Aracaju, 27 de setembro de 2021

Laércio encerra agenda no Rio de Janeiro com reuniões na EPE, ANP, Enalta e Petrobras

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Laércio encerra agenda no Rio de Janeiro com reuniões na EPE, ANP, Enalta e Petrobras

Dar segurança às empresas que querem investir em Sergipe, de que terão o suprimento do gás e também uma definição de preço, que seja competitivo, para seja possível atrair indústrias consumidoras. Esse foi o tema da reunião entre o deputado federal Laércio Oliveira, o secretário do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia de Sergipe, José Augusto Carvalho, e o superintendente-executivo da pasta, Marcelo Menezes com os diretores da Empresa de Pesquisa Energética do Ministério das Minas e Energia, Heloísa Borges, e o assessor da Diretoria, Alexandre Cobbett nesta sexta-feira, 27.  O grupo sergipano também se reuniu com a Agência Nacional de Petróleo (ANP), a Enauta e a Petrobras com o propósito de fortalecer a rede de contatos no segmento, com prospecção de oportunidades de negócio e trocas corporativas.

As questões de ordem regulatória foram o foco da reunião junto à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Foram discutidos, entre outros aspectos, a conexão do terminal de GNL da Celse à malha de transporte e o processo de desinvestimento da Petrobras em Sergipe. A oferta de gás natural à Sergas e demais distribuidoras do Nordeste foi mais uma das pautas do encontro, considerando o atual contexto em que a Petrobras deixa gradativamente de assumir esse suprimento. Participaram da reunião os diretores da ANP Symone Araújo e José Cesário Cecchi.

O grupo também se reuniu com executivos da Enauta, empresa que detém  30% dos blocos exploratórios sob responsabilidade do consórcio ExxonMobil/Enauta/Murphy Oil no litoral de Sergipe. A perfuração do primeiro poço dentro dos limites administrados pelo consórcio está prevista ainda para 2021. Estavam no encontro o CEO da Enauta, Décio Oddone, e o diretor de Produção da operadora, Carlos Mastrangelo.

“Colocamos o Estado à disposição da empresa, para apoiar no que for preciso, e ouvimos deles depoimentos de muita confiança, acreditando no potencial de produção de petróleo e gás no litoral de Sergipe”, relatou Marcelo Menezes. Ainda segundo o superintendente-executivo da Sedetec, a equipe diretiva da Enauta confirmou visita a Sergipe em breve.

Concluindo a agenda de trabalho, a equipe sergipana reuniu-se com gestores da Petrobras. Na ocasião, foram conversadas questões contratuais com a Sergas e a encomenda dos navios FPSO para o projeto Sergipe Águas Profundas 1 e 2, cuja expectativa de início da produção é para 2026. Tratou-se, ainda, da conexão, transporte e escoamento do gás produzido offshore com a rede de transporte da TAG, assim como do andamento do desinvestimento no Pólo Carmópolis. Mais um assunto abordado foram as possibilidades de uso e investimento do Porto de Sergipe, ativo da empresa.

Participaram da reunião pela Petrobras o diretor de Exploração e Produção, Fernando Borges, o diretor-executivo de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade, Roberto Ardenghy, o gerente-executivo de Relacionamento Externo, Pedro Brancante, o gerente-executivo de Gás e Energia, Álvaro Tupiassu, e o gerente-executivo de Gestão Integrada de Ativos de Exploração e Produção, João Jeunon Vargas.

Com informações do Governo de Sergipe

Foto assessoria

Por Carla Passos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Estado inicia pagamento dos servidores públicos nesta quarta-feira, dia 29
Escolas estaduais intensificam preparação para o Enem 2021
Ato Fora Bolsonaro vai ocupar ruas da Coroa do Meio no sábado
Adolescente de 14 anos morre após se afogar em açude no município de Salgado