Aracaju, 17 de setembro de 2021

“Empréstimos milionários, com urgência, mas sem clareza”, afirma Emília Corrêa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Um dia após a Câmara Municipal de Aracaju (CMA) aprovar o Projeto de Lei nº 197/2021, de autoria do Poder Executivo, que autoriza US$ 84 milhões em empréstimos destinados a obras, a vereadora Emília Corrêa (Patriota), durante entrevista, explicou que, o maior questionamento da bancada da oposição foi a falta de clareza no projeto, diante de um valor tão expressivo.

A propositura autoriza o município de Aracaju a contratar operação de crédito externo, com garantia da União, junto ao New Development Bank-NDB, destinado à execução do “Programa Aracaju Cidade do Futuro destinados a obras estruturantes na capital.

No entanto, embora a vereadora tenha sido favorável ao PL, mas contrária aos trâmites como ele chega à Casa, a vereadora pontuou os  motivos. “Mais uma vez, milhões em empréstimos aprovados, assim, em cima da hora. Para fazer justiça, nos enviaram, por e-mail, uma semana antes, mas projeto que envolve tanto dinheiro não trás, sequer, no corpo da mensagem, nenhum detalhamento. É tudo de forma genérica. Fui favorável, porque não voto contra o povo, e, teoricamente, ele vai favorecer a população, mas fiz inúmeras ressalvas e ficarei atenta, em cima, fiscalizando, cumprindo o meu papel”, declarou.

Emenda

Prevendo que isso iria acontecer, Emília afirmou que fez o que era possível, dentro das suas possibilidades, ao apresentar algumas emendas. “Naquele contexto, fiz o que era possível e graças a Deus e a compreensão da maioria dos parlamentares, foi aprovada a Emenda Substitutiva, n.1, de minha autoria,  que, de forma objetiva, protege os valores destinados à saúde, ao ensino/educação e à assistência social. Se não tivesse sido aprovada essa emenda, esses recursos estariam vulneráveis”, explicou.

Por fim, a líder da oposição na Casa reforçou que seguirá de olho fiscalizando a destinação desses milhões. “Aprovamos um cheque em branco. É assim que avalio. Essa expressão foi dita pela colega Professora Ângela (PT) faz todo sentido. Quanto a mim, os aracajuanos (as) não se preocupem que meu papel eu farei, cada vez mais ativa, fiscalizando o erário. É meu dever de compromisso e respeito com o povo”, finalizou.

Por Andrea Lima

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Socorro realizará drive-thru da Semana Nacional de Trânsito
Estado de Sergipe registra crescimento de 17,6% no setor de serviços
ABEMEC-SE promove curso de capacitação em vasos de pressão
Após denúncia do MPF, deputado Georgeo Passos espera apoio para CPI da Covid