Aracaju, 21 de setembro de 2021

Zezinho Sobral diz que alíquota de 2% do milho garante competitividade

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O deputado estadual Zezinho Sobral (PODE) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã dessa quinta-feira (9), para responder aos questionamentos dos colegas parlamentares em torno da redução da alíquota do ICMS sobre o preço do milho em grão para exportação em Sergipe. Segundo o líder do governo ao manter a alíquota em 2% está se garantindo a competitividade com os demais mercados.

“Esse (ICMS do milho) é um tema que intriga porque, reiteradamente, ele vem sendo posto aqui na Alese com deputados falando que o Estado está renunciando receita, dizendo que está dando prejuízo e a arrecadação poderia ser maior. Ontem eu conversei com o (Marco Antônio) Queiroz (secretário de Estado da Fazenda) sobre a informação que apenas Sergipe, Piauí e Maranhão reduziram a alíquota”, explica Sobral.

Em seguida, Zezinho disse que o secretário da Fazenda lhe apresentou um decreto do Governo da Bahia que estabelece algo similar, como também já faz o Governo de Alagoas. “Estamos buscando uma política efetiva com financiamentos nas instituições bancárias, como Banco do Brasil, Banese e Banco do Nordeste. Percebemos o crescimento do número de contratos, das áreas plantadas”.

“Hoje temos uma exportação viável e competitiva, com quase sete mil produtores vendendo milho em Pernambuco, com a mesma alíquota dos demais Estados. E temos esse questionamento tão recorrente em cima dos 2%, mas é necessário enfrentar a guerra fiscal e permitir que os produtores sergipanos gerem riqueza, tenham justeza e capacidade de competir no mercado nordestino”, completou o líder do governo.

Combustíveis

Zezinho Sobral também entrou na discussão em torno da redução ou não do ICMS sobre os combustíveis dizendo que “a alíquota do ICMS continua a mesma de sempre e quem passa a informação de que com a redução dos impostos estaduais nós vamos alterar os valores dos combustíveis está equivocado. A Petrobras tem que achar seu rumo”, disse, citando a questão da energia elétrica e dizendo que a termoelétrica de Sergipe é a mais eficiente do País e vai ajudar muito agora.

Feminicídio

Por fim, Sobral anunciou uma Moção de Pesar para prestar solidariedade a família de Emuanela Rezende, de Laranjeiras, vítima de feminicídio. “Faço referência em nome da avó dela”, falou o deputado, sendo aparteado pela também deputada Goretti Reis (PSD), que externou sua preocupação com a crescente de casos relacionados à violência contra a mulher em Sergipe. “São casos recorrentes, temos a Lei Maria da Penha, mas temos diversos projetos de lei que precisam ser votados aqui que podem complementar esse ciclo de proteção à mulher”.

Zezinho lembrou ainda que o “Setembro Amarelo” foi instituído para o combate ao suicídio e lamentou que as pessoas estejam perdendo o bom senso. “Tivemos ontem um ex-candidato a vereador em Laranjeiras, conhecido por Chiclete, que invadiu a prefeitura com uma arma branca para tentar matar o prefeito que é conhecido por Bala. Parece brincadeira, mas é algo muito sério sobre esse desequilíbrio na sociedade, com as pessoas perdendo o bom senso, a lucidez. Temos que acompanhar esses casos criteriosamente e procurar garantir assistência para essas pessoas”.

Foto: Jadílson Simões

Por Habacuque Villacorte

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia Civil prende homem investigado por fraude ao DPVAT com prejuízo de mais de R$ 81 mil
Manuel Marcos destaca importância do Plano Diretor de Aracaju
HNSC promove palestra sobre Setembro Amarelo a servidores e pacientes
Servidores públicos reconhecem a atuação de Fábio Henrique contra a Reforma Administrativa