Aracaju, 21 de setembro de 2021

Lagarto recebe Fórum Itinerante de apresentação do PDES

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Na manhã da última terça-feira, 14, o presidente da Câmara Municipal de Lagarto, Amilton Fontes (PSC), discursou no Fórum Itinerante de apresentação do Plano de Desenvolvimento de Sergipe – PDES. O parlamentar recepcionou os presentes no evento, que teve Lagarto como sede, numa parceria com a Assembleia Legislativa de Sergipe.

“Quero desejar as boas vindas a todos que nesta data têm a oportunidade de compartilhar esse momento neste município que tanto cresce, e hoje recebe com orgulho a apresentação deste plano”, disse.

E continuou, ressaltando os avanços do município. “Lagarto, terra da vaquejada, do parque das Palmeiras e do parque Zezé Rocha. De indústrias conhecidas e geradoras de muitos empregos, como a Maratá, e avanços como nunca no quesito turismo com a futura construção da orla da nossa barragem e uma atenção por nosso Saboeiro, não podendo deixar de citar também a obra do Hospital do Amor, que será de grande relevância para o cuidado com nosso povo”.

O presidente ainda completou, ressaltando a busca por um futuro de crescimento para o estado. “Estamos aqui para enxergar, juntos, as perspectivas inovadoras pensadas para que Sergipe siga o rumo do desenvolvimento. Estou certo de que importantes progressos serão feitos a partir das ações deste plano. Usaremos esse direcionamento estadual como base para um plano municipal, unindo legislativo, judiciário e executivo, junto do povo lagartense, para construção de uma retomada pós-pandemia”, finalizou.

Fonte: Ascom CML

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sergipe sem óbito por Covid nesta segunda e 32 novos casos
Aumento expressivos de assaltos, uso e tráfico de drogas na praia da Cinelândia em Aracaju
Juma de ‘Pantanal’: Alanis Guillen revela reação à notícia, detalha preparação
Juliette revela temor no ‘BBB21’: ‘O impulso inicial é devorar, julgar, e isso me dava medo’