Aracaju, 5 de agosto de 2021

Julho Verde conscientiza combate ao câncer de cabeça e pescoço

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Com a finalidade de combater o Câncer de Cabeça e Pescoço, a deputada estadual Janier Mota (PL) e presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), é autora da Lei que institui “Julho Verde” o mês de luta e disseminação de informações sobre os riscos, danos, formas de prevenção, fatores de risco, causas de desenvolvimento e outros dados relacionados aos cânceres que afetam as regiões corporais da cabeça e do pescoço, através de campanhas.

De acordo com a propositura, a escolha do mês de julho ocorreu em decorrência de o dia 27, ser o Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço. Janier Mota enfatizou que o câncer de cabeça e pescoço geram a necessidade de um tratamento multidisciplinar com uma mão de obra que precisa ser altamente qualificada e de custo alto, envolvendo profissionais como médicos especializados em oncologia, cirurgiões de cabeça e pescoço, cirurgiões buco-maxilo, estomatologistas, dentistas, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos, psiquiatras, dentre outros, para, respectivamente, diagnosticar o câncer precocemente e realizar tratamento com intervenção cirúrgica.

“Esses tumores são mais danosos para os seus portadores em decorrência do fato de estarem presentes em regiões do corpo que, em regra, são evidenciadas. As pessoas são expostas e acabam por exibir os tumores de forma involuntária, sendo paulatinamente afastadas de círculos sociais pela forma como essa exteriorização destoa do padrão social de beleza e aceitação”, colocou a deputada.

Foto: www.oncoguia.org.br

Por Kelly Monique Oliveira

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia Civil fecha uma clínica médica veterinária clandestina localizada na cidade de Simão Dias
Câmara aprova Projeto que viabiliza que Estância receba R$ 14 milhões em empréstimo
CBM/SE encaminha anteprojeto ao governo do estado para reestruturar vagas
Fábio Henrique defende Correios estatal e moderno