Aracaju, 17 de setembro de 2021

Um governador e vários palanques

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por Adiberto de Souza *

Seja qual for o nome escolhido para disputar a sua sucessão, o governador Belivaldo Chagas (PSD) terá que subir em vários palanques. É que os pré-candidatos da base governista não apenas torcem por presidenciáveis diferentes como são adversários em suas paróquias. O prefeito Edvaldo Nogueira (PDT), por exemplo, vai montar palanque para o pré-candidato a presidente Ciro Gomes (PDT), enquanto o deputado federal Laércio Oliveira (PP) instalará estrutura de campanha para Jair Bolsonaro. Por sua vez, o pré-candidato Fábio Mitidieri (PSD) não subirá em nenhum desses palanques. E caso queira pedir votos para o pré-candidato a deputado federal Jackson Barreto (MDB), o governador terá que ir ao palanque de Lula (PT). Ademais, as questiúnculas interioranas também forçarão Belivaldo a prestigiar, em comícios diferentes, candidatos aliados, mas que são adversários em suas paróquias. Diante deste saco de gatos, o chefe do Executivo vai ter que pisar em ovos para não provocar o estouro da boiada e terminar dando com os burros n’água. Misericórdia!

Chapinha para 22

O Republicano está com chapinha pronta para disputar as eleições proporcionais em Sergipe. Esta informação é do deputado estadual Capitão Samuel (PSL). Segundo ele, o projeto do partido presidido pelo pastor Jony Marcos é eleger três deputados estaduais e um federal. Embora não esconda que pretende trocar de partido para disputar uma cadeira na Câmara Federal, Samuel não revelou se pretende se mudar de mala e cuia para o Republicanos. Aguardemos, portanto!

 Começou o bota fora

O governador Belivaldo Chagas (PSD) deu o primeiro passo para despejar o PT de seu governo. Sem alarde, ele anunciou pelas redes sociais a exoneração do secretário da Agricultura, André Bomfim. O distinto tinha sido indicado para o cargo pelo presidente do PT em Sergipe, deputado federal João Daniel. E para o lugar do exonerado, Belivaldo nomeou o ex-deputado estadual Zeca da Silva (PSC), que chega ao governo pelas mãos de André Moura (PSC), pré-candidato ao Senado apoiado por Chagas. Nem precisa dizer que os petistas ainda aboletados no governo já estão arrumando as gavetas. Home vôte!

Um caminhão de maconha

A Polícia Federal apreendeu em Sergipe quase seis toneladas de maconha paraguaia, avaliada em R$ 16,7 milhões. O bagulho estava sendo transportado tranquilamente numa carreta bitrem com placa do Paraná. Segundo a PF, este é o maior volume dessa droga apreendida nos últimos anos nas regiões Norte e Nordeste. Aqui pra nós, é maconha suficiente pra endoidar um Maracanã lotado. Marminino!

Fora aos sugismundos

O fato de os políticos fichas sujas seguirem disputando eleições por força da morosidade judicial, não significa que o povo deve ficar calado e, pior ainda, ir às urnas votar em sujeitos envolvidos com crimes graves. O eleitor pode colaborar com o aperfeiçoamento da democracia e a moralização da coisa pública, votando em candidatos que não estejam envolvidos com atos ilícitos. Portanto, precisamos estar conscientes sobre os malefícios causados pelos políticos fichas sujas e puni-los nas urnas. Essa é uma tarefa de toda a sociedade e que pode ser executada nas próximas eleições. Pense nisso!

Na terrinha

E quem deu com os costados em Aracaju foi Elizabeth Schmidt (PSD), prefeita de Ponta Grossa, no Paraná. Veio conhecer algumas iniciativas da gestão de Edvaldo Nogueira (PDT), particularmente a Parceria Público-Privada para modernização do parque de iluminação da capital. A prefeita está acompanhada de seu secretário da Fazenda, Claudio Grokoviski, e da presidente da Agência de Fomento de Ponta Grossa, Tonia Mansani. Aproveitem a estada em Aracaju!

Mulheres incrédulas

Pesquisa mostra que 66% das mulheres não acham que existe relação entre a infecção pelo vírus HPV (papilomavírus humano) e o câncer do colo do útero. A infecção por esse vírus aumenta em até 100 vezes o risco de a mulher desenvolver esse tipo de câncer. Segundo o estudo, 18% das mulheres nunca fizeram o exame papanicolau, principal forma de detectar as lesões que podem levar ao câncer do colo do útero. Cuidem-se!

O mundo gira

A afirmação do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT), de que não tinha interesse em disputar o governo do estado tem sido lembrada pelo governador Belivaldo Chagas (PSD). De acordo com ele, se agora o pedetista tem demonstrado interesse em participar das eleições de 2022 “é porque o mundo gira”. Como o mundo vive dando voltas, não se espantem se o próprio Belivaldo voltar atrás em sua decisão de não disputar mais eleições e resolver disputar um novo mandato. Crendeuspai!

Tá preparado

De olho numa cadeira no Senado, o presidente estadual do PSDB, Eduardo Amorim, anda se autoelogiando: “Estou preparado para qualquer desafio”, discursa. E o tucano prossegue afirmando ter colocado seu nome à disposição da sociedade sergipana para disputar o Senado. “Quando estive no Congresso procurei honrar Sergipe. Hoje, com muito mais maturidade, estou melhor preparado para este desafio”. Ah, bom!

Batendo pernas

O vereador aracajuano Fabiano Oliveira (PP) está participando em São Paulo do encontro regional da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos. Segundo ele, os participantes estão discutindo ações e planejando a retomada das atividades diante da redução da pandemia. Diretor regional da Abrape/SE, Fabiano Oliveira ressalta que os eventos aquecem vários setores, como motorista de táxi e de aplicativo, vendedor ambulante, salão de beleza, costureira, etcetera e tal. É vero!

Recorte de jornal

 

 

 

 

 

Publicado no jornal aracajuano O Imparcial, em 22 de julho de 1919.

* É editor do Portal Destaquenotícias

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Hospital Cirurgia realiza ação para comemorar Dia Mundial da Segurança do Paciente
Preço médio do óleo diesel segue em alta no início do mês de setembro e litro se aproxima de R$ 5,00, aponta Ticket Log
Sergipe mantém vacinação dos adolescentes de 12 a 17 anos, priorizando portadores comorbidades
Município e Estado se reúnem para definir regras de retomada de público nos estádios