Aracaju, 4 de agosto de 2021

Julho Verde: Onco Hematos alerta para prevenções do Câncer de Cabeça e Pescoço

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Estamos no Julho Verde, mês de Conscientização sobre o Câncer de Cabeça e Pescoço. A Clínica Onco Hematos, que integra a Rede AMO (Assistência Multidisciplinar em Oncologia), alerta a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença.

De acordo com o oncologista clínico da Onco Hematos, Thiago Menezes, os cânceres de cabeça e pescoço englobam basicamente os tumores de pele que se originam na face e no couro cabeludo, e aqueles da mucosa do nariz, boca e garganta, além do câncer de tireoide. “Estima-se que este ano, no Brasil, teremos mais de 40 mil casos novos, sendo que muitos destes poderiam ser evitados com novos hábitos de vida e tantos outros poderiam ser curados quando diagnosticados em fase inicial”, explica.

O oncologista alerta que os principais sinais e sintomas são: nódulos ou feridas na pele, nos lábios, na cavidade oral ou na língua que não cicatrizam; dor ou dificuldade para engolir; rouquidão constante ou nódulos de crescimentos progressivos no pescoço, especialmente os indolores.

Os principais fatores que aumentam significativamente o risco de desenvolver este tipo de câncer são: exposição solar, tabagismo, consumo de álcool em excesso e infecção por papilomavírus humano (HPV). A infecção pelo HPV é um importante fator de desenvolvimento do câncer de faringe. Uma das formas de contágio por essa infecção é por meio da prática do sexo oral e em pessoas com múltiplos parceiros sexuais.

Formas de tratamento

Dr. Thiago Menezes destaca que quando é feito o diagnóstico em fase inicial (doença localizada) o principal tratamento é a cirurgia. “A cirurgia tem altas taxas de cura e pouca sequela deformante ou perda funcional dos órgãos. Entretanto, em situações de tumores mais avançados podemos realizar radioterapia ou quimioterapia ou a combinação destes dois para tratar a doença”.

“É importante ressaltar que, nos últimos anos, muitos avanços terapêuticos ocorreram como a cirurgia robótica, radioterapia com técnicas mais personalizadas e imunoterapia, propiciando melhor qualidade de vida e até a cura em doenças em fases mais avançadas”, disse o oncologista.

Diagnóstico precoce

Ainda segundo o médico, as melhores taxas de sucesso estão nas medidas preventivas e diagnóstico precoce. Para Dr. Thiago, as mudanças no hábito de vida também são essenciais para evitar a doença. “O abandono do tabagismo e do consumo em excesso do álcool, além de exposição ao sol com uso de medidas protetivas de barreira como filtro solar, chapéus e roupas com proteção UV, são essenciais para evitar os câncer de cabeça e pescoço”, finaliza.

Ascom/Onco Hematos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sem título
MPSE recomenda que Japaratuba e Pirambu incluam ações e conteúdos sobre direitos humanos e prevenção à violência
Alterado  funcionamento das UBSs de síndrome gripal no final de semana
Universidade Federal lança concurso com 13 vagas para professor efetivo