Aracaju, 24 de setembro de 2021

No próximo sábado vai ter Fora Bolsonaro na Feira do município de Siriri

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

por: Iracema Corso

Na feira de Siriri, vai ter Ato Público Fora Bolsonaro contra a Reforma Administrativa, marcado para o próximo sábado, dia 7 de agosto, às 7h da manhã. A manifestação expressa a insatisfação popular com o governo Bolsonaro que tem piorado a vida da população brasileira, especialmente a população do Nordeste, região ainda mais prejudicada com a destruição do seu Parque Industrial.

No ano passado, a Petrobras anunciou a venda de 11 campos de produção terrestre, entre os quais aquele localizado no Vale Cotinguiba, em Siriri. Portanto, o município sergipano foi duramente afetado pela política de desinvestimento e privatização da Petrobrás. Trabalhadores de empresas terceirizadas da Petrobrás sofreram diretamente com as demissões. Muitos trabalhavam como eletricistas, motoristas, com pintura, sonda, serviços gerais, entre outros, e ficaram sem emprego.

Moradora de Siriri, a professora aposentada Maria de Fátima Santos, Coordenadora dos Aposentados do SINTESE no Vale Cotinguiba, destacou que a insatisfação é geral. “A população está insatisfeita e sabemos que o prefeito de Siriri apoiou Bolsonaro nas eleições. A população empobrecida é a mais prejudicada. Falta emprego, a prefeitura é praticamente o único emprego, mas não tem como empregar todos”.

Graças a Bolsonaro, foi aprovada a Reforma da Previdência que piorou a situação de servidores públicos e aposentados. “Perdemos nossos direitos adquiridos, triênio, tudo foi cortado, além do desconto mensal de 14%. Está muito difícil. A população sente. E com a Reforma Administrativa, a situação que já está muito ruim vai piorar. Por isso vamos à luta”, destacou a professora aposentada.

O protesto em Siriri expressa uma insatisfação que cresce a cada dia. O grito do Fora Bolsonaro se expande pelo Brasil adentro e o índice de rejeição da população brasileira já alcança a marca de 60%. Este foi o resultado apurado entre os dias 26 e 27 de julho pelo Atlas Político, que fez entrevistas online com 2.884 pessoas de todas as regiões brasileiras. No Nordeste, a rejeição a Bolsonaro já chega a 73%. Acesse o link e confira a matéria completa sobre o assunto.

Roberto Silva, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT/Sergipe) ressalta que a luta contra a Covid-19 impediu que muitos brasileiros manifestassem sua insatisfação. “Sabemos que a repulsa a este governo genocida é muito maior. Mesmo diante do luto, enfrentando a doença, os brasileiros sabem que a culpa por estas mortes e pelo desemprego é deste governo completamente despreparado para gerir o Brasil e insensível diante de todas as mortes provocadas pela Covid”, afirmou Roberto Silva.

O protesto em Siriri no próximo sábado é organizado pela CUT, CSP, CTB, UGT, Frente Brasil Popular, Frente Povo Sem Medo, USES e Fórum Negro Sergipe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Hospital Cirurgia realiza ação de incentivo à doação de órgãos
Prefeitura de Aracaju pagará salários dos servidores nesta segunda-feira, 27
Oficiais e praças do CBMSE recebem medalhas do centenário da corporação
PL de Talysson institui obrigatoriedade de atendimento em pavimento térreo a idosos