Aracaju, 23 de setembro de 2021

Dia dos pais: cuidar, dar amor e carinho também é tarefa de pai

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Cuidar, dar amor e carinho. É o que Thiago Paranhos, operador do painel da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) faz todos os dias por seu filho Miguel de 8 meses. E na segunda semana de agosto comemorará seu primeiro Dia dos Pais. “Ser pai ter consciência da responsabilidade, dar carinho, amor, participar do desenvolvimento do filho, ensinar, estar presente e buscar sempre sua melhor versão”, ressaltou.

Entre tantas funções, além de prover o sustento do seu filho juntamente com a mãe, Thiago não é apenas ajudante no maternar, faz questão de paternar ativamente. Desde que descobriu a gravidez de sua esposa, Thiago passou a acompanhá-la em exames de pré-natal e ultrassons. Após o nascimento, participa das necessidades básicas de um bebê e alterna com a mãe nos afazeres.

A rotina de Miguel confunde-se com a do pai e nesse processo há muita troca e aprendizado. “É muito bom ter a oportunidade de cuidar do meu filho, gosto muito de levar ele para passear para ele descobrir as coisas e conhecer as pessoas mesmo com as restrições que a pandemia impõe. Nem que seja uma volta nas áreas de lazer do condomínio em que moro ou na casa de minha mãe com todos os cuidados”, disse.

Há poucos meses, Miguel começou a fase da introdução alimentar e essa também é uma tarefa de Thiago como pai. O rock antes de Miguel nascer, deu lugar as músicas do “Mundo Bita”. “Passaram a fazer parte do meu dia a dia e do meu repertório. Já sei até cantar todas as músicas”, divertiu-se. Thiago lembrou que quando torna-se pai, é possível também voltar a ser criança e ressignificar brincadeiras infantis. “Brincar com a bola, fazer palhaçada para ele rir”, exemplificou.

Miguel chegou em plena pandemia e por causa de uma infecção ao nascer e um quadro de hipotiroidismo, precisou ficar internado por 10 dias, só após a sua alta hospitalar, Thiago pôde ter Miguel em seus braços. “O primeiro encontro foi muito bom, um amor que não tem igual”, revelou. A pandemia do coronavírus, que o mundo enfrenta desde março de 2020 afastou famílias e impôs restrições. Mas no caso de Thiago foi uma oportunidade de ficar mais tempo com seu filho, algo que em outros tempos, só seria possível para a mãe, pelo direito a licença maternidade num tempo maior. “Foi muito importante para firmar nosso laço afetivo e poder acompanhar dos seus primeiros dias até hoje. Ter Miguel e falar dele é um presente para mim”, afirmou.

Legislação

O Marco Legal da Primeira Infância, determina que a mãe e o pai ou os responsáveis têm direitos iguais e deveres e responsabilidades compartilhados no cuidado e educação da criança.

Ao longo dos anos as mulheres conquistaram diversos direitos com relação à maternidade e aos pais, além de alguns dias de licença paternidade, fica garantido com a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), de 1943, até dois dias de liberação do trabalho para acompanhar consultas médicas e exames complementares durante o período de gravidez da esposa ou companheira e um dia por ano para acompanhar o filho de até 6 anos em consulta médica (art. 37, incisos X e XI).

Foto César de Oliveira

Por Agência Câmara Aracaju

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Câmara Municipal de Aracaju aprova 17 proposituras nesta quarta-feira
Senar Sergipe abre inscrições para o curso de frangos e galinhas
Região Nordeste registra etanol mais caro do País nos primeiros dias do mês, aponta Ticket Log
Em nota, SSP diz que o delegado Marcelo Hercos permanece em estado grave, intubado e sedado