Aracaju, 17 de setembro de 2021

Jucese integra 100% dos municípios sergipanos à Redesim

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Este ano, no período de três meses, a Junta Comercial capacitou 51 servidores municipais

Sergipe passou a fazer parte do grupo de estados que têm 100% dos seus municípios integrados à Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim). O sistema, criado pela Lei Federal 11.598/2007, estabelece diretrizes e procedimentos para a simplificação e integração do processo de registro de empresários e de pessoas jurídicas em todo o território nacional. Em Sergipe, a Junta Comercial (Jucese) é a responsável pela efetivação da Redesim.

Durante o período de três meses, a Jucese, em parceria com o Sebrae Sergipe, realizou a capacitação e integração de doze municípios sergipanos, alcançando 51 servidores das secretarias de Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e Finanças. O treinamento foi ministrado pelo analista de implantação da Vox tecnologia, Cristino Ferreira – empresa desenvolvedora do SIGFácil, plataforma integradora da Redesim adotada pela autarquia.

A integralização dispõe de uma série de recursos para diminuir e facilitar processos de abertura, fechamento e alteração de empresas. “O sistema permite que todas as etapas para o registro e licenciamento das empresas sejam feitas em um só lugar e de forma virtual. Por integrar todos os órgãos, facilita a padronização dos procedimentos, aumentando a transparência e reduzindo custos”, destaca a diretora de registro, Cristina Melo.

Ao aderir à integração, a prefeitura poderá realizar em um só lugar a consulta prévia de localização, alvará de funcionamento provisório, inscrição municipal, alvará de localização e funcionamento, alvará sanitário, dados cadastrais, relatórios e, por fim, alteração e baixa de empresas.

Segundo o presidente da Jucese, Marco Freitas, apesar dos desafios para integrar os municípios sergipanos, a resposta para o Governo do Estado, bem como para empresários e a sociedade em geral, é satisfatória. “Para os empresários, a integração à Redesim significa menos custos, menos burocracia, mais agilidade e maior segurança. Para o Governo, por sua vez, mais arrecadação de impostos, redução da informalidade e melhor controle da fiscalização”, confessa Freitas.

Fonte: Midiando Comunicação

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Aracaju: Avenida Beira Mar terá trânsito temporariamente bloqueado domingo
Religação de energia elétrica pode ser solicitada por meio dos canais digitais
Ribeirópolis alcança marca histórica de 300 dias sem registro de homicídios
“Orientação e perfil são garantias de sucesso no mercado”, diz consultor