Aracaju, 22 de setembro de 2021

Vereadora é contra a moção de aplausos para advogado indicado

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A vereadora Linda Brasil (PSOL) manifestou preocupação nesta quarta-feira, 25, com a moção proposta pelo vereador Pastor Diego (PP) que parabeniza o advogado André Mendonça, para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

A indicação do vereador vai de encontro com a opinião de diversas entidades jurídicas e de defesa dos direitos humanos, que entregaram uma carta ao Senado contra a indicação do atual advogado-geral da União (AGU), André Mendonça, para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). São elas: a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), a Associação de Juízes para a Democracia (AJD), o Coletivo por um Ministério Público Transformador (Coletivo Transforma MP), a Associação Advogadas e Advogados Públicas para a Democracia (APD) e a Associação de Advogados e Advogadas pela Democracia, a Justiça e Cidadania (ADJC).

E movimentos como o Coletivo Defensoras e Defensores Públicos pela Democracia, o Instituto de Pesquisa e Estudos Avançados da Magistratura e do Ministério Público do Trabalho (Ipeatra) e o Movimento Policiais Antifascismo.

“Meu voto é não para a moção, e não é pelo fato de ele ser evangélico, a questão é votar em uma moção de aplausos para uma pessoa que colocou em uma sessão do STF, que poderia opinar o que quisesse em relação às pessoas, em nome de uma liberdade religiosa. A liberdade religiosa tem um limite, e o limite é o discurso de ódio”, explicou.

A parlamentar ainda informou que no documento enviado pelas entidades, é destacado que a indicação de Mendonça representa um “retrocesso nos pilares da Justiça brasileira e da democracia”.

O atual AGU é omisso com o governo genocida e corrupto de Bolsonaro, é um pastor fundamentalista, que coloca a Bíblia acima da Constituição Federal, além de já ter declarado que as pessoas religiosas “têm o direito de discordar da vida homossexual”, revelando a verdadeira intenção e projeto fundamentalista, de usar o manto constitucional da liberdade religiosa para praticar discursos de ódio, que fundamentam o assassinato de pessoas LGBTQIA+ em nosso país.

Por  Laila Oliveira

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Câmara Municipal de Aracaju aprova 17 proposituras nesta quarta-feira
Senar Sergipe abre inscrições para o curso de frangos e galinhas
Região Nordeste registra etanol mais caro do País nos primeiros dias do mês, aponta Ticket Log
Em nota, SSP diz que o delegado Marcelo Hercos permanece em estado grave, intubado e sedado