos os que fazem a comunidade escolar”.

Foto: Joel Luiz

Por Habacuque Villacorte

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sem título
Trabalhadores nascidos em março podem sacar auxílio emergencial
Em visita a JHC, Rodrigo Valadares elogia gestão do prefeito e declara: “Modelo a ser seguido”
Deputado Georgeo Passos quer apuração sobre “rachadinhas” na Fundação Renascer