Aracaju, 24 de setembro de 2021

CBM/SE encaminha anteprojeto ao governo do estado para reestruturar vagas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O blog Espaço Militar tem recebido diversas denúncias de praças do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe (CBMSE), cuja corporação encaminhou anteprojeto ao Governo do Estado para reestruturação de vagas, que vai beneficiar mais os coronéis proporcionalmente.

De acordo com o anteprojeto que foi encaminhado pelo CBMSE, seriam criadas dez vagas para o posto de coronel para um efetivo previsto de 1000 homens, o que causa estranheza, pois se a mesma proporção fosse adotada pela Polícia Militar do Estado de Sergipe, esta teria em seus quadros 55 coronéis, onde atualmente tem 13.

Infelizmente o anteprojeto dá um tratamento igual para situações diferentes, pois na proporção os praças saem perdendo, até porque, a corporação precisa mais de Tenentes nas ruas do que Coronéis nos quarteis.

A ASPRA/SE (Associação de Praças Policiais e Bombeiros Militares de Sergipe), que se fez presente à reunião realizada com o Subcomandante do CBMSE, para discutir o anteprojeto, cuja entidade foi representada pelo Sargento PM Alex Lima, diretor da citada associação, afirma categoricamente que o anteprojeto que foi discutido com a entidade e os praças dos Bombeiros, não é o que foi encaminhado pela corporação e que vai beneficiar mais os coronéis do CBMSE, no quesito da proporcionalidade das vagas, esquecendo da carreira dos praças que querem e poderiam ascender ao oficialato.

Espera-se que o Governo do Estado, antes de avaliar o anteprojeto, possa abrir um canal de negociação com os praças do CBMSE, que é a base da corporação e quem “carrega o piano nas costas”, pois não se entende para que tantos coronéis no Corpo de Bombeiros, onde se necessita mais de quem trabalha efetivamente nas ruas. Observa-se também que existe algo de errado no anteprojeto, pois se a proporção fosse utilizada para a PMSE como já dito, aumentaria consideravelmente o número de coronéis na corporação coirmã.

Será que vale o ditado:  “Farinha pouca, meu pirão primeiro?”. Lembrando que não se pode tratar os desiguais de forma igual.

Esperamos que o Comandante do CBMSE, seja sensível a este apelo da tropa e volte a conversar com a mesma.

Confiram abaixo o anteprojeto que foi discutido pelo Subcomandante do CBMSE, com a ASPRA/SE e os praças.

Fonte Blog Espaço Militar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Hospital Cirurgia realiza ação de incentivo à doação de órgãos
Prefeitura de Aracaju pagará salários dos servidores nesta segunda-feira, 27
Oficiais e praças do CBMSE recebem medalhas do centenário da corporação
PL de Talysson institui obrigatoriedade de atendimento em pavimento térreo a idosos