Aracaju, 3 de agosto de 2021

Violência sexual em menores de idade, aumenta no estado de Sergipe durante período de pandemia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por Dra. Andréia Braga

Conforme definição da Organização Mundial de Saúde – OMS, “a violência sexual é toda relação sexual em que a pessoa é obrigada a submeter, contra a sua vontade, por meio de força física, coerção, sedução, ameaça ou influência psicológica.”

Depois do homicídio a violência sexual é a forma mais cruel, devido ser a apropriação do corpo da mulher e do homem por alguém que tem essa posse de forma violenta de algo tão íntimo que só pertence a própria vítima.

Mulheres e homens que são violentados sofrem com o medo e   vergonha, tendo muita dificuldade de se expor, denunciar e pedir ajuda a outras pessoas.

Em 2020 foram registrados em Sergipe 280 atendimentos a vítimas de violência sexual, sendo 216 menores de idade e 64 maiores de idade, conforme dados da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, que presta assistência especializada a pessoas vítimas de violência sexual. A maioria das vítimas registradas foram meninas e meninos com idades entre 6 e13 anos.

Em caso de violência sexual podemos denunciar utilizando os números abaixo:

180 – Central de Atendimento à Mulher;

181 – Disque Denúncia Polícia Civil;

190 – Polícia Militar de Sergipe.

Locais para pedir ajuda:

Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL): (79) 3225-8679;

Delegacia Especial de Atendimento à Mulher de Aracaju: (79) 3205-9400;

Delegacia Especial de Grupos Vulneráveis de Lagarto: (79) 3631-3150;

Delegacia Especial de Grupos Vulneráveis de Itabaiana: (79) 3431-8513;

Delegacia Especial de Grupos Vulneráveis de Nossa Senhora de Socorro: (79) 3256-4001.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Advogada orienta empresas e órgãos sobre sanções na LGPD
Acordão não garante vitória
Maternidade e pandemia: como conciliar os desafios e o retorno ao trabalho
Governador assina decretos para atrair novas empresas ligadas ao setor de gás