Aracaju, 4 de agosto de 2021

Sergipe garante atendimento para pessoas em vulnerabilidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Seias busca ampliar atenção social a este público, aliando políticas de Saúde e Assistência, e buscando apoio dos municípios

As Secretarias de Estado da Inclusão Social (Seias) e da Saúde (SES) estão dialogando para aprimorar a atenção social à população vulnerável que vive com HIV/Aids em Sergipe. Na área da segurança alimentar e nutricional, a Seias já atende mensalmente, desde o ano de 2012, 500 pessoas soropositivas com a concessão de cestas básicas, através de Cooperação Técnica firmada com Casa de Assistência Janaína Dutra. Em reuniões realizadas entre a secretária Lucivanda Nunes e o Dr. Almir Santana, coordenador do Programa IST/Aids da SES, foram discutidas melhorias no Programa e a ideia de potencializar a ação, com a participação dos municípios.

De acordo com o Dr. Almir Santana, Sergipe é o único Estado do Brasil a fazer esse tipo e atendimento. “Somos pioneiros neste tipo de ação e sabemos da sua importância, pois os pacientes precisam muito do alimento que lhes dá suporte, auxiliando no tratamento medicamentoso que fazem de forma permanente”, explica. Ele afirma que por guardar relação com a situação de pobreza, o HIV/Aids constitui não só uma questão de saúde pública, mas também uma questão social. “A epidemia está voltando a crescer na pobreza, tendo essa relação direta, assim como ocorre com a hanseníase e a tuberculose. Temos observado cerca de 300 novos casos de HIV por ano, com aumento entre pacientes socialmente vulneráveis. Isso se dá por diversos fatores, agravados pela pandemia. Então é muito importante que a Seias esteja buscando garantir a continuidade desse atendimento, e de forma aprimorada. O diálogo está sendo produtivo e torcemos para que, juntos, possamos chegar a mais pessoas, associando as políticas públicas de Saúde e Assistência Social”, defende o Dr. Almir.

A secretária Lucivanda Nunes conta que a Seias está iniciando um esforço no sentido de convidar os municípios a multiplicarem a ação, para ampliar esse atendimento em todo o Estado. “Nossa ideia é sensibilizar os gestores municipais, nas reuniões que temos periodicamente, incentivando os municípios de maior porte a implantar benefícios desse tipo, a fim de que seja possível que o Estado destine maiores cotas para o atendimento da demanda dos municípios menores, que não têm condições de ampliar benefícios sociais. Nossa intenção, portanto, é melhorar o programa que já temos, mas também reformular a ação, recadastrar beneficiários, deixando registrado desde já um grande agradecimento à Casa Janaína Dutra que, por tantos anos, vem se somando nesse importante atendimento, mesmo diante de todas as dificuldades”, reforçou.

Um dos aprimoramentos que está sendo discutido é a transformação definitiva do benefício da cesta básica em cartão alimentação. Uma parceria com o Banco do Estado de Sergipe – Banese tem possibilitado o atendimento nessa modalidade, nos últimos dois meses. “Estamos encaminhando consulta à Procuradoria Geral do Estado, para nos certificarmos da viabilidade de torná-la uma solução definitiva. Consideramos uma opção capaz de dar celeridade ao processo, solucionar impasses burocráticos, eliminar problemas de fornecimento e conceder, ao beneficiário, a liberdade de escolha do alimento que deseja e precisa adquirir”, afirmou Lucivanda Nunes.

Outros assuntos relacionados ao tema foram tratados durante as reuniões, a exemplo de demandas da Casa de Apoio Bom Samaritano, cujas instalações funcionam em anexo à Casa de Passagem, mantida pela Seias na Avenida Maranhão. A Seias irá atuar em conjunto com a SES e as entidades, para buscar parcerias que possibilitem a promoção de melhorias no local. Também participaram das discussões a presidente da Casa de Assistência Janaína Dutra, Jéssica Taylor; a diretora de Inclusão e Direitos Humanos da Seias, Lídia Anjos; a coordenadora de Segurança Alimentar e Nutricional da Seias, Tatiana Canuto; o presidente do Fórum ONG/Aids de Sergipe, José Alberto de Santana; os integrantes da procuradoria jurídica do Fórum, Heloisa Saraiva e Edival Nunes; e o diretor-superintendente da Banese Administradora e Corretora Seguros, Kleber Teles Dantas.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sem título
MPSE recomenda que Japaratuba e Pirambu incluam ações e conteúdos sobre direitos humanos e prevenção à violência
Alterado  funcionamento das UBSs de síndrome gripal no final de semana
Universidade Federal lança concurso com 13 vagas para professor efetivo