Aracaju, 25 de setembro de 2021

Deputado Luciano Bispo recebe os membros de Comitê de Combate à Tortura no estado de Sergipe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Na manhã desta terça-feira (13) o presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), deputado Luciano Bispo, recebeu em seu gabinete o Comitê e do Mecanismo de Prevenção e Combate à Tortura em Sergipe.

Segundo destacou o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil- Secção Sergipe (OAB-SE), Robson Barros – órgão que também integra o Comitê de Combate à Tortura –  a delegação  busca apoio da  Casa Legislativa para a implantação do comitê.

Os órgãos que compõem o Comitê foram criados há cinco anos pela Lei Estadual n. 8.135/2016 com o objetivo de monitorar os espaços de privação de liberdade, mas não chegaram a ser implantados.

“Sergipe dá um largo passo na implantação do Comitê. No cenário nacional quatro Estados já implantaram o comitê e seus mecanismos. O apoio dessa Casa é fundamental para implantação e funcionamento de órgãos importantes para a garantia dos Direitos Humanos”, disse.

A secretária de Estado da Inclusão Social e Cidadania, Lucivanda Nunes Rodrigues, também destacou a importância do funcionamento do comitê em Sergipe.

“Agradecemos ao presidente Luciano Bispo por entendimento de implantação dessa estrutura, que já é prevista desde o ano de 2016. Estamos trabalhando para iniciar o funcionamento do comitê em Sergipe”, salienta.

O  subsecretário-geral da Mesa Diretora, Igor Albuquerque, destaca a Assembleia Legislativa, como Casa do Povo Sergipano, tem a tradição de estar sempre com as postas abertas pra toda e qualquer demanda e neste caso foram demandas trazidas tanto pelo Ministério Público Federal , Ordem dos Advogados do Brasil e também pela Secretaria de Estado da Inclusão Social.

“Essas demandas decorrem de uma lei que foi aprovada na Casa em 2019 sobre um comitê de enfrentamento à tortura, temática de amplo alcance social e que evidentemente ninguém é a favor de qualquer tipo de procedimento dessa monta praticado por órgãos do Estado, e evidentemente que existem instâncias para averiguar eventuais casos de más condutas de agentes do Estado e para proteção da população. Neste sentido, a Assembleia Legislativa permanece aberta para auxiliar  quanto ao cumprimento desta legislação e cuja aplicação efetiva, que é o que está sendo gerenciado pela Secretaria de Inclusão Social, colocará Sergipe num patamar de absoluta vanguarda no Brasil quanto ao enfrentamento à tortura”, explicou.

Foto: Jadilson Simões

Por Stephanie Macêdo

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia prende mulher que praticou roubo de motocicleta no Bugio
Enock Ribeiro, secretário Socorro, recebe Título de Cidadão Sergipano
Eliane participa reunião com articuladores do Selo UNICEF
Fábio Reis assina ordem de serviço para pavimentar povoado