Aracaju, 3 de agosto de 2021

Diálogo com o Secretário inicia com gestores das escolas do Alto Sertão sergipano

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Em um movimento de aproximar-se ainda mais das unidades de ensino da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) e de construir soluções coletivas para continuar enfrentando os desafios em quase um ano e meio de pandemia do novo coronavírus, o secretário Josué Modesto dos Passos Subrinho reúne-se com todos os gestores escolares da Rede Pública Estadual de Educação. Na tarde desta segunda-feira, 12, o professor Josué iniciou o ciclo de encontros denominado “Diálogo com o Secretário” com as unidades de ensino circunscritas à Diretoria Regional de Educação 7, do território do Alto Sertão sergipano.

O tema que embasou a reunião foi “Educação como Política de Estado e indicadores pedagógicos”, na qual o professor Josué Modesto discorreu sobre as principais linhas de atuação da Seduc, delineando não somente o significado de educação como política de estado, como reforçando a proposta e o compromisso de criar mecanismos para seguir cumprindo essa meta do Governo de Sergipe. “Educação é política de estado, não é de um governo ou de um partido político”, disse o secretário Josué Modesto, ressaltando que o trabalho só é possível quando construído juntos.

A pauta seguiu também com outros temas, como a seleção de diretores, professor substituto, regime de colaboração entre o Estado e os municípios, Programa Alfabetizar pra Valer, Sistema de Avaliação da Educação Básica de Sergipe (Saese), ICMS Social, Programa Sergipe na Idade Certa (Prosic), Educação de Jovens e Adultos (EJA), Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) versus indicadores pedagógicos e o Programa Educação Mais Conectada.  Assuntos de origem socioeconômica também foram mencionados.

Josué Modesto chamou a atenção para a luta que a Seduc trava em busca da distribuição de fardamento para todos os alunos e, também, de itens de higiene pessoal feminino, ou seja, absorventes para as jovens que enfrentam a pobreza menstrual, fator que gera ausência nas aulas.

Diante da análise dos indicadores apresentados pelo secretário Josué Modesto, foram apontados os índices de alunos em risco escolar, preenchimento dos diários eletrônicos e distorção idade/série, de cada uma das unidades escolares da Rede Pública Estadual sediadas no Alto Sertão de Sergipe, a diretora da DRE 7, Elaine Silva, destacou que não se trata de uma competição, mas de um caminho a ser percorrido em busca de melhores resultados nas escolas.

“Não estamos competindo. Nós queremos melhorar os indicadores e estamos trabalhando em equipe, composta pela Diretoria Regional, pelos gestores e os professores, mantendo o diálogo aberto. Tudo que a Seduc me propõe, apresento imediatamente para eles, porque sabemos da importância que é estarmos bem alinhados para crescermos juntos. E esse momento de hoje é uma bela iniciativa para o diálogo conjunto que é muito importante”, disse a diretora da DRE 7, Elaine Silva.

Para o superintendente da Seduc, José Ricardo de Santana, a iniciativa do secretário é extremamente útil para termos a visão de como estão as escolas. “As reuniões são regularmente realizadas com os diretores das regionais de educação, mas essa iniciativa é importante porque ouvimos diretamente dos diretores o que ocorre na escola. Pautamos muito a visão de indicadores escolares porque eles são como uma bússola, pois indicam para onde devemos ir. O que temos de entregar à sociedade é um aluno que tenha condição e motivação de permanecer na escola, e que ele saia aprendendo. Os indicadores nos mostram se nós atingimos essa função e fazemos aquilo que é possível para devolver como resultado à sociedade aquilo de que ela precisa. E a escola é o lugar em que realmente se faz a educação”, concluiu.

Nesse primeiro dia, seis gestores escolares estiveram presentes. São eles: Elizabete Cristina Souza Matos, diretora do Colégio Estadual Nelson R. de Albuquerque (Gararu); Aderbal José Silveira Filho, diretor do Colégio Estadual Professor José Augusto Da Rocha Lima (Gararu); João Francisco de Oliveira, diretor da Escola Estadual Monsenhor Rangel (Gararu); Glauber Evangelista Cruz, diretor do Colégio Estadual Almirante Tamandaré (Nossa Sra. de Lourdes); Márcio Sousa Silva Dantas, diretor do Colégio Estadual Monsenhor Fernando Graça Leite (Nossa Senhora de Lourdes); e Arlington Macário de Lima, diretor da Escola Estadual Professora Eulina Batista De Melo (Nossa Senhora de Lourdes).

Elizabete Cristina Souza Matos é diretora do Colégio Estadual Nelson Rezende de Albuquerque, localizado na zona rural de Gararu. Por essa condição, a gestora compartilhou algumas dificuldades enfrentadas, principalmente em relação à locomoção dos alunos que precisam ir até a escola buscar o material didático impresso. Para ela, criar um espaço de diálogo com o gestor da Seduc facilita o entendimento quanto aos problemas que precisam ser resolvidos, gerando soluções e aprendizado. “O nosso objetivo é atender ao nosso aluno, que é o centro da educação, da melhor maneira possível, e isso não se faz sozinho. Conseguimos com todos os membros da nossa escola”, concluiu.

Os demais encontros ocorrerão nesta semana e na próxima. Dia 13, o secretário Josué Modesto seguirá com as demais unidades de ensino da Diretoria Regional de Educação (DRE) 7, às 14h, e se reunirá também com os gestores da DRE 2, às 16h; dia 15, DRE 9, às 14h, e DRE 1, às 16h; dia 16, às 14h, com gestores da DRE 4, às 16h, com os demais gestores da DRE 1.  Ainda está em fase de agendamento as diretorias DRE 8 e DEA.

Assessoria de Comunicação da SEDUC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Governador assina decretos para atrair novas empresas ligadas ao setor de gás
PMA convoca candidatos para procedimento de heteroidentificação
Trabalhadores nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial
Inscrições para o Sistema de Seleção Unificada, Sisu, começam hoje