Aracaju, 26 de setembro de 2021

Sergipe abre 1817 vagas para merendeiras, executores de serviços básicos e vigilantes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) torna pública a abertura das inscrições no Processo Seletivo Simplificado (PSS) para a contratação temporária de executor de serviços básicos, merendeira(o) escolar e vigilante, por meio dos editais de número 31, 32 e 33, respectivamente. Os editais fazem parte de uma série de ações desempenhadas pelo Governo de Sergipe para garantir que as escolas estaduais obtenham uma retomada das aulas presenciais com qualidade e segurança.

Os candidatos devem atentar-se ao prazo de inscrição do Processo Seletivo Simplificado de interesse. Para as funções de executor de serviços básicos a inscrição inicia nesta segunda-feira, 6, e segue até o dia 10 de setembro; os candidatos interessados a concorrer no cargo de merendeira(o) podem se inscrever de 13 a 17 de setembro. Por fim, a inscrição para vigilante será entre os dias 20 e 24 de setembro.

Para se inscrever, o candidato deverá acessar o portal Seduc www.seduc.se.gov.br, onde constam o Edital, a Ficha de Inscrição online e os procedimentos necessários à efetivação da inscrição e upload da documentação. Os três editais juntos somam um total de 1.817 vagas a serem preenchidas, sendo 715 para executor de serviços básicos, 517 para merendeira (a) escolar e 585 para vigilante. Um cadastro reserva também será composto.

Jorge Costa, diretor de Recursos Humanos da Seduc, lembra que o processo seletivo é feito com base na Lei Estadual nº 6.691, de 23 de setembro de 2009, que dispõe sobre a contratação de servidores por tempo determinado para atender às necessidades do serviço público em caso de excepcional interesse da Administração Pública Direta e Indireta.

“O processo seletivo é feito de forma criteriosa, transparente e democrático para garantir que a comunidade escolar tenha mais tranquilidade no seu dia a dia. O períro é em caráter temporário, já que as vagas são preenchidas somente por necessidade da escola, quando há um pedido de afastamento previsto em lei”, explica.

Ele também assegura que o PSS só foi lançado este ano porque as escolas estavam em sistema de aulas remotas. “Perderíamos um ano em um trabalho imenso de se realizar um Processo Seletivo Simplificado e não fazia sentido por conta do prazo de contrato de um ano prorrogável por mais um ano. Com o retorno gradual das turmas para o ensino híbrido, faz-se necessário que tenhamos um cadastro reserva, a fim de que a comunidade escolar tenha mais segurança e conforto nas atividades diárias da escola. É uma nova realidade que se impõe com limpeza diária e higienização de carteiras, com aferição de temperatura. Antes não tínhamos a exigência dessas medidas sanitárias porque não era necessário, mas agora o momento exige”, disse.

O candidato deverá preencher os seguintes requisitos:  possuir a escolaridade mínima que é o Nível Fundamental completo nos três PSS;  ter sido classificado e aprovado nesse processo seletivo;  ser brasileiro ou, se estrangeiro, gozar das prerrogativas legais correspondentes; ter idade mínima de 18 anos, na data da contratação; se brasileiro, estar em dia com as obrigações eleitorais e, se do sexo masculino, estar quite com Serviço Militar; dentre outras exigências.

É fundamental tomar cuidado ao escolher a vaga pretendida, pois não será permitida a mudança de lotação após o período de inscrição, podendo ser lotado em qualquer unidade de ensino da Diretoria Regional de Educação (DRE) e município escolhidos. As vagas serão distribuídas por todas as dez Diretorias Regionais de Educação e municípios jurisdicionados, conforme exposto em edital.

O prazo de vigência dos três PSS será de um ano contado da data da publicação da homologação do resultado definitivo no Diário Oficial do Estado, a ser prorrogado uma única vez, por igual período. A carga horária será de 30 horas semanais nos três cargos concorridos, podendo o candidato, após a assinatura do contrato, exercer suas funções nos turnos matutino, vespertino ou noturno, observada a necessidade da unidade de ensino onde for lotado.

A remuneração mensal para merendeiro e executor de serviços básicos corresponde a um salário mínimo vigente. Já para vigilante, o salário será de R$ 1.170,00, acrescido do adicional noturno para os que desenvolverem as atividades entre às 22h e 5h do dia seguinte.

Assessoria de Comunicação da SEDUC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sergipe recebeu neste sábado 10.250 doses de vacina contra covid-19, da AstraZeneca
Polícia prende mulher que praticou roubo de motocicleta no Bugio
Enock Ribeiro, secretário Socorro, recebe Título de Cidadão Sergipano
Eliane participa reunião com articuladores do Selo UNICEF