Aracaju, 17 de setembro de 2021

Banese cumpre missão de promover inclusão cultural dos sergipanos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Mesmo no período da pandemia, ações do Instituto Banese continuaram fomentando a produção cultural e artística do Estado

Promover o desenvolvimento do Estado por meio de ações e serviços que levem inclusão, renda e cidadania aos sergipanos. Esta é a missão do Banese há 60 anos e, desde 2009, com a criação do Instituto Banese, as expressões artísticas e culturais locais ganharam ainda mais incentivos através da realização de projetos que visam preservar e difundir a história e cultura de Sergipe.

Além de ser responsável pela criação e manutenção do Museu da Gente Sergipana Governador Marcelo Déda, o Instituto Banese consolidou-se ao longo dos 12 anos de existência como uma das principais instituições de fomento às artes e à cultura popular no Estado, através das ações relacionadas ao calendário local, e do apoio financeiro ou logístico a projetos voltados à assistência social e cultural.

A diretora administrativa do Banese, Léa Selmara, destaca que não existe presente sem passado e, por isso, o banco assume o compromisso de guardar e promover mais estes tesouros do povo sergipano, que são a história e as tradições locais. Para ela, o Dia Nacional das Artes, comemorado neste 12 de agosto, é sempre a oportunidade de reafirmar o compromisso da instituição junto ao setor artístico local.

Léa Selmara explica que falar em desenvolvimento de Sergipe não se resume, apenas, ao aspecto econômico, pois esta é somente uma das vertentes que proporcionam o crescimento de um povo. “Por isso criamos o Instituto Banese e, por meio dele, apoiamos e investimos em ações educacionais, artísticas e culturais, porque esses segmentos, juntos, fazem com que o ser humano desenvolva suas competências, sua cidadania, e esteja inserido socio-culturalmente”, afirma.

ATUAÇÃO DURANTE A PANDEMIA

A importância do Grupo Banese para o cenário artístico local ficou ainda mais evidente durante a pandemia de Covid-19, diante da necessidade de reinventar as próprias ações. Além das doações de mais de 400 mil máscaras, testes de Covid e itens de rouparia hospitalar; de março de 2020 até o momento diversos projetos foram desenvolvidos pelo Instituto Banese por meio de novos formatos de programação. Dessa maneira, o Instituto garantiu a celebração de importantes datas comemorativas e possibilitou a geração de renda para os artistas locais, a exemplo do edital Forró da Quarentena, realizado em junho de 2020 e 2021.

Responsável pelas ações socioculturais e de responsabilidade socioambiental do Banese, o Instituto manteve, durante a pandemia, os projetos de incentivo à produção cultural e de apoio ao segmento artístico, sempre em parceria com o Governo do Estado e diversas outras instituições públicas e privadas.

Mesmo sem visitas presenciais, o Museu da Gente disponibilizou o acervo para o mundo graças à criação do Tour Virtual, um passeio em 360º por todas as instalações do local e que pode ser realizado pela internet no endereço www.museudagentesergipana.com.br .

O diretor superintendente do Instituto Banese, Ezio Déda, ressalta a importância da continuidade das ações culturais durante um período tão atípico como a pandemia. “Ao seguir desenvolvendo as ações de responsabilidade sociocultural, o Instituto Banese não promoveu apenas entretenimento para a população que se encontrava em isolamento, mas seguiu valorizando e estimulando a identidade cultural de um povo, e fomentando a produção entre os artistas. Foi preciso, mais do que nunca, colocar em prática a habilidade da reinvenção. A aceitação e participação do público, mesmo à distância, comprovou que o papel do Instituto Banese é fundamental para a promoção da cultura em nosso Estado”, enfatiza.

PROJETOS REALIZADOS

Tanto em 2020, quanto em 2021, o Instituto lançou os editais “Quarentena da Gente” e “Forró da Quarentena”, que premiaram 260 projetos de artistas locais. Também foi realizado o Cine Drive in Museu da Gente, uma alternativa cultural desenvolvida em parceria com a Casa Curta-se para os amantes do cinema. O projeto contou com uma programação diversificada e proporcionou ao público experiências cinematográficas de décadas passadas, com toda a segurança sanitária exigida em virtude da pandemia da Covid-19.

Houve, ainda, a realização do projeto Capacitar-SE, que teve como objetivo oferecer gratuitamente oportunidades para ampliar conhecimentos e desenvolver novas competências em diversas áreas. A iniciativa, que capacitou cerca de mil pessoas, contribuiu para o desenvolvimento pessoal e profissional dos participantes.

A campanha Sergipanize-SE deixou ainda mais alegres e interativas as comemorações do ‘Agosto – Mês da Cultura Popular’ e do Dia da Sergipanidade, ambos em 2020, ao lançar uma coleção de filtros no Instagram inspirados nas manifestações culturais do Largo da Gente Sergipana. Já o Dia das Crianças do ano passado foi celebrado com uma live, com apresentações da cantora Maysa Reis e da Orquestra Jovem de Sergipe.

A valorização das nossas raízes e a proximidade com o público também aconteceram através de produções especiais para a TV. De casa, os sergipanos celebraram o São João de 2020 (Sergipe é o País do Forró) e 2021 (Nós e Eles para Sempre); o Natal da Gente – A Fábrica de Sonhos, em  2020, com a participação de Erasmo Carlos e diversos artistas locais; e receberam os desejos de dias melhores para o ano novo com o programa ‘João Ventura In Concert no Museu da Gente’, que contou com participações de artistas conhecidos nacionalmente, a exemplo de Toquinho.

O projeto “Folia da Gente” deu o tom do carnaval 2021 e os amantes da folia momesca curtiram de casa, sem aglomerações, dois programas exibidos nos dias 12 e 19 de fevereiro, que resgataram as memórias dos antigos carnavais e homenagearam ilustres entusiastas da festa, a exemplo dos saudosos João de Barros (Barrinhos), Hilton Lopes e Antônio Lisboa.

Todos os programas e lives realizados durante este período de pandemia estão disponíveis no canal do Instituto Banese no Youtube (youtube.com/institutobanese). Mais informações sobre as ações da entidade e do Museu da Gente estão no Instagram, no @institutobanese e @museudagentesergipana_oficial.

Ascom Grupo Banese

 

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Aracaju: Avenida Beira Mar terá trânsito temporariamente bloqueado domingo
Religação de energia elétrica pode ser solicitada por meio dos canais digitais
Ribeirópolis alcança marca histórica de 300 dias sem registro de homicídios
“Orientação e perfil são garantias de sucesso no mercado”, diz consultor