Aracaju, 30 de julho de 2021

Duas cidades de Sergipe são selecionadas para participar do programa do Instituto Votorantim e do BNDES de mentoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

No total, 40 municípios, de todas as regiões do Brasil, foram selecionados via chamada pública para participar do Programa de Apoio à Gestão Pública em Saúde (AGP Saúde). Essas cidades receberão, gratuitamente, mentoria online com especialistas em gestão e saúde, com o objetivo de salvar vidas e alcançar mais eficiência no atendimento à população.

O programa conta com um investimento de até R$ 5 milhões, a ser realizado pelo Instituto Votorantim e pelo BNDES. Hoje, o AGP Saúde já está em 34 localidades e, com a seleção, um total de 74 municípios vai participar, somando uma população de 3 milhões de pessoas beneficiadas.

– O Instituto Votorantim e o BNDES anunciaram o resultado da chamada pública que selecionou um total de 40 municípios de todo o país para participar do Programa AGP Saúde. Dois municípios sergipanos estão entre os selecionados: Cristinápolis e Canindé de São Francisco. O programa terá início em agosto para as novas cidades selecionadas, e os municípios participantes vão receber gratuitamente apoio para o enfretamento da pandemia e também para aprimorar sua oferta de assistência integral à saúde, além de outras ferramentas de apoio.

As 40 cidades escolhidas estão localizadas em um total de 15 estados, sendo 7 deles do Nordeste, 2 do Centro-Oeste, 2 do Sudeste, 3 do Sul e 1 do Norte. Outras 34 cidades já estão participando do AGP Saúde 2021. Agora, com a seleção dos novos municípios, o programa passa a atender 74 cidades de todo o Brasil, que juntas somam aproximadamente 3 milhões de habitantes, em 16 estados. A lista completa das cidades participantes e mais informações sobre o programa estão no site https://www.institutovotorantim.org.br/municipioscontraocorona/ .

Puderam participar da chamada pública cidades de todo o Brasil com até 350 mil habitantes. A seleção priorizou a quantidade de população dependente do Sistema Único de Saúde (SUS) e da cobertura a Atenção Básica à saúde.

Essa é uma das diversas iniciativas adotadas pela Votorantim, desde março de 2020, para apoiar a sociedade no enfrentamento à pandemia. Os acionistas, a holding investidora Votorantim S.A. e as empresas de seu portfólio (banco BV, CBA, CESP, Citrosuco, Legado das Águas, Nexa, Votorantim Cimentos e Votorantim Energia), por meio do Instituto Votorantim, direcionaram juntos R$ 150 milhões para combater a Covid-19.

“Fizemos uma análise de impacto das nossas iniciativas de 2020 que revelou maior eficácia, em termos de vidas poupadas e casos evitados, quando existe a melhoria da gestão pública do sistema de saúde. Isso vem pautando nossas ações em 2021”, afirma Cloves Carvalho, diretor-presidente do Instituto Votorantim. Esse estudo de impacto, realizado por um parceiro externo, o Metas Sociais, mostrou que, nos 151 municípios em que ocorreu a mentoria de apoio à gestão pública em 2020, quase 1 mil vidas foram poupadas, houve a redução de mais de 33 mil casos de Covid e um custo evitado de R$ 120 milhões em gastos com UTI.

No contexto da pandemia, o BNDES também vem realizado uma série medidas emergenciais para ajudar o País a enfrentar os efeitos econômicos e impactos sociais do novo coronavírus, tais como linha de crédito para pequenas e médias empresas, capital de giro para setores ligados à saúde (Crédito Direto Emergencial – Saúde), crédito para ampliação de leitos e da oferta de equipamentos e materiais hospitalares (Linha Emergencial – Saúde), campanha de financiamento coletivo “Matchfunding Salvando Vidas”, cujo valor arrecadado é aplicado para compra de materiais, insumos e equipamentos para Santas Casas e Hospitais Filantrópicos com um total arrecadado de mais de R$ 100 milhões, além do Apoio à Gestão Pública. “Acreditamos que a atuação em parceria com outras instituições potencializa os resultados das ações do BNDES, contribuindo para mitigar os efeitos da pandemia da Covid-19 na vida da população brasileira”, informa Conrado Leiras, Chefe de Departamento de Educação e Investimentos Sociais do BNDES.

Ao participar do AGP Saúde, as administrações municipais e suas equipes técnicas de saúde podem avaliar suas estratégias e, com a iniciativa, aprimorar processos, práticas e níveis de gestão.

O primeiro passo do programa é a aplicação de um diagnóstico rápido da atuação do município na área da saúde, com ênfase para atenção primária e vigilância epidemiológica. A partir disso, o município define o que é mais urgente e prioritário, assim como metas e objetivos. A cidade deve montar uma equipe multidisciplinar para participar da mentoria online. Esse time é responsável, com as orientações dos consultores do programa, por implementar os planos de ação definidos e por acompanhar a evolução prática das iniciativas. Ao final do período de mentoria, o diagnóstico inicial é reaplicado para identificar se o município conseguiu cumprir suas metas e se avançou nas competências de gestão priorizadas.

Dentro dos eixos de enfrentamento à Covid-19 e de assistência integral à saúde, o AGP Saúde tem seis temáticas prioritárias:

  • Fluxo de dados Epidemiológicos: Monitoramento da Covid-19 e comunicação dos dados municipais para medidas preventivas efetivas.
  • Rastreamento de Contatos: Estratégias para testagem e acompanhamento do contágio, para evitar a transmissão comunitária.
  • Vacinação: Apoio ao plano municipal de vacinação, monitoramento de insumos e da cobertura de vacinação e vacinados.
  • Comunicação de Risco: Estratégias para que a população tenha acesso contínuo a informações corretas e atualizadas.
  • Cobertura da Atenção Primária: Mapeamento da cobertura e estratégia para expansão da Atenção Básica no território, com identificação de áreas de vazios sanitários e vulnerabilidades.
  • Previne Brasil (iniciativa de repasse de recursos do Ministério da Saúde): Apoio no monitoramento e reporte de indicadores que garantam o repasse de recursos.

Sobre o Instituto Votorantim

Centro de inteligência aplicada que desenvolve soluções socioambientais que geram valor para a sociedade. Criado em 2002, desenvolveu-se como o núcleo de inteligência social das empresas investidas da Votorantim S.A. e promove benefícios sociais nas localidades de atuação da companhia. Está à frente de ações em mais de cem municípios de todo o Brasil e ainda na Colômbia, na Argentina e no Peru.

Sobre o BNDES

Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.

Fonte assessoria – Julio Rocha

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Prefeitura monitora áreas de risco no período chuvoso em Aracaju
Estudantes de Arquitetura desenvolvem manual com base na NBR 15575 para habitações em Sergipe
PC divulga imagens de furto em uma loja de roupas de Itabaiana
Nova Lei contra violência auxiliará a Procuradoria da Mulher na Câmara de Pacatuba