Aracaju, 21 de setembro de 2021

Procura pela prevenção vascular em Sergipe ainda é muito baixa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Alerta faz parte da Campanha Agosto Azul Vermelho

A Campanha Agosto Azul Vermelho, uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) tem o objetivo de informar a população sobre os cuidados com a saúde vascular e incentivar a prevenção e tratamento. De acordo com o cirurgião vascular Dr. Fellipe Menezes, em Sergipe os problemas relacionados ao sistema venoso, principalmente as varizes e a trombose representam cerca de 70% até 90% dos atendimentos, mas a procura pela prevenção desses e de outros problemas vasculares é muito baixa.

A maioria dos pacientes só procura atendimento depois que o problema já está bem estabelecido. “Lembrando que pacientes com diabetes, pressão alta, colesterol alto, obesidade e tabagismo, possuem uma maior probabilidade de ter um problema vascular. Infelizmente uma minoria faz prevenção de verdade, como o check-up anual. Isso serve até mesmo para aqueles pacientes que possuem varizes e geralmente chegam no consultório com o problema agravado e sintomas avançados”, afirma Dr. Fellipe.

Sergipe possui mais casos de varizes e trombose, a menor ocorrência fica com problemas como aterosclerose, que é o surgimento de placas de gordura nos vasos, aneurisma e malformação venosa ou circulatória. “A prevenção sempre será o melhor remédio, evita complicações, impede que procedimentos mais invasivos como a cirurgia e as aplicações sejam realizados. Se prevenir é até mais barato. Lembrando que países desenvolvidos possuem uma saúde pública bem mais definida do que a nossa, eles têm serviços de prevenção muito mais evoluídos, no Brasil, infelizmente a medicina curativa é mais demarcada do que a medicina preventiva”, explica o cirurgião vascular.

O paciente deve ficar atento aos sinais. “Feridas que surgem e não cicatrizam, inchaço de maneira aguda, ou seja, aquele que surge em pouco tempo, além disso o surgimento de manchas e lesões que aparecem de forma mais agressiva devem acender o alerta da busca por atendimento com um cirurgião vascular”, finaliza.

Fonte e foto: Jornalista Rodrigo Alves.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Dia Estadual de Luta da PCD: Rodrigo Valadares fala sobre conscientização e inclusão social
Janier defende aumento do teto para isenção de impostos em carros PCD
21 de setembro dia do Radialista, comemora o Sterts
Comércio já se prepara para os “empregos temporários” no fim de ano