Aracaju, 28 de julho de 2021

Sergipe recebe técnicos de Rondônia para mostrar programas de enfrentamento à sífilis, por indicação do Ministério da Saúde

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Uma equipe de cinco técnicos da área de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde de Rondônia chegou a Sergipe nesta terça-feira, 13, onde ficará até a próxima quinta-feira, 15, para absorver a expertise dos técnicos locais no enfrentamento à sífilis, especialmente a congênita, transmitida verticalmente da mãe para o feto. Em contrapartida, irão apresentar as experiências exitosas desenvolvidas no estado que se situa na região norte do país.

A vinda dos técnicos de Rondônia a Sergipe teve a indicação do Ministério da Saúde, o que, para o gerente do Programa IST/Aids, Almir Santana, representa o reconhecimento do órgão federal ao trabalho exitoso desenvolvido no combate à infecção. “Sergipe sempre foi um estado que colaborou com o enfrentamento da epidemia em outra época, tendo sido referência para o nordeste, inclusive se tornado um centro de capacitação para Centros de Testagem e Aconselhamento (CTAS). O ministério entende que Sergipe tem experiência para ajudar o estado de Rondônia”, lembrou.

Explicou Almir Santana que Rondônia foi contemplado pela Organização Panamericana da Saúde (OPAS) com um projeto para eliminação da sífilis em quatro municípios e um dos seus critérios é a visita técnica a alguns estados. Eles já foram a São Paulo e Paraíba, concluindo em Sergipe essa etapa do projeto, segundo informou o diretor Executivo de Vigilância em Saúde de Rondônia, Edilson Silva. A agenda de trabalho em Sergipe contém reuniões, visitas técnicas ao serviço da sífilis de Aracaju e a Casa de Apoio Bom Samaritano, bem como conhecerão o funcionamento da Unidade Móvel Fique Sabendo e Camisildo, estratégicas na oferta do teste rápido.

Edilson Silva salientou que a equipe está focada em buscar boas e eficientes experiências no enfrentamento da sífilis que possam ser implantadas no estado, onde, afirmou ele, o agravo está sob controle. Rondônia, disse o diretor, tem realizado oficinas de capacitações com técnicos do estado e municípios para a qualificação dos processos de trabalho nesta questão, como também tem se empenhado em fortalecer e melhorar o pré-natal para a possível detecção dos casos de sífilis.

O diretor de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe, Marco Aurélio Góes, destaca o momento de troca de experiências. “Sergipe trabalha há mais de 10 anos na diminuição dos casos de sífilis e de sífilis congênita, fazendo a captação de casos nas maternidades, correlacionando estas informações com os dados da Atenção Primária, proporcionando o tratamento da gestante, disponibilizando os testes rápidos em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), fazendo ações de incentivo à testagem. Então, acho que é um momento importante de discussão e de troca de experiência”, concluiu.

SES – Foto: Valter Sobrinho

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Prefeito de Aracaju recebe medalha do cinquentenário do TCE de Sergipe
Segundo dia de greve é marcado por ato na Saúde de Maruim
Maternidade promove simulado de evacuação em caso de incêndio com brigadistas
Banese faz parceria para alavancar turismo em Santana do São Francisco