Aracaju, 26 de setembro de 2021

“Se tem torcida no Mineirão tem que liberar o Batistão também”, diz Washington sobre volta do público aos estádios

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A presença de 17 mil atleticanos apoiando o Galo no Mineirão acendeu um novo debate no futebol brasileiro: o privilégio de alguns clubes terem o apoio da torcida durante a pandemia. Nesta sexta-feira (20), o mesmo Mineirão volta a receber torcedores, dessa vez vestidos de azul e branco na partida Cruzeiro x Confiança pela série B do Brasileirão. A diretoria do Botafogo se manifestou contrária a decisão alegando que muitas equipes serão desfavorecidas por causa de diferentes decretos governamentais. “Permitir o desequilíbrio esportivo é inaceitável, além de uma ameaça à segurança jurídica do torneio”, diz a nota oficial do clube.

Também no meio de semana, o Flamengo se aproveitou de uma decisão no Distrito Federal e levou a partida contra o Olímpia pela Libertadores da América para o Mané Garrincha. O rubro-negro carioca recebeu o apoio de 11 mil torcedores.

A CBF divulgou na última segunda-feira, 16, um protocolo para retorno do público aos estádios. O documento prevê um retorno gradual e respeitando as medidas sanitárias de combate ao coronavírus.

Na internet, torcedores se manifestaram contra e a favor da volta do público aos estádios. O ex-jogador Washington Coração Valente também usou sua página na internet e defendeu o retorno dos torcedores de forma organizada por todo Brasil. “Considero que o momento atual é possível ter 30% da capacidade do estádio, porém se autoriza no Mineirão tem que liberar no Batistão também para evitar um desequilíbrio técnico entre clubes de todas as divisões do futebol nacional”, disse Washington que recentemente ocupou um cargo na diretoria da CBF.

Na condição de comentarista do SBT na Libertadores da América, Washington pediu o cumprimento das regras sanitárias contra a Covid-19 nos estádios de futebol. Ele não aprovou a aglomeração que aconteceu no Mineirão na partida Atlético x River Plate. “Infelizmente houve desrespeito dentro e fora de campo. O teste em BH foi reprovado e precisa ser corrigido para o jogo desta sexta-feira entre Cruzeiro e Confiança”, alertou.

Para o Coração Valente, apesar do avanço na vacinação o momento ainda exige o distanciamento social entre torcedores, como acontece com as pessoas que frequentam cinemas, teatros e shows. “Nós sabemos que o futebol envolve paixão e ao mesmo tempo muita tensão, por isso as vezes é difícil de controlar as emoções dentro de campo. De qualquer sorte, é preciso se adaptar à realidade que vivemos”, analisou.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sergipe recebeu neste sábado 10.250 doses de vacina contra covid-19, da AstraZeneca
Polícia prende mulher que praticou roubo de motocicleta no Bugio
Enock Ribeiro, secretário Socorro, recebe Título de Cidadão Sergipano
Eliane participa reunião com articuladores do Selo UNICEF