Aracaju, 27 de setembro de 2021

El capitán correu do pau

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por Adiberto de Souza *

Bastou dois ministros do Supremo falarem um pouco mais grosso para o capitão de pijama botar o rabo entre as pernas e pedir desculpas por ter ameaçado dar um golpe militar. Diferente dos ditadores fardados, que em 1964 jogaram o Brasil nas trevas por mais de duas décadas, o ainda presidente entrou em pânico com a ameaça de impeachment e até de prisão. Desesperado, pediu socorro ao mordomo de filme de terror, que foi à Brasília redigir o “me desculpe pelas besteiras ditas no 7 de Setembro”. Nem precisa dizer que os fiéis seguidores de Bolsonaro ainda estão atordoados com a fraqueza líder de papel. Não se surpreendam se transformarem o desmoralizado soldadinho de chumbo numa rainha da Inglaterra, que reina, mas não governa. A Bolsonaro caberia comparecer a eventos militares e ocupar o resto do tempo com jogos de guerra no computador. Aos brasileiros que elegeram um aprendiz de golpista como salvador da pátria, resta o consolo de que em 2022 tem outra eleição. Por favor, não errem novamente!

Baixou a guarda

A redução do número de casos e de mortes pela covid-19 levou o governo de Sergipe a afrouxar ainda mais as regras de isolamento. Pelo novo decreto, estão liberados os shows com até 300 pessoas em ambientes internos e 500 em áreas externas. O toque de recolher ficou mantido da meia-noite do sábado às 5h do domingo, e permanece proibida a presença de público nos estádios de futebol. Marminino!

Bancada vota unida

Dos oito deputados federais de Sergipe, sete votaram a favor do texto-base do Código Eleitoral. Laércio Oliveira (PP) não participou da sessão porque está de luto com a morte do genro, o grego Iossif Marios Petros Gressis, 45 anos, vítima de infarto. A proposta, que consolida toda a legislação eleitoral e resoluções do Tribunal Superior Eleitoral, atualiza o texto de 1965, atualmente em vigor. Ah, bom!

Comendo fora

Sempre que pode, a senadora Maria do Carmo Alves (DEM) ocupa o tempo com a família. Bom exemplo disso foi o piquenique que ela participou numa arborizada praça de Brasília. O convescote é uma prática muito difundida na América do Norte, Europa e Japão. Supimpa!

Fermento no bolo

E os pré-candidatos a governador de Sergipe seguem “plantando” notinhas na imprensa. Diariamente, se ler releases levantando a bola dos indigitados. Uns apresentam suspeitas pesquisas colocando-os na dianteira, enquanto outros divulgam participações em eventos públicos. Esta é a fase de se valorizar e, também, de “queimar” os adversários do próximo embate. Quando 2022 chegar, a disputa eleitoral começa mesmo pra valer e só vencerá quem tiver cacife político e, naturalmente, muitos votos. Quem viver, verá!

Adeus ingrata!

Já perceberam como a Petrobras virou as costas para Sergipe? Diferente de outras empresas, que se somaram ao governo estadual na luta contra o coronavírus, a petrolífera só faltou dizer que não tem nada a ver com a pandemia. Pior é que, ao invés de ajudar, a Petrobras continua desativando suas atividades aqui na terrinha. Aliás, até permite suspeitar que está arrumando os picuás para cair fora do estado. Foi-se o tempo em que a estatal era a primeira a chegar com ajudas quando o governo se deparava com as grandes cheias ou as impiedosas secas. Só Jesus na causa!

Abra o olho

A exposição às telas de computadores, celulares e tablets por crianças e adolescentes pode afetar o sono, a atenção, o aprendizado, o sistema hormonal, a regulação do humor, o sistema osteoarticular, a audição e a visão. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, para crianças de 2 a 5 anos de idade, a recomendação é de uma hora por dia de permanência, ao todo, à frente de televisões, celulares, tablets e videogames. Acima dessa idade é recomendável o tempo de até duas horas. Então, tá!

Peça no sistema

Eleitor de Jair Bolsonaro em 2018, o senador Alessandro Vieira (Cidadania) só faltou soltar foguetes para festejar o recuo político do capitão de pijama. “Desenhando para inocentes apaixonados: Bolsonaro é só mais uma peça no sistema, preocupado em esconder rachadinhas, mansões e incompetência. E o sistema adora presidentes fracos. Facilita demais o acesso a cargos, grana e impunidade. Basta ler a sequência de notinhas ensaiadas”, postou o senador nas redes sociais. Crendeuspai!

Tchau e bença

E o governador Belivaldo Chagas (PSD) voltou a reduzir os espaços do PT na administração estadual. Na canetada de ontem, o pessedista exonerou o presidente do Ipesaúde, médico Christian Oliveira, protegido do senador Rogério Carvalho (PT). O moço será substituído pelo secretário da Administração, George Trindade. Antes, Belivaldo já havia exonerado da Secretaria da Agricultura o agrônomo André Luiz Bomfim, indicado pelo deputado federal João Daniel (PT). A cada canetada, o governador deixa claro para os petistas que a porta da rua é a serventia da casa. Home vôte!

E a licitação?

Alguém sabe quando o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) vai mandar fazer a licitação do transporte coletivo da Grande Aracaju? Desde que administrou a capital pela primeira vez, no distante 2012, o alcaide promete realizar o certame, porém até agora nadica de nada. Quem é transportado nos ônibus como se fosse sardinha em lata acredita que os empresários do setor movem paus e pedras para impedir a prometida licitação. Será verdade? Desconjuro!

Aviso das letras

De um bebinho, torcedor do Dragão com cara de lagartixa: O Confiança não tem mais chance de chegar na Série A, e corre o risco de terminar na D se cair pra C. Aff Maria!

Recorte de jornal

 

 

Publicado no jornal laranjeirense O Horizonte, em 8 de novembro de 1885.

* É editor do Portal Destaquenotícias

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Estado inicia pagamento dos servidores públicos nesta quarta-feira, dia 29
Escolas estaduais intensificam preparação para o Enem 2021
Ato Fora Bolsonaro vai ocupar ruas da Coroa do Meio no sábado
Adolescente de 14 anos morre após se afogar em açude no município de Salgado