Aracaju, 17 de setembro de 2021

Semana do Aleitamento Materno: importância da amamentação

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O evento, que será realizado de 4 a 6 de agosto de forma virtual, tem como temática Proteger a amamentação, responsabilidade de todos.

Com a temática Proteger a amamentação, responsabilidade de todos, a Universidade Tiradentes (Unit) promove mais uma edição da Semana Mundial do Aleitamento Materno em Sergipe. O encontro, que será realizado de 4 a 6 de agosto, acontecerá por mais um ano no formato virtual.

A programação, desenvolvida para mães, profissionais de saúde e população em geral, visa destacar a importância do aleitamento materno. “Em qualquer país, desenvolvido ou não, as evidências científicas mostram que bebês que mamam no peito adoecem e morrem menos quando comparados àqueles que usam fórmulas infantis”, declara a professora da Unit e Presidente do Departamento Científico de Aleitamento Materno da Sociedade Sergipana de Pediatria, Dra. Izailza Matos.

A campanha mundial sobre a relevância do aleitamento materno acontece desde 1992 e é celebrada de 1º a 7 de agosto, em comemoração à declaração de Innocenti, de 1990. “Temos 136 países que aderiram à campanha, que tem como finalidade a disseminação do aleitamento materno para reduzir o adoecimento e morte infantil no mundo todo, causados pela não amamentação”, explica a médica.

“Essa iniciativa impacta tanto a formação dos profissionais da saúde sobre a promoção, proteção e apoio do aleitamento materno, como também a população em geral. Com informação, podemos melhorar a prevalência do aleitamento materno, oferecendo aos nossos pequenos o melhor começo de vida”, acrescenta.

A especialista destaca os benefícios do aleitamento materno. “As vantagens para o bebê vão desde o nascimento, com a hora de ouro, deixando mãe e bebê em contato pele a pele, até iniciar a primeira mamada, a qual melhora a respiração e a circulação, aquece, reduz risco de hipoglicemia, fornece proteção contra doenças com a ingestão do colostro e contato com a pele da mãe e aumenta a prevalência do aleitamento materno, entre outras”, salienta.

“Já na fase adulta, esses bebês terão menor risco de doenças cardiovasculares, menor incidência de doenças alérgicas e maior QI, o que vai impactar em mais anos de estudo e melhor renda”, complementa.

A Dra. Izailza Matos também enfatiza a importância da amamentação para as mães. “A amamentação aumenta o vínculo de amor entre mãe e filho, reduz o risco de gravidez indesejada, possibilita perda de peso mais rápida, minora a incidência de hemorragias pós-parto e, consequentemente, diminui anemia, menor incidência de câncer de mama, útero e ovário e  de depressão pós-parto, entre outros benefícios”, garante a docente da Unit.

Na programação, serão debatidos temas como A Arte de Amamentar – Responsabilidade de todos, Como vencer as dificuldades para obter sucesso na amamentação e Multidisciplinaridade na amamentação, além da promoção de um mamaço virtual. O encerramento contará com a participação do cantor e pediatra João Alberto Cardoso Silveira.

Assessoria de Imprensa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Setur visita Itabaianinha e destaca potencialidades
Em seminário, professores da rede estadual apresentam projetos científicos
Polícia Civil prende acusado de praticar diversos roubos e furtos em Nossa Senhora das Dores
Obras de reestruturação modificam cenário da Rodovia entre a BR 101 e São Cristóvão