Aracaju, 19 de setembro de 2021

Alunos da Escola Estadual Rural Educador Paulo Freire fazem as primeiras colheitas do Projeto Horta Inovadora

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Projeto Horta Inovadora, realizado na Escola Estadual Rural Educador Paulo Freire, localizada no povoado Quissamã, em Nossa Senhora do Socorro, está gerando os primeiros resultados. Iniciada em 15 de julho, a ação é feita em parceria com a prefeitura do município e visa a levar aos alunos um maior conhecimento sobre o plantio de mudas, além de ampliar o aprendizado deles em todos os componentes curriculares a partir da experiência com a terra. Após algumas semanas do primeiro plantio, os alunos fizeram a colheita e já utilizaram os alimentos na merenda escolar, tendo a oportunidade de provar o sabor do que eles mesmos plantaram.

Foram colhidos alimentos como coentro, alface, cebolinha, abóbora, entre outras hortaliças e frutas. Segundo a diretora Deuzete Feitosa de Meneses, para os alunos que ainda estão aprendendo a ler foi feita uma dinâmica com a equipe da Secretaria de Meio Ambiente de Nossa Senhora do Socorro, em que, por meio de alguns jogos, eles conheceram as palavras relativas aos alimentos. Já com os alunos que sabem ler foi feita outra dinâmica com a equipe da Secretaria de Agricultura do município, por meio da qual eles aprenderam mais sobre o período de plantio e colheita de cada muda.

“A gente vê a educação como o processo de ler, entender e mostrar na prática. A Horta Inovadora está sendo muito gratificante. A gente vê que funciona, que não é só um projeto que foi colocado no papel. Estamos muito satisfeitos com esses primeiros resultados”, disse a diretora. A previsão é de que essas atividades sejam realizadas na terceira semana de cada mês.

A gestora da escola ressalta ainda que o processo de aprendizado não se limita à parte lúdica, com jogos. Durante a primeira parte do dia, a professora trabalhará com os alunos algumas atividades com conteúdos voltados para a horta. Logo depois é que eles irão até a horta para verem na prática o que foi ensinado. As merendeiras também mostram como se faz a higienização e o corte das hortaliças e frutas colhidas. Além disso, se for o caso, os alunos já colherão e aproveitarão os alimentos para a merenda escolar do dia.

A aluna Fabiana Souza Rosa, do 3º ano do ensino fundamental, mostrou-se bastante animada com a experiência de plantar e colher mudas. “Na minha casa, meus pais já trabalham com isso, e estou gostando de aprender a mexer com a terra para comer alimentos melhores, como saladas e verduras”, disse.

Toda a ação do projeto Horta Inovadora é feita em um terreno ao lado da escola, onde os alunos orientados pelas professoras e equipe diretiva fazem o plantio de mudas e aprendem mais sobre essa atividade que já faz parte do cotidiano deles. A maioria dos estudantes da escola, cerca de 30 alunos do ensino fundamental, é formada por filhos de agricultores das comunidades local e vizinha.

Assessoria de Comunicação da SEDUC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Chega a Sergipe neste domingo mais de 106 mil doses de Pfizer
Capitania dos Portos de Sergipe abre processo seletivo
Mulher é presa em flagrante pelo Denarc com centenas de munições, fuzil e drogas
Prefeitura realiza quarta edição especial do Programa Praia Limpa