Aracaju, 22 de setembro de 2021

Pesquisas fajutas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por Adiberto de Souza *

Desconfie da maioria das pesquisas políticas divulgadas em Sergipe ultimamente. A maior parte delas visa engabelar o eleitor, apresentando percentuais falsos na tentativa de turbinar os pré-candidatos que as contratam. Não acredite em consultas de opinião que não detalham como foram feitas, por quem e, principalmente, se elas forem divulgadas pelos políticos que aparecem na liderança. Como agora a legislação não exige que as pesquisas sejam registradas na Justiça Eleitoral, picaretas se aproveitam para vender fake news aos pré-candidatos. Muitos políticos compram a consulta falsa sem saber, porem outros o fazem conscientes da malandragem. Portanto, acreditar nos percentuais destas tais pesquisas é tão irracional quanto confiar em profecias de falsa cartomante.  Depois não diga que a cigana lhe enganou. Marminino!

Trânsito livre

O ex-deputado federal André Moura (PSC) voltará a ter trânsito livre na Casa Civil do governo federal. O sergipano ampliará ainda mais a sua relação com o governo Bolsonaro após a indicação do amigo e senador Ciro Nogueira (PP) para o Ministério da Casa Civil. A excelente relação de André com o novo ministro foi destacada pelo Correio da Manhã: “Quem ganhou super poderes em Brasília foi o secretário André Moura, que cuida da representação do Rio de Janeiro. Ele é amigo-irmão do novo chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira”, revela a nota do jornal fluminense. Ah, bom!

Porta da frente

O ex-vereador Dominguinhos (PT) tem cobrado a realização de concurso público na Câmara de Vereadores de Estância. O petista alega que a maioria dos servidores daquele Legislativo é formada por comissionados, quando o certo seria a contratação através de concurso público. A última seleção de candidatos ocorreu em 2013, quando a Câmara era presidida pelo vereador Tito Magno (DEM). Segundo Dominguinhos, o concurso permite que o cidadão e a cidadã ingressem no serviço público pela porta da frente. É vero!

Não se venda

Vocês sabiam que quem vende o voto pode ser condenado a quatro anos de prisão? O artigo 299 do Código Eleitoral prevê punição idêntica para o político safado, comprador de consciências. A venda do voto se caracteriza pelo recebimento de dinheiro, cestas básicas, material de construção, dentadura, emprego ou qualquer outro benefício. Não entre nessa!

Pulou a cerca

E quem acabou de pular a cerca partidária foi o ex-vereador aracajuano Emerson Ferreira. O distinto trocou o Cidadania pelo PSB. Tendo começado na política partidária pelo PT, doutor Emerson também já foi filiado da Rede Solidariedade. O ingresso no PSB faz parte do projeto do médico para disputar uma cadeira na Câmara Federal em 2022. Então, tá!

Pé na estrada

Veja o que a jornalista Thaís Bezerra publicou no Jornal da Cidade: “Imunizado contra a covid-19, o ex-governador Jackson Barreto (MDB) botou o pé na estrada. De olho numa cadeira na Câmara Federal, JB tem circulado pelo estado para conversar com aliados políticos. Nos últimos dias, o emedebista esteve em Salgado e Boquim. No primeiro município se reuniu com o prefeito Givanildo Costa (PT) e outras lideranças políticas. Em Boquim, concedeu entrevista à Rádio Comunitária e visitou aliados políticos e o padre Raimundo, pároco da terra da laranja. Haja disposição!”. Vixe!

Igreja de luto

O padre João Bosco Lima morreu nos Estados Unidos, onde residia desde que descobriu ser portador de um câncer. No dia 30 de maio passado, o reverendo completou 29 anos de sacerdócio. Antes de se mudar para os Estados Unidos, padre Bosco exerceu o seu ministério como vigário da paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Itabaiana. Segundo a Arquidiocese de Aracaju, a missa de sétimo dia em sufrágio da alma do padre será celebrada na próxima sexta-feira, na paróquia Nossa Senhora Rosa Mística, em Socorro. Prestigie!

É de pior a pior 

Nem mesmo os políticos que votaram em Jair Bolsonaro engolem mais as trapalhadas políticas do capitão de pijama. Um destes desconsolados é o senador Alessandro Vieira (Cidadania). Veja o que o fidalgo disse sobre o novo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP): “Sai o Centrão de farda e entra o Centrão de terno. Muda o figurino, mas a prática certamente será a mesma. Este governo é um estelionato político continuado”. Misericórdia!

Cabra de coragem

Poucos deputados e senadores tiveram coragem para defender publicamente o exagerado reajuste do fundo eleitoral, que saltou de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões. Um desses políticos corajosos é o deputado federal Gustinho Ribeiro (SD). Veja o que ele pensa: “Sempre defendi o financiamento público de campanha. Portanto, votei e apoio o fundo eleitoral! Acredito que equilibra o pleito, evita que candidatos financiados pelo crime tenham uma grande vantagem sobre aqueles que realmente representam os cidadãos, fortalecendo a democracia”. Crendeuspai!

Terra dos contrastes

Sergipe é mesmo uma terra cheia de contrastes. O último foi o Podemos ter se tornado um partido de oposição, embora seus dois deputados estaduais e o vereador por Aracaju sejam governistas de quatro costados. Nada demais, pois no século passado, o principal cabaré da capital sergipana se chamava Vaticano e a Padaria Central ficava numa esquina. Na década de 50, um versinho dizia bem dos contrastes da cidade: “Aracaju é terra de muro baixo/ Onde pitomba é fruta/ Candieiro dá choque/ o chinês Eng Fook Mau é Seu João/ E Shakespeare é Pipiu”. Home vôte!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 3 de março de 1938.

* É editor do Portal Destaquenotícias

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia prende mulher com aproximadamente 5,5kg de cocaína em Aracaju
PMA investe mais de R$ 46 mi em obras de infraestrutura
Alese promove curso sobre Processo Legislativo
22 de setembro é o Dia Estadual de Prevenção ao Uso de Drogas