Aracaju, 24 de setembro de 2021

Previsões de decisões

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Diógenes Braynerdiogenesbrayner@gmail.com

A solenidade de assinatura da ordem de serviço para recuperação da rodovia que liga Pirambu a Japaratuba foi uma das mais movimentadas politicamente. Aconteceu na sexta-feira passada com a presença de 44 prefeitos, além de lideranças políticas de um maior número de cidades. Segundo relato de pessoas que participaram do evento, o clima era de unidade e satisfação com a unidade de partidos e a densidade do bloco. Aconteceu um pouco de tudo, inclusive a exposição de prováveis nomes para disputar o Governo, que ainda não tinham posto literalmente a cabeça de fora (êpa).

Lógico que não havia um único pré-candidato definido e nem o governador Belivaldo Chagas fez insinuações de prováveis indicações. Mas a maioria apostava que o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) podia ser considerado a “bola da vez”. Para o Senado não há dúvida que o ex-deputado federal André Moura é o nome definido, embora ele não tenha se pronunciado. É verdade que o grupo liderado por André vai compor a base aliada e integrar o Governo Belivaldo. Está claro que o seu nome fortalece a chapa, inclusive pelo entrosamento que demonstra com os já conhecidos pré-candidatos ao Governo, dos quais um será escolhido pelo bloco para disputar a sucessão.

O prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) compareceu à solenidade, em Japaratuba, e visitou parte das mesas em que se encontravam várias lideranças políticas do interior. Acompanhado de André Moura, cumprimentou a todos eles e foi elogiado por muitos que reconheciam sua administração. Quando perguntado se seria candidato a governador, não confirmava e nem desmentia, sempre dizendo que seu nome estaria à disposição da base aliada. Mas na despedida de cada cumprimento, em que essas mesmas pergunta e resposta eram feitas, ele brincava e também perguntava: “Já imaginaram essa dupla”? Referia-se à chapa dele com André.

Edvaldo está se movimentando em torno da possibilidade de candidatar-se, levando em consideração o trabalho que realiza em Aracaju e admitindo a coincidência de que a maioria dos governadores passou primeiro pela Prefeitura. É inegável o trabalho que faz em Aracaju e a sua dedicação no combate à pandemia, inclusive com o projeto bem sucedido de vacinação. E isso faz com que comece a revelar interesse em disputar o pleito de 2022, mesmo que não tenha possibilidade de rompimento com a base, caso não seja ele o nome escolhido pelo grupo. Já disse que foi eleito a prefeito e não levaria como recusa dos aliados à indicação de outro nome.

No momento o mais citado para disputar o Governo é o deputado Fábio Mitidieri, tendo como senador André Moura, e como vice um nome de consenso que chegasse para acomodar somar divergências. Um parlamentar muito próximo ao governador e que tem bom trânsito entre a base, inclusive pelo seu estilo aglutinador, disse que a chapa será mesmo Fábio e André. Baseia-se no que está ouvindo de membros da aliança. Mas revela que, em caso da não indicação de Fábio, o nome seria o do prefeito Edvaldo. Agora é esperar pela oficialização da previsão…

Laércio visita cidades

O deputado federal Laércio Oliveira (PP) é candidato a governador e está em contato com prefeitos e lideranças políticas do Interior de forma intensa.

*** O final de semana de Laércio foi para visitas a várias cidades do interior, para discutir problemas da comunidade e tratar sobre liberação de recursos.

*** Laércio trata também sobre candidatura ao Governo em 2022, mas se manterá na base aliada mesmo sendo outro o indicado.

Rogério na disputa

A cúpula do PT  admite que há 12 anos o partido não disputa chapa majoritária ao Governo e os “companheiros acham que chegou à hora de apresentar candidato”.

*** O nome é o do senador Rogério Carvalho, que vem atuando nos bastidores e não trata do assunto de forma aberta e pública.

*** Os petistas tentam prorrogar a data da escolha do pré-candidato a governador da base e sugerem que aconteça entre março e abril.

Não há clima

Segundo ainda um integrante importante do PT, Rogério Carvalho terá uma conversa com o governador Belivaldo Chagas, provavelmente em Brasília, para tratar sobre esse assunto.

*** Politicamente percebe-se que não há clima para Rogério ser o indicado para disputar o Governo pela base aliada. Mesmo assim, o PT não vai recuar do seu objetivo político.

Questão dos cargos

Presidente de partido da base aliada disse [em off] que o adiamento da escolha que o PT sugere é porque sabe que vai perder cargos no Governo que deixará de participar.

*** Explicou que o PT ficará no Governo até concordar com decisões do bloco que o apoia, quando recusa às decisões da base, naturalmente passa a ser oposição.

*** – Isso é comum em todas as alianças que se praticam em todos os Estados, disse.

Edvaldo se anima

O prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) começa a expor vontade de disputar o Governo do Estado. A ordem de Serviço em Japaratuba, sexta-feira, em que ele compareceu e sentiu manifestações favoráveis, o animaram para valer.

*** Também valeu o pronunciamento do governador sobre o seu trabalho em Aracaju e aliado de todas as horas.

*** Edvaldo aproveitou as presenças de lideranças e colegas do interior para conversar com todos eles e se colocar à disposição em Aracaju.

*** Ouviu de um prefeito do sertão: “o seu trabalho na Capital repercute no Interior”.

Conceição se mantém

A ex-deputada Conceição Vieira (PT) fez reunião na Fundação Aperipê com servidores e pediu a todos para que evitassem falar em política.

*** Conceição tem dito que não pretende se candidatar em 2022.

*** A informação é que Conceição não se afastará da Fundação Aperipê, mesmo que o senador Rogério Carvalho (PT) não seja o candidato do bloco.

Sobre terceira via

O PSDB convidou e espera resposta para candidatura a Governador de um cidadão que nunca se envolveu em política. O nome dele vem sendo mantido em sigilo.

*** O presidente estadual do partido, Eduardo Amorim, disse que se trata de pessoa muito querida no Estado e tem chance de surpreender como um nome para terceira via.

*** Eduardo reafirma sua candidatura a senador, faz contatos políticos, mas considera muito cedo para lançamento de nomes.

Gualberto deixa PT

O deputado estadual Francisco Gualberto vai deixar o PT e disputar vaga na Câmara Federal: “acredito que tanto eu quanto outros colegas vão tomar essa atitude”.

*** Gualberto vai permanecer na base aliada ao governador Belivaldo Chagas e se mantém “onde está há 20 anos”.

*** – Adianto que mais à frente o meu candidato a governador será o indicado por Belivaldo Chagas, depois de ouvir as lideranças da base, disse.

Uma honra, um troféu 

Francisco Gualberto disse que colocar seu nome a candidato federal “é uma honra, um troféu”. E acrescenta: “ser eleito ou não será uma decisão dos eleitores”.

*** Admite que tem defeitos, “mas alguns comportamentos, como oportunismo e outros, eu não tenho e nem considero adversários inimigos”.

*** Além disso, demonstra sensibilidade às dificuldades de outros e mantém o seu comportamento em favor da igualdade e dos direitos sociais.

Aguarda definição

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), um dos nomes postos para disputar o Governo pela base aliada, disse ontem que “nesse momento, estamos no aguardo do governador Belivaldo”.

*** – Ele já disse que no tempo dele irá chamar o grupo e definir. Portanto, é seguir trabalhando e confiando, disse.

Jorge pensa em Governo

O ex-deputado federal Jorge Alberto analisa o seu retorno às disputas eleitorais. Deixa claro, entretanto, que pensa em mandato majoritário e, unicamente de governador.

*** Ainda sem partido, Jorge Alberto conversa com lideranças políticas e pode anunciar sua posição definitiva mais à frente.

*** Deixa claro que não deseja mais participar de eleição para deputado (estadual ou federal) e nem para o Senado.

Rogério e Correios

Senador Rogério Carvalho (PT) diz que o Ministro das Comunicações, Fábio Faria, presta um dos papéis mais lamentáveis da nossa história, agora em rede nacional.

*** – Os Correios, empresa pública, tem um papel fundamental na integração e soberania nacional, principalmente em um país com tamanho continental como o Brasil, diz.

Psol na disputa

O Psol terá congresso estadual dias 10 e 11 de setembro. O partido acena para candidatura própra ao Governo do Estado, que pode ser ou não decidida durante o encontro.

*** O ex-presidente da OAB, Henri Clay, é candidato a deputado federal e já trabalha para montar uma chapa forte

Um bom bate papo

Belivasretado – Eu quero um telefone que além de identificar quem tá ligando, identifique o assunto da ligação pra eu decidir se atendo ou não.

Metrópole – Em conversa com apoiadores, presidente também acusou o ministro Barroso de ajudar a soltar o petista [Lula] para colocá-lo de volta na Presidência.

Subtenente Edgard – O Congresso é uma vergonha nacional, o STF uma vergonha mundial, a grande mídia uma vergonha geral, aonde vamos parar?

O Antagonista – Em recado a Jair Bolsonaro, Luiz Fux diz que ainda há espaço para o diálogo, mas é preciso compromisso; e lembra que ‘palavras voam; ações fortificam’.

Rogério Carvalho – O TSE acaba de solicitar ao STF que Bolsonaro seja investigado por disseminação de mentiras contra urnas.

Metrópole – Ao longo deste ano, Bolsonaro fez declarações nas quais ameaça a realização das eleições em 2022 caso não haja voto impresso.

Mônica Bergamos – Tomás Covas, filho de Bruno Covas, reage a Bolsonaro: “Covarde que nunca saberá o que é amor”.

Diego Garcia – É mais fácil o povo destituir todos os ministros do que os ministros destituírem Bolsonaro. Eles não foram eleitos por ninguém.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Hospital Cirurgia realiza ação de incentivo à doação de órgãos
Prefeitura de Aracaju pagará salários dos servidores nesta segunda-feira, 27
Oficiais e praças do CBMSE recebem medalhas do centenário da corporação
PL de Talysson institui obrigatoriedade de atendimento em pavimento térreo a idosos