Aracaju, 23 de setembro de 2021

Uninassau Aracaju integra evento de prevenção ao suicídio

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A ação conjunta com a SEDUC e outras instituições acontece em alusão ao Setembro Amarelo

O Setembro Amarelo é um movimento realizado com o objetivo de prevenir o suicídio. Nesse sentido, a UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau Aracaju organizou, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura. – SEDUC, Conselho Regional de Psicologia e outras Instituições de Ensino Superior, o evento Setembro Amarelo em Rede. A programação se divide entre os meses de setembro e outubro, com o objetivo de conversar sobre o problema e debater as possíveis soluções para evitar o ato, que já desponta como a segunda maior causa morte entre adolescentes.

No evento, que acontece de forma on-line nos dias 09 de setembro e 20 de outubro, serão debatidos temas relacionados ao suicídio e como as escolas podem atuar no sentido de ajudar os jovens a superar o pensamento suicida. O coordenador do curso de Psicologia da UNINASSAU, André Borges, explica que cuidar da saúde mental é a principal forma de combater o suicídio. “Nós vamos conversar sobre a saúde mental nesse tempo de pandemia, os impactos que ocorrem com o abalo dessa saúde e a potencialização do sofrimento, mediante a realidade imposta pela Covid-19”, explica o professor.

O coordenador também destaca a importância de perceber o comportamento autolesivo, que pode acometer os adolescentes. André deixa claro que essa atitude, perante a vida e a realidade, pode se dividir em intenção suicida ou não. “O adolescente, na maior parte das vezes, apresenta comportamento confuso perante os problemas, tende a euforia ou depressão e pode, sim, cometer o suicídio pensando e planejado ou não”, observa o educador.

André observa que é importante a família perceber as mudanças de comportamento do jovem e adolescente sabendo identificar possíveis sinais de depressão, tendência ao isolamento e atitudes incomuns. “Estaremos orientando as famílias para que percebam quando o jovem já não se comporta da forma usual, apresentando traços que podem sugerir a possibilidade de suicídio. Para isso, teremos as falas de especialistas que vão explanar também sobre as medidas protetivas a serem adotadas para impedir a concretização do suicídio”, conclui.

Para participar basta acessar o Youtube e lançar o nome do evento.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Em ação do TCE/SE, corregedorias de dez tribunais de contas debatem inovações tecnológicas
Jornada Full Stack começa dia 27 e segue até dia 29 deste mês
Valdevan destina recursos para aquisição cestas em Itabaianinha
Polícia Civil prende quatro feminicidas em menos de 24 horas