Aracaju, 19 de setembro de 2021

CUT e Fetam apoiam servidores de Socorro na luta pela reposição inflacionária

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Presidenta do Sindsocorro questiona por que o prefeito Inaldo não recebe os sindicatos

por: Iracema Corso

Mais um dia de protesto e luta unificada dos servidores públicos de Nossa Senhora de Socorro pelo direito à reposição inflacionária referente aos anos de 2020 e 2021. Nesta terça-feira, dia 14/9, os servidores ocuparam as Galerias da Câmara de Vereadores e cobraram mais apoio na luta.

Após muito diálogo, cinco vereadores da oposição: Jeová de Jesus, Alan Mota, Teta do Camarão, Barbozinha e Panzuar, mais os vereadores Aldon e Jeane, da base de apoio do prefeito, assinaram o requerimento solicitando a presença do prefeito Inaldo para dialogar com os sindicatos dos servidores sobre a reposição inflacionária.

A presidenta do Sindsocorro, Edjane Pequeno, informou que na próxima quinta-feira, dia 16 de setembro, o requerimento assinado pelos sete vereadores será colocado em votação pelos demais parlamentares.

“Esperamos que o prefeito, antes mesmo de receber este requerimento, agende uma reunião por iniciativa própria com os servidores, pode ser na sede da Prefeitura, mas é necessário que ele apresente as contas e possamos conversar”, destacou Edjane.

Presidenta da Fetam (Federação dos Servidores Públicos Municipais do Estado de Sergipe), Itanamara Guedes considerou grande vitória a aprovação do requerimento convocando o prefeito e o secretário de fazenda a comparecerem na Câmara, assinado por um 1/3 dos vereadores.

“O prefeito precisa dar explicações sobre o fato de negar o direito Constitucional dos servidores de terem a revisão salarial anual. É necessário dar um basta nos falsos argumentos da gestão Municipal sobre a lei 173 /2020 proíbe a revisão salarial e de que os recursos do FPM estão retidos, outra inverdade, basta consultar o site do tesouro nacional e para constatar que tal informação não procede. A FETAM continuará ao lado dos sindicatos lutando até que a Prefeitura cumpra a CF e pague a revisão salarial”, reforçou Itanamara.

Para João Fonseca, dirigente do SINDSERV de Poço Verde, secretário de finanças da FETAM e secretário executivo da CUT, não há razão para o executivo negar a revisão dos servidores.

“A receita acumulada pela Prefeitura de Socorro de janeiro a agosto de 2021 já soma o montante de R$ 29 milhões a mais do que a receita acumulada nos mesmos meses no ano de 2020. Isso corresponde aproximadamente a 14% a mais da receita. E os servidores reivindicam apenas a reposição das perdas, o pleito significa praticamente 1/3 da receita acumulada”, explicou João Fonseca.

A vice-presidenta da Central Única dos Trabalhadores (CUT Sergipe) Ivônia Ferreira elogiou a mobilização dos trabalhadores e ficou insatisfeita com a reunião desta terça-feira com os vereadores.

“No último dia 10 conseguimos uma audiência com os vereadores e nesta terça queríamos ter a resposta. Os vereadores justificaram que o prefeito está viajando e por isso não conseguiram falar pessoalmente. O argumento que utilizaram de que os recursos do município estão bloqueados não procede. Vamos continuar apoiando estes servidores guerreiros que lutaram para salvar a população de Socorro durante a pandemia e merecem a devida reposição inflacionária”, destacou a professora Ivônia Ferreira.

Os servidores de Nossa Senhora do Socorro reforçam disposição de continuar lutando pela reposição inflacionária e nesta quinta-feira, 16/9, às 8h, organizam nova mobilização na porta da Câmara Municipal.

Foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sergipe receberá mais de 64 mil vacinas contra Covid-19
Prefeitura em Ação é realizado no Povoado Mata do Peru
Jovem é presa suspeita de tráfico de drogas no bairro Olaria
VacinAju: confira a programação da repescagem e dose de reforço do fim de semana